Show simple item record

dc.contributor.advisorConte, Carlos Eduardopt_BR
dc.contributor.authorCalixto, Pedro de Oliveirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2018-09-28T20:16:08Z
dc.date.available2018-09-28T20:16:08Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56234
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr.Carlos Eduardo Contept_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Defesa : Curitiba, 19/02/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A compreensão dos processos e efeito das variáveis ambientais sobre os padrões de diversidade taxonômica e filogenética são importantes aspectos para elucidação dos mecanismos de manutenção e estruturação da biodiversidade. Além disto, nos auxilia na elaboração de planejamentos voltados a conservação, face ao acelerado processo de perda dos ambientes naturais devido a ação humana. A Mata Atlântica possui a maior biodiversidade de anuros do Brasil e é um dos biomas que apresentam as maiores taxas de desmatamento entre os hotspots de biodiversidade. Em específico, para a Floresta com Araucária (FA), uma ecorregião de Mata Atlântica, testamos quais hipóteses melhor explicam os padrões de diversidade de anuros (Cap. 1) e, posteriormente, utilizamos um índice de priorização espacial para conservação de anuros para esta ecorregião (Cap. 2). Os resultados do primeiro capítulo demonstraram que ambas diversidades, taxonômica e filogenética, apresentam o mesmo padrão espacial. De acordo com o nosso melhor modelo, as variáveis que melhor explicaram a diversidade foram as médias de temperatura anual e a temperatura mínima do mês mais frio do ano. Neste sentido, as hipóteses de disponibilidade de energia e restrição climática apresentam-se como os principais mecanismos associados à manutenção e estruturação da anurofauna na Floresta com Araucária. No segundo capítulo, com a utilização de um índice de priorização espacial, o qual incorpora aspectos da biodiversidade e socioambiental, identificamos que as principais áreas para conservação de anuros na Floresta com Araucária encontram-se na região sudeste desta ecorregião, em especifico, nas porções sul-sudeste de Santa Catarina e nordeste do Rio Grande do Sul. Os resultados obtidos por nós, reforçam a hipótese de que o clima é um fator determinante e, possivelmente, limitante ao padrão de diversidade em anuros em FA. Aliado com outros estudos, para diferentes grupos taxonômicos, nossos resultados apresentam mais um subsídio para priorização e criação de novas áreas para conservação ao longo da Floresta com Araucária. Palavras-chave: Biodiversidade. Anfíbios. Mata Atlântica. Floresta Ombrófila Mista. Priorização de Conservação Espacial. Áreas prioritárias. Unidade de Conservação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The understanding of the drivers and effects of environmental variables on taxonomic and phylogenetic diversity patterns are important aspects to elucidate the mechanisms of maintenance and structure the biodiversity. In addition, it contributes in the elaboration and planning of conservation, in the face of the accelerated process of loss of natural environments due to human actions. The Atlantic Forest has the highest anuran biodiversity in Brazil and it is one of the biomes, which has the highest rates of deforestation among biodiversity hotspots. In the first chapter, specifically for the Floresta com Araucária (FA), an Atlantic Forest ecoregion, we tested which hypotheses best explain the patterns of anurans diversity. In the second chapter, we used a spatial prioritization index for the conservation of anurans in this ecoregion. The results of the first chapter show that both, taxonomic and phylogenetic diversity, have the same spatial pattern. According to our best model, the variables that best explained the diversity were the means in annual temperature and the minimum temperature in the coldest month of the year. Therefore, the energy and the climate constraints hypotheses are presented as the main mechanisms associated with the maintenance and structuring of the anurofauna in the FA. In the second chapter, using a spatial conservation prioritization index, which incorporates aspects of biodiversity and socio environmental features, we identified that the main areas for conservation of anurans in the FA are identified in the southeast region of these ecoregion, in particular, in portions of south-southeast Santa Catarina and northeast Rio Grande do Sul. Our results reinforce the hypothesis that climate is a determining factor and it is possibly constraining the diversity pattern of anurans in the AF. Together with other studies for different taxonomic groups, our results present a further subsidy for prioritization and creation of new areas for conservation along the Floresta com Araucária. Keywords: Biodiversity. Amphibians. Atlantic Forest. Mixed Ombrophilous Forest. Spatial Conservation Priorization. Conservation Unitspt_BR
dc.format.extent105 p. : il. (algumas color.), mapas, tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBiodiversidadept_BR
dc.subjectZoologiapt_BR
dc.subjectAnuropt_BR
dc.subjectMata Atlanticapt_BR
dc.subjectAnfibio - Mata Atlanticapt_BR
dc.titleAnuros em floresta com Araucária : padrões de diversidade e conservaçãopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record