Show simple item record

dc.contributor.authorGarcia, Maurício Henriquept_BR
dc.contributor.otherSouza, Maria Cristina dept_BR
dc.contributor.otherAngulo, Rodolfo José, 1950-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.date.accessioned2018-10-17T12:49:06Z
dc.date.available2018-10-17T12:49:06Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56213
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Maria Cristina de Souzapt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Rodolfo José Angulopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geologia. Defesa : Curitiba, 27/04/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.73-79pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Geologia Ambientalpt_BR
dc.description.abstractResumo: A Ilha da Trindade possui uma história evolutiva recente, pertencendo aos episódios de vulcanismo mais novos do Brasil. Está localizada a 1140 km da costa brasileira, com uma área de aproximadamente 13 km² e um terreno extremamente acidentado, localizada no extremo leste da cadeia de montanhas submarinas Vitória- Trindade, que se eleva a 5500 m do fundo oceânico. É formada por um vulcanismo alcalino, e a sua volta possui uma plataforma insular com uma área de aproximadamente 50 km², possuindo entre 1 e 3 km de largura a partir da área emersa e com um mergulho entre 1,5° a 7°, com uma quebra abrupta de 18° a 30° a partir da cota batimétrica de 100 m. Através de um mapeamento geofísico realizado com um sonar de varredura lateral, juntamente com apoio de amostras do fundo marinho e fotografias subaquáticas, foi realizado um mapeamento da plataforma insular da ilha até a cota batimétrica de 50m. Este mapeamento permitiu se observar 2 tipos de fundo, um erosional formado por blocos e matacões de rocha desabados da parte emersa da ilha juntamente com afloramentos rochosos, e um fundo deposicional formado pela deposição de sedimentos arenosos e crescimento de material biogênico. Dentro destes tipos de fundo foram definidas 5 tipos diferentes de unidades de mapeamento, sendo: uma unidade composta pelos blocos rochosos desabados e afloramentos de rocha submarinos, restritos a parte proximal da ilha; uma unidade composta por recifes ou esteiras algais, ocorrendo em diversas profundidades mas sendo mais comuns próximo a parte emersa; uma unidade composta por rodolitos que ocorrem comumente após os recifes algais, aparecendo em todas as profundidades observáveis; uma unidade composta por sedimentos médios moderadamente selecionados, apresentando grandes marcas de onda simétricas com crista reta a sinuosa, e comprimento de onda variando entre 0,5 e 2,0 m; e uma unidade composta por sedimentos arenosos finos bem selecionados, com pequenas marcas de onda simétricas de aspecto lingóide a romboide, com uma presença normalmente em profundidades superiores a 20 m, não sendo encontradas próximas a costa. Nas amostras de material biogênico coletadas (rodolitos) é possível observar em sua base a presença de sedimentos arenosos, os quais são observados também nas fotografias subaquáticas onde os mesmos ocorrem, indicando um substrato arenoso para o crescimento dos mesmos. Os sedimentos arenosos coletados foram analisados e constatado uma grande presença de material carbonático em sua composição, podendo chegar a 78% do total, e possuindo pouca matéria orgânica em sua composição. Através da direção das marcas de onda observadas nos sedimentos arenosos, juntamente com o conhecimento sobre os aspectos climáticos da região e a batimetria de sua plataforma insular, pode ser inferido uma direção de onda principal de sul-sudeste, fazendo com que a erosão da plataforma seja mais intensa deste lado da ilha, ao contrário da parte nordeste da mesma onde as taxas erosionais são menores. Palavras-chave: Ilha da Trindade, Feições de fundo, Sonar de Varredura Lateral.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Trindade Island has a recent evolutionary history, belonging to the most recent episodes of volcanism in Brazil. It is located 1140 km of the Brazilian coast, with an area of approximately 13 km² and an extremely rugged terrain, located at the eastern end of the Vitoria-Trindade underwater chain, which rises 5500 m from the ocean floor. It is formed by an alkaline volcanism, and around it has an insular shelf with an area of approximately 50 km², having between 1 and 3 km wide from the emerged area and with a dip between 1,5° to 7°, with an abrupt break from 18° to 30° from the bathymetric quota of 100 m. Through a geophysical mapping performed with a side scan sonar, supported with submarine samples from the seabed, and underwater photographs, a mapping of the insular platform of the island to the bathymetric quota of 50 m was carried out. This mapping allowed to observe two different features on the surface, an erosional formed by blocks and rock boulders collapsed from the emergent part of the island together with rocky outcrops, and a depositional background formed by deposition of sandy sediments and growth of biogenic material. Within these background systems, 5 different types of mapping units were defined: one unit composed of blocks and outcrops, restricted to the proximal part of the littoral; one composed from algal reefs, occurring in several depths but being more common near the shallow part; a unit composed of rhodoliths that occur commonly deeper than the algal reefs, but also appearing at all observable depths; a unit composed of moderately selected medium sediments, presenting large symmetrical wave-lines with straight to sinuous crest, and wavelength ranging from 0,5 to 2,0 m; and a unit composed of well-selected fine sandy sediments with small symmetrical wave-lines of rhomboid-like appearance, normally present at depths of more than 20m, not being found near the coast. In the samples of biogenic material collected (rhodoliths) it is possible to observe the presence of sandy sediments, which are also observed in the underwater photographs where they occur, indicating a sandy substrate for their growth. The collected sandy sediments were analyzed and a great presence of carbonaceous material in its composition has been verified, being able to reach 78% of the total, and having little organic matter in its composition. Through the direction of the wave marks observed in the sandy sediments, along with the knowledge about the climatic aspects of the region and the bathymetry of its insular platform, a main wave direction of southsoutheast can be inferred, causing a more intense erosion on the insular shelf on this side of the island, unlike the northeast part of it where erosional rates are lower. Key words: Trindade Island, Side Scan Sonar, Bottom Mapping.pt_BR
dc.format.extent84 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectxpt_BR
dc.subjectGeologiapt_BR
dc.subjectTrindade, Ilha da (ES)pt_BR
dc.subjectxxpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleCaracterização das feições de fundo na plataforma insular da Ilha da Trindade, Brasilpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record