Show simple item record

dc.contributor.advisorHansen, Fábio, 1978-pt_BR
dc.contributor.authorRizzardo, Renan Paranhos Mateuspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Artes, Comunicação e Design. Programa de Pós-Graduação em Comunicaçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-11-26T18:25:43Z
dc.date.available2021-11-26T18:25:43Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56151
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Fábio Hansenpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Defesa : Curitiba, 2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.196-204pt_BR
dc.description.abstractResumo: Essa dissertação tem como objeto de estudo discursos sobre a atividade publicitária e o discurso publicitário da campanha "O que podemos fazer por você hoje?" do Santander, tendo a crise econômica de 2016 como porta de entrada. Acreditamos que a publicidade neste período produziu narrativas, provenientes de discursos de profissionais da área. Tendo a linha francesa de Análise do Discurso, com base em Pêcheux (1993) e Orlandi (2005), como proposta teórico-metodológica, investigamos o que os "discursos sobre" revelam acerca do funcionamento discursivo da publicidade, nosso objetivo principal. Para isso, trabalhamos com revisão bibliográfica, pesquisa documental e uma entrevista em profundidade, que delimitam nosso corpus. A partir dele, identificamos a heterogeneidade da Formação Discursiva Publicitária, que tem como saberes constitutivos a mudança, a novidade, a crise, a interação, entre outros, e opera como um vórtice de saberes, tomando-os de outras ordens discursivas e os deslocando como seus. Nesse percurso, reconhecemos os sentidos da publicidade tradicional como dominantes na FD Publicitária e o sujeito publicitário em crise, em conflito entre duas posições-sujeito, que nomeamos de PS1 "Situação", quando assujeitado à publicidade tradicional e PS2 "Oposição", quando em afastamento ao sentido dominante. Adiante, situamos a recente crise econômica e revelamos as formulações imaginárias, ditos e não-ditos sobre a crise nos dizeres "sobre" e no discurso publicitário do Santander. Examinamos a atividade publicitária centrada em um processo de alinhamento ideológico, no qual os discursos dos sujeitos publicitários entram em repetição ao discurso institucional do Santander. E, na materialização da atividade publicitária, a campanha, encontramos uma amplitude de não-ditos, que revelam silenciamentos sobre a crise, um público homogêneo e uso de estereótipos, em uma perspectiva de produtividade, que solidifica o viés tradicional da atividade publicitária ao redor do Santander, tendo a crise como situação discursiva. Palavras-chave: Publicidade. Análise de discurso francesa. Crise econômica. Santander.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This dissertation aims to study a set of "discourses about" the advertising activity and the advertising discourse of the campaign named "What can we do for you today?" of Santander, having the economic crisis of 2016 as a gateway. We believe that advertising in this period produced narratives, from speeches by professionals in the area. With the French Discourse Analysis as a theoretical-methodological proposal, based on Pêcheux (1993) and Orlandi (2005), we investigate what the "discourses about" reveal about the discursive functioning of advertising, our main objective. For that, we did a bibliographic review, a documentary research and an indepth interview that, together, are our corpus. From it, we identified the heterogeneity of the Discursive Advertising Formation, whose constitutive knowledge's are change, novelty, crisis, interaction, among others, and operates as a vortex of knowledge, shifting knowledge from other discursive orders and taking them as their own. In this way, we recognized that the senses of the traditional advertising are dominant in the advertising FD. In front of that, we have the advertising subject in crisis, in conflict between two subject positions, which we named PS1 "Situation", when he is aligned with the traditional advertising and PS2 "Opposition" when he is on opposition to the dominant sense. In the light of the recent economic crisis, we have revealed the sayings, the non-sayings and the imaginative formulations of the crisis in the set of "discourses about" and in Santander's campaign speech. We examined the advertising activity centered on a process of ideological alignment, in which the speeches of the advertising subjects enter into repetition to the institutional discourse of Santander. And in the materialization of the advertising activity, the campaign, we find an amplitude of non-sayings, that reveal the silence about the crisis, a homogenous public and use of stereotypes, in a productivity perspective, solidifying the traditional bias of the advertising activity around of Santander, with the crisis as a discursive situation. Key words: Advertising. French speech analysis. Economic crisis. Santander.pt_BR
dc.format.extent229 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.subjectCampanhas publicitáriaspt_BR
dc.subjectDiscurso publicitáriopt_BR
dc.subjectBancos - Publicidade - Brasilpt_BR
dc.titlePublicidade "em crise" : o discurso sobre a crise no discurso publicitário do Banco Santander e o discurso sobre a atividade publicitáriapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record