Show simple item record

dc.contributor.advisorCervi, Emerson Urizzipt_BR
dc.contributor.authorGonçalves, Ricardo Dantaspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciência Políticapt_BR
dc.date.accessioned2019-06-21T16:54:50Z
dc.date.available2019-06-21T16:54:50Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/55225
dc.descriptionOrientador: Profº. Dr. Emerson Urizzi Cervipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política. Defesa : Curitiba, 03/03/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 100-105pt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa interessa, especialmente, aos pesquisadores que analisam os fenômenos político-eleitorais brasileiros a partir de voto agregado. Tratamos de questões metodológicas em análises quantitativas a partir de dados eleitorais com estruturação espacial no Brasil, com ênfase na escolha do nível de agregação dos votos. A motivação é de atentar para como decisões metodológicas, relativamente simples, podem avançar o conhecimento dos fenômenos e, também, impactar resultados substantivos e interpretações da realidade. O texto tem como fim a discussão de potencialidades ainda inexploradas pela área. Tendo em vista o pouco uso do ferramental metodológico da Geografia Eleitoral, toma-se a hipótese de que haja padrões e fenômenos que se mantenham ocultos. Portanto, oferecemos uma sistematização da aplicação de Geografia Eleitoral no Brasil, do que se trata, como é aplicada, quais as linhas e perguntas de pesquisa. Comparamos modelos analíticos, com diferentes níveis de agregação do voto, para perguntas genéricas da área: Os votos dos deputados federais apresentam padrão territorial concentrado? Como os votos para o presidente se distribuem pelo país? Existem bases Geoeleitorais do Presidente? Para geolocalizar o voto e aplicar os testes, utilizamos diferentes unidades geográficas, sendo elas: Mesorregiões, Microrregiões, Zonas Eleitorais, Municípios, Bairros e Locais de Votação. O corpus empírico utilizado é referente à eleição de 2014, com dados do segundo turno da votação presidencial de Dilma Rousseff e dos deputados federais eleitos pelo estado no Paraná. Os resultados não mostraram diferenças significativas nos testes para as escalas menores. Entretanto, evidenciam fortes alterações ao considerar as unidades inframunicipais. O nível de agregação tem impacto na qualidade do coeficiente e no poder explicativo dos modelos - autocorrelações que vão de 0,366, considerando bairros, para 0,786, com voto geolocalizado nos locais de votação. Existem ainda alterações consideráveis nos padrões de distribuição espacial dos resultados eleitorais. Como recomendação final indicamos que, sempre que possível, sejam explorados diferentes níveis de agregação do voto, sobretudo as menos utilizadas como os 452 mil locais de votação e 314 mil setores censitários brasileiros. Palavras-Chave: Metodologia Política; Geografia Eleitoral; Análise Espacial; Geografia do voto; MAUP; análise ecológica.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research is mostly relevant to researchers who study the Brazilian electoral phenomena of geographically aggregated vote (i.e., we analyze elections' turnout across different scales of spatial unities, those being areas that combine votes). The thesis discusses methodological issues in the quantitative analysis of spatially referenced electoral data in Brazil, with emphasis on the aggregation scale of the vote. The motivation is to show how simple methodological decisions can improve the comprehension of the discussed phenomena and provide substantive results and enhanced interpretations of reality. Given that the methodological tools of Electoral Geography are rarely used, it is hypothesized that there are patterns and phenomena that remain obscure. With the intention of revealing those unexplored potentialities in the area, we offer a systematization of the Electoral Geography in Brazil: we provide a definition, review its applications, gather the research lines, and list the research questions. Furthermore, we compare analytical models using different aggregation scales of the vote to answer some research questions e.g.: do the election outcome for federal congress has a concentrated territorial pattern? How do the presidential votes spread across the country? In order to test our hypothesis, we ran some statistical analysis using the empirical corpus of the 2014 election. The turnout of the second round of the presidential election and the votes for federal congress deputies for the State of Paraná were used on our investigation. Those variables were geolocated in six different aggregation scales, whose spatial units are: mesorregions, microregions, electoral zones, municipalities, neighborhoods and polling stations. The tests (Florence's G and Moran's I) did not show significant differences between the smaller scales. However, relevant changes could be seen when intra-municipal units were used. The aggregation scale has an impact on the quality of the coefficient - autocorrelation ranging from 0.366, when considering districts, to 0.786, when using polling places. There were also considerable changes in the patterns of spatial distribution of electoral results. As a final recommendation, we indicate that, whenever possible, different levels of voting aggregation must be explored, especially the less used ones such as the polling places and Brazilian census tracts. Key-words: Political Methodology; Electoral Geography; Spatial Analysis; Geography of the vote; MAUP; Ecological Analysis.pt_BR
dc.format.extent109 p. : il. (algumas color.), mapas, tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectXpt_BR
dc.subjectAnálise espacialpt_BR
dc.titleOnde agrego os votos? : contribuições à geografia eleitoral aplicada a problemas político-eleitorais brasileirospt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record