Show simple item record

dc.contributor.authorRosa, Carolina Machado dapt_BR
dc.contributor.otherMarques, Márcia Cristina Mendespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.date.accessioned2018-12-06T20:12:18Z
dc.date.available2018-12-06T20:12:18Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/54905
dc.descriptionOrientadora : Profa. Dra. Marcia C. M. Marquespt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa : Curitiba, 02/03/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractRESUMO :A ação antropogênica tem gerado grandes impactos, modificando alguns aspectos da Terra. Diante disso, foram realizados acordos internacionais, como as Metas de Aichi e o Acordo de Paris, tornando a recuperação da biodiversidade e a mitigação de mudanças climáticas prioridade na agenda ambiental de muitos países. Desse modo, a restauração ecológica em larga-escala, proposta pelo Desafio de Bonn, é reconhecida como uma das metas mais ambiciosas de atingir esses objetivos. A restauração reverte as principais causas de perda de biodiversidade, criando novos habitats, permitindo conectividade e tornando o ecossistema mais resiliente. Já a mitigação de efeitos das mudanças climáticas é possível por meio do sequestro e acúmulo de carbono atmosférico nas plantas, indicado pela função ecossistêmica de produtividade (biomassa). A teoria ecológica biodiversidade-funcionamento ecossistêmico tem demonstrado a existência de uma relação positiva entre essas facetas. Contudo, não se sabe se a biodiversidade e a função de acúmulo de carbono seguem o mesmo padrão no processo de restauração. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar se um mesmo projeto de restauração é capaz de recuperar a biodiversidade e mitigar mudanças climáticas. Tendo isso por base, foi realizada uma revisão de literatura, buscando uma melhor compreensão a respeito dessa relação no âmbito da restauração ecológica. Adicionalmente, foi realizado um estudo de caso em florestas tropicais, a fim de investigar a natureza desta relação. De um modo geral, diversidade e função se relacionam positivamente e a restauração é capaz de recuperá-las. Foi encontrada uma alta correlação linear positiva entre biodiversidade e biomassa. Pode-se concluir, então, que a restauração é um modo eficiente de atingir metas para ambos os acordos internacionais. Assim, espera-se que esse trabalho possa subsidiar políticas ambientais no Brasil e outras partes do mundo. Palavras-chave: acordo de Paris, desafio de Bonn, Metas de Aichi, relação biodiversidade-funcionamento ecossistêmicopt_BR
dc.description.abstractABSTRACT :The anthropogenic action has generated great impacts, modifying some aspects of the Earth. International agreements such as the Aichi Targets and the Paris Agreement have been made, making biodiversity recovery and climate change mitigation a priority in the environmental agenda of many countries. Thus, the large-scale ecological restoration, proposed by Bonn Challenge, is recognized as one of the most ambitious targets to reach those goals. The restoration reverses main causes of biodiversity loss, creating new habitats, allowing connectivity and making the ecosystem more resilient. On the other hand, the mitigation of climate changes effects is possible due to atmospheric carbon sequester and accumulation on plants, indicating the ecosystem function of productivity (biomass). The ecological biodiversity-ecosystem functioning theory has demonstrated a positive relationship between those facets. However, it is not known if biodiversity and the function of carbon accumulation follow the same pattern along the restoration process. Therefore, this study aimed to evaluate if the same restoration project is able to recover biodiversity and mitigate climate changes. Based on that, we reviewed a literature, looking for a better comprehension about this relationship and how restoration can recover both facets. Add to that, we performed a case study in tropical forest to investigate this relationship. In general, diversity and function have a positive relationship and restoration is able to recover both. A high positive correlation between biodiversity and biomass was found on the case study. Then, we can conclude that restoration is an effective way to accomplish both agreements. In this sense, we hope that this study can subsidize environmental policies actions in Brazil and across the world. Keywords: Aichi Targets, biodiversity-ecosystem functioning theory, Bonn Challenge, Paris Agreementpt_BR
dc.format.extent61 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBiodiversidadept_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.subjectMudanças climaticaspt_BR
dc.subjectPolitica ambientalpt_BR
dc.titleRestauração ecológica para recuperação da biodiversidade e mitigação de mudanças climáticas : uma revisão críticapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record