Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Dennison de, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorMiranda, Guilherme Nercolinipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.date.accessioned2018-06-04T20:21:16Z
dc.date.available2018-06-04T20:21:16Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/54882
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Dennison de Oliveirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa : Curitiba, 26/02/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Criada através do Acôrdo Cultural Luso-Brasileiro de 1940, a revista Atlântico: Luso-Brasileira foi um importante instrumento de aproximação política e cultural entre Portugal e Brasil durante os anos de 1942 a 1945. Com intuito de atender a demanda do diálogo entre intelectuais dos dois países, sua função na expansão da Política de Espírito e na construção da identidade lusobrasileira serviu às necessidades do Secretariado de Propaganda Nacional e do Departamento de Imprensa e Propaganda. O periódico funcionava também como um mecanismo de construção de um discurso legitimador para os governos de Oliveira Salazar e Getúlio Vargas. Na presente pesquisa, que abrange os anos de publicação da revista, pretendemos analisar como foram construídos os discursos das intelectualidades luso-brasileira acerca da Segunda Guerra Mundial. Para isto procuramos perceber como as falas inseridas na Atlântico estavam associadas com relação aos diferentes eventos do conflito. Buscamos também compreender os aspectos sociais, culturais e ideológicos da revista, com que propósito foi construída e em que contexto histórico a Atlântico estava presente através de uma análise de longa duração das relações diplomáticas luso-brasileiras. Palavras-Chave: Atlântico: Luso-Brasileira. Estado-Novo. Getúlio Vargas. Oliveira Salazar. Segunda Guerra Mundial.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Created by the Acôrdo Cultural Luso-Brasileiro of 1940, the Atlântico: Luso-Brasileira journal was an important instrument of political and cultural approximation between Portugal and Brazil during the years 1942 to 1945. In order to meet the demand of the dialogue between intellectuals of the two countries, its role in the expansion of Política de Espírito and in the construction of the Luso-Brazilian identity served the needs of Secretariado de Propaganda Nacional and of Departamento de Imprensa e Propaganda. The periodical also functioned as a mechanism for constructing a legitimating discourse for the governments of Oliveira Salazar and Getúlio Vargas. In the present research, which covers the years of publication of the journal, we intend to analyze how the discourses of Luso-Brazilian intellectuals about the Second World War were constructed. For this, we tried to understand how the lines inserted in Atlântico were associated with the different events of the conflict. We also sought to understand the social, cultural and ideological aspects of the journal, the purpose for which it was created, and in what historical context the Atlântico existed through a long-term analysis of Luso-Brazilian diplomatic relations. Key-words: Atlântico: Luso-Brasileiro. Estado-Novo. Getúlio Vargas. Oliveira Salazar. Second World War.pt_BR
dc.format.extent166 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectRelações diplomáticas - Brasil - Portugal - 1942-1945pt_BR
dc.subjectRevista Atântico - Brasilpt_BR
dc.subjectGuerra mundial, 1939-1945 - Imprensa - Brasilpt_BR
dc.titleAfinidades interestatais em cena : as relações luso-brasileiras e a Segunda Guerra Mundial através da Revista Atlânticopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record