Show simple item record

dc.contributor.authorPenha, Ana Elisapt_BR
dc.contributor.otherHorochovski, Marisete Teresinha Hoffmannpt_BR
dc.contributor.otherSilva, Edson Armandopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Litoral. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentávelpt_BR
dc.date.accessioned2018-09-27T19:27:18Z
dc.date.available2018-09-27T19:27:18Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/54698
dc.descriptionOrientadora : Profª. Dra. Marisete Teresinha Hoffmann-Horochovskipt_BR
dc.descriptionCoorientador : Prof. Dr. Edson Armando Silvapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável. Defesa : Curitiba, 28/09/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa analisou o processo de emancipação política de Pontal do Paraná, litoral paranaense. A partir dos conceitos redes, poder, território e desenvolvimento, procurou responder ao questionamento sobre os dispositivos que motivam a entrada na cena política. Essa questão, central neste trabalho, acabou gerando outras três perguntas: qual o contexto em que ocorre o processo de emancipação de Pontal do Paraná?; qual a estrutura argumentativa que catalisa o controle de recursos?; e, em que medida, a partir do processo de emancipação, as perspectivas para Pontal do Paraná mantêm relação com o desenvolvimento territorial sustentável? Para respondê-las, foi utilizado como instrumento de coleta de dados a história oral, com a realização de entrevistas com atores-chave que participaram do processo emancipatório e que podem resgatá-lo por meio da memória. Os dados foram trabalhados a partir da metodologia proposta por Silva e Silva (2016), por meio da análise das redes de significados das entrevistas e suas categorias. Com isso, foram levantados aspectos relativos à história e cultura do território, assim como as disputas que participaram e participam de sua constituição. Os resultados apontaram que essa emancipação ocorreu através de um contexto institucional favorável, em especial devido à influência exercida pelo legislativo estadual e pelas características constitucionais da época. Nesse sentido, atrelada a fatores ligados às relações e alianças políticas, sendo que essas últimas foram fundamentais para a entrada dos atores na cena política. Por fim, destaca-se que o pensar e fazer político sob o território estiveram ora sob forte influência da ideia de crescimento, ora próximos dos conceitos relativos ao desenvolvimento territorial sustentável. Palavras-chave: Emancipação de Pontal do Paraná. Memória. Política. Redes. Desenvolvimento territorial.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Esta pesquisa analisou o processo de emancipação política de Pontal do Paraná, litoral paranaense. A partir dos conceitos redes, poder, território e desenvolvimento, procurou responder ao questionamento sobre os dispositivos que motivam a entrada na cena política. Essa questão, central neste trabalho, acabou gerando outras três perguntas: qual o contexto em que ocorre o processo de emancipação de Pontal do Paraná?; qual a estrutura argumentativa que catalisa o controle de recursos?; e, em que medida, a partir do processo de emancipação, as perspectivas para Pontal do Paraná mantêm relação com o desenvolvimento territorial sustentável? Para respondê-las, foi utilizado como instrumento de coleta de dados a história oral, com a realização de entrevistas com atores-chave que participaram do processo emancipatório e que podem resgatá-lo por meio da memória. Os dados foram trabalhados a partir da metodologia proposta por Silva e Silva (2016), por meio da análise das redes de significados das entrevistas e suas categorias. Com isso, foram levantados aspectos relativos à história e cultura do território, assim como as disputas que participaram e participam de sua constituição. Os resultados apontaram que essa emancipação ocorreu através de um contexto institucional favorável, em especial devido à influência exercida pelo legislativo estadual e pelas características constitucionais da época. Nesse sentido, atrelada a fatores ligados às relações e alianças políticas, sendo que essas últimas foram fundamentais para a entrada dos atores na cena política. Por fim, destaca-se que o pensar e fazer político sob o território estiveram ora sob forte influência da ideia de crescimento, ora próximos dos conceitos relativos ao desenvolvimento territorial sustentável. Palavras-chave: Emancipação de Pontal do Paraná. Memória. Política. Redes. Desenvolvimento territorial.pt_BR
dc.format.extent167 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectxpt_BR
dc.subjectXpt_BR
dc.titleEntrelinhas : memórias, tensionamentos e efeitos do processo de emancipação de Pontal do Paraná (PR)pt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record