Show simple item record

dc.contributor.advisorLacerda, Roseli Boerngen de, 1955-pt_BR
dc.contributor.authorGomes, Everton Cesarpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologiapt_BR
dc.date.accessioned2018-03-13T19:09:40Z
dc.date.available2018-03-13T19:09:40Z
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/54496
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Roseli Boerngen de Lacerdapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa: Curitiba, 29/05/2008pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 81-87pt_BR
dc.description.abstractResumo: Sabendo-se dos prejuízos sociais, financeiros e legais que a dependência traz para a sociedade, torna-se relevante a implementação de projetos de prevenção de uso de drogas. Com esse propósito, pesquisadores da Organização Mundial da Saúde desenvolveram o instrumento de detecção precoce de usuários de risco de drogas denominado ASSIST(Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test) seguido da aplicação de uma entrevista motivacional objetivando a redução do consumo de drogas evitando assim o aparecimento da dependência. O objetivo do presente trabalho foi avaliar as barreiras enfrentadas pelos profissionais de saúde na implementação do programa de detecção precoce e intervenção breve para o uso de risco de drogas na atenção primária à saúde (APS) nas cidades de Curitiba, Lapa e São José dos Pinhais, todas situadas no estado do Paraná. Após o contato com os coordenadores de saúde mental dos três municípios, foi realizado um treinamento dirigido aos profissionais de saúde para habilitá-los na utilização de instrumentos de detecção precoce de usuários de risco de drogas associado a uma intervenção breve nos serviços de APS dos três municípios. Antes do treinamento, os participantes responderam a um questionário de estudo (QE1) desenvolvido para profissionais da atenção primária à saúde para avaliar as crenças, atitudes e habilidades dos profissionais e alunos da área de saúde que foram treinados numa disciplina optativa da graduação. Utilizaram-se também dados dos profissionais da Saúde Ocupacional, de nove Unidades de Atenção Primária e do distrito Cajuru totalizando 162 pessoas. Seis meses após o treinamento, os profissionais avaliaram sua qualidade, responderam novamente o QE1 (n=45) e foi realizada a técnica de grupo focal para avaliar os fatores que facilitaram e dificultaram a implementação do projeto na prática rotineira.. Os gestores das unidades participantes foram entrevistados pessoalmente. Para a análise das crenças, atitudes e habilidades de profissionais e alunos da área de saúde, foram aplicadas uma análise de conteúdo e uma análise fatorial para as respostas do QE1 obtidas antes do treinamento considerando os 162 participantes. Na primeira análise, foram agrupadas as questões com conteúdos relacionados obtendo-se 12 novas afirmativas. A análise fatorial foi realizada para se detectar quais respostas estavam correlacionadas entre si. Foram extraídos dessa análise 18 fatores que foram interpretados de acordo com o conteúdo das questões que pesaram em cada um deles. A avaliação do grau de satisfação dos profissionais com o treinamento foi realizada através da análise descritiva de suas respostas. As entrevistas com os gestores e os depoimentos do grupo focal foram interpretados e reunidos de acordo com seus conteúdos. Em geral, todos os participantes apresentaram resposta positiva para as crenças e atitudes tanto antes quanto depois do treinamento, e a constatação que os profissionais apresentaram após o treinamento uma melhora do seu conhecimento, das suas habilidades e da confiança em detectar e intervir precocemente em problemas associados às substâncias psicotrópicas. Falta de estrutura, de profissionais e de tempo foram barreiras comumente relatadas. Profissionais e alunos da área de saúde que trabalham ou trabalharão na APS apresentam grande susceptibilidade para detectar e intervir precocemente nos problemas relacionados às substâncias psicotrópicas. O treinamento dos profissionais para implementação de detecção precoce e intervenção breve para uso de drogas deve ter mais carga horária direcionada principalmente para conteúdo prático e para supervisão no local de trabalho e sugere-se para superar as barreiras na prática rotineira: a capacitação constante, contratação de mais profissionais, necessidade de mais supervisão durante a fase de implementação da nova prática, investimento em infra-estrutura, a efetiva participação dos gestores para se atingir a resolutividade esperada da proposta de trabalho, realizar reuniões de sensibilização com a equipe e com os gestores de saúde visando aumentar a motivação e o apoio de todos os envolvidos no processo, inclusão desse tema nos currículos dos cursos da área de saúde e implementação de um programa institucional à semelhança do que ocorre com outros programas de prevenção. Palavras-chave: Etanol. Psicotrópicos. Intervenção Breve. Prevenção. Detecção do abuso de substâncias. Saúde Pública. Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Taking into account the social, economical and lawful problems that dependence causes in society, it is relevant to implement prevention strategies for the early detection of hazardous and risky drug users. With this aim researchers from the World Health Organization developed an instrument for the early detection of risky drug users named ASSIST(Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test), which is followed by a motivational interview focusing on the reduction of the drug use and consequently avoiding dependence installation. The aim of the present work was to evaluate the faced barriers by the health workers for the implementation of screening and brief intervention strategies in the routine of the Primary Health Care (PHC) in the Brazilian cities of Lapa, São José dos Pinhais and Curitiba. After a contact with the coordinators of the Mental Health of the City Health Secretariat of the three cities, it was provided a training course to the health professionals to qualify them in performing early drug risky use screening and brief intervention (SBI) in the PHC settings. Before training, the participants answered a questionnaire (QE1) developed for health workers of the PHC to evaluate beliefs, attitudes and skills of professionals and students of the health area. Health students from a not obligatory graduation course, health workers from the Occupational Health Service of Curitiba City Hall and other workers from Curitiba's PHC also answered the same questionnaire (totalizing n=162). Six months after the training course, the professionals evaluated the training course, answered again the QE1 (n=45) and a focus group meeting was made, where it was discussed the factors that facilitated and those ones that made difficult the implementation of the project in the routine practice. The Health Managers of the PHC who participated of the project were interviewed personally. To analyze the beliefs, attitudes and skills, a content and factorial analysis were applied to the QE1 answers obtained before the training course considering the 162 participants. In the first analysis, questions with related content were gathered obtaining 12 new statements. The factorial analysis was made to detect which answers were correlated with each other. It was extracted from this analysis 18 factors which were interpreted according to the questions content that were more relevant in each factor. The satisfaction evaluation of the training was made by professionals through the description analysis of their answers. The manager interviews and the focus group reports were gathered and interpreted according to their content. In general, beliefs and attitudes were positive in relation to SBI for risky drug users as before as after the training course and professionals showed after the training better knowledge, skills and confidence in screening and intervene early in the psychotropic substance related-problems. Lack of structure, health workers and time were barriers commonly reported. Professionals and students of the health area presented great susceptibility to screen and intervene early in the psychotropic substance related-problems. The health workers suggested the training course should have more time, practical training and local supervision. To overcome the barriers in the routine practice it is suggested the necessity of a continued training of the PHC professionals, the inclusion of a discipline during the professional undergraduation specifically directed to SBI for drugs, to invest in infrastructure, to hire more health workers, the managers participation and to implement SBI as a program (like other prevention programs) in the Health Care Unit. Key words: Ethanol. Brief Intervention. Prevention. Public Health. Substance Screening Test. Knowledgments, Attitudes and Practice in Health. Psychotropics.pt_BR
dc.format.extent108 f. : tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectFarmacologiapt_BR
dc.subjectPsicotropicospt_BR
dc.subjectDrogaspt_BR
dc.subjectSaúde públicapt_BR
dc.titleDetecção precoce e intervenção breve para o uso de risco ou nocivo de drogas : avaliação das barreiras para implementação na atenção primária à saúde em três municípios do Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record