Show simple item record

dc.contributor.advisorPadilha Junior, João Batistapt_BR
dc.contributor.authorSantos, Amanda Peniche dospt_BR
dc.contributor.otherVieira, Timnipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Curso de Especialização MBA em Gestão do Agronegóciopt_BR
dc.date.accessioned2018-09-19T18:25:54Z
dc.date.available2018-09-19T18:25:54Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/54006
dc.descriptionOrientador : João Batista Padilha Juniorpt_BR
dc.descriptionCoorientadora : Timni Vieirapt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Especialização em MBA em Gestão do Agronegóciopt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : A bovinocultura de corte é uma das atividades agropecuárias que compõe o agronegócio brasileiro. O Paraná não é, atualmente, um dos produtores nacionais de destaque, ou seja, a atividade pecuária do estado precisa necessariamente passar por mudanças e readequações para que ela passe a gerar resultados melhores. Além de sofrer influências do clima, o ciclo longo de produção da bovinocultura de corte traz incertezas ao pecuarista. Dada a importância da pecuária de corte brasileira e a possibilidade de desenvolvimento desta atividade no Paraná, torna-se fundamental a utilização de ferramentas que permitam aos pecuaristas conhecer melhor seu próprio negócio e tomar decisões mais acertadas. Assim, o presente estudo buscou analisar a série histórica gerada pelo indicador de preços da arroba (@) do boi gordo Laboratório de Pesquisas em Bovinocultura da Universidade Federal do Paraná (LAPBOV/UFPR) e o preço dos insumos pecuários da Secretaria de Abastecimento do Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura do Estado do Paraná (SEAB/DERAL), entre junho de 2009 até setembro de 2016. Os dados utilizados têm origem nas coletas do Centro de Informação do Agronegócio da Universidade Federal do Paraná (CIA/UFPR). A partir das médias mensais deflacionadas pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foram gerados três índices econômicos: o Índice de Preços Pagos (IPP), o Índice de Preços Recebidos (IPR) e o Índice de Paridade (IP). A finalidade foi averiguar se há ou não favorecimento desta atividade ao pecuarista paranaense. Conforme foi observado através dos índices, os produtores saíram com uma boa relação de troca no período. A @ do boi LAPBOV/UFPR valorizou mais do que os insumos, fechando o período com IP igual a 11%. Palavras-chave: bovinocultura de corte, indicador @ LAPBOV/UFPR, Índice de Paridade, insumos pecuários, Paraná.pt_BR
dc.format.extent47f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBovino de corte - Aspectos econômicospt_BR
dc.subjectBovino de corte - Preçospt_BR
dc.titleAnálise temporal da pecuária de corte paranaense baseada no indicador de preços LAPBOV/UFPRpt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record