Show simple item record

dc.contributor.authorRodrigues, Mônica Vasconcellos Delfinopt_BR
dc.contributor.otherSoboll, Lis Andréa Pereirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização MBA Gestão de Talentos e Comportamento Humanopt_BR
dc.date.accessioned2018-08-08T21:54:55Z
dc.date.available2018-08-08T21:54:55Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/53931
dc.descriptionOrientador : Lia Andréa Pereira Sobollpt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização MBA em Gestão de Talentos e Comportamento Humanopt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O presente artigo examina os efeitos da centralidade do trabalho na vida cotidiana. A lógica do trabalho impregna todas as áreas da vida humana levando à introjeção da ética do resultado pelos indivíduos que compõem uma sociedade caracterizada pela demanda de maximização do desempenho. Assim, estar produtivo e rentável passa a ser o objetivo que dá significado a cada existência e cada pessoa terá de dar conta de gerir-se em um tempo que se apresenta como paradoxal, sombrio e incerto. Na sociedade do desempenho, cansaço e adoecimento são vividos solitariamente por aqueles entram ‘em pane’ frente às exigências de entregar cada vez mais e melhor os resultados esperados.pt_BR
dc.format.extent16 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAmbiente de trabalho - Saude e trabalhopt_BR
dc.subjectTrabalhadores - Desempenhopt_BR
dc.titleAdoecimento e cansaço na sociedade do desempenho : trabalhar é preciso; viver não é precisopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record