Show simple item record

dc.contributor.advisorPeixe, Blênio Cezar Severo, 1954-pt_BR
dc.contributor.authorValle, Mario Luiz Vosgrau dopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização MBA em Auditoria Integralpt_BR
dc.date.accessioned2018-08-08T14:45:22Z
dc.date.available2018-08-08T14:45:22Z
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/53336
dc.descriptionOrientador : Blênio César Severo Peixept_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização em Auditoria Integralpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Devido às constantes inovações em informática ocorridas nas últimas décadas, em relação à melhora na forma de processamento e armazenamento dos dados produzidos pelas organizações, tornou-se possível à realização de trabalhos com maior rapidez, clareza, eficiência e eficácia. Estas mudanças tecnológicas forçaram as organizações a se adaptarem, proporcionando uma redução de tempo na execução das tarefas e uma melhoria na qualidade de atendimento às demandas dos clientes, tanto internos quanto externos. Além disto, propiciaram um aumento na produção de informações utilizadas para a tomada de decisões administrativas nas empresas. Na década de 60, as tecnologias de processamento eram complexas, caras e centralizadas em torno de computadores de grande porte. Porém, a partir do final da década de 80, o processo de simplificação dos trabalhos de processamento, o barateamento dos equipamentos e processos de computação, evoluíram consideravelmente e o mainframe cedeu lugar às redes de microcomputadores e ao processamento descentralizado. A evolução das teorias de administração aponta para a confirmação de uma administração mais flexível e com o aprimoramento do processo de gestão, levando a empresa a adquirir sensibilidade e capacidade de responder, em um prazo cada vez menor, às alterações do ambiente externo, tais como as demandas dos clientes e as inovações tecnológicas constantes e imprevisíveis. Com isto as Empresas precisam adotar novas estratégias baseadas na redução de custo e na melhoria da qualidade de prestação dos serviços aos cidadãos. Sob o aspecto de informatização, tanto empresas privadas como públicas e seus órgãos podem obter os mesmos níveis de controle, agilidade e confiabilidade possíveis somente pelo estágio atual da tecnologia da informação. A Auditoria interna, enquanto órgão de controle destas instituições, deve adequar os seus procedimentos às tecnologias de informação existentes. Este é o grande desafio para a auditoria, visto que os fatos que determinam a necessidade de adaptação na forma de trabalho evoluem de maneira bem dinâmica. A partir do uso das tecnologias de informação é possível, em alguns casos, cobrir a totalidade dos itens de determinado teste a ser realizado, diminuindo assim a possibilidade de erros no trabalho, além de ser uma poderosa ferramenta analítica. A introdução destes tipos de ferramentas possibilita: a diminuição no tempo de execução dos trabalhos de auditoria, o aumento da capacidade de análise de um grande número de dados, a redução ou eliminação de tarefas mecânicas repetitivas, e a melhora da qualidade do trabalhopt_BR
dc.format.extentv, 45 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAuditoria - Automaçãopt_BR
dc.titleGestão de informática e suas aplicabilidades na auditoria integradapt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record