Show simple item record

dc.contributor.advisorTetto, Alexandre Françapt_BR
dc.contributor.authorKhan, Gabrielle Aymeê de Medeirospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Curso de Especialização MBA em Gestão Ambientalpt_BR
dc.date.accessioned2019-02-26T13:52:08Z
dc.date.available2019-02-26T13:52:08Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/52271
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Alexandre França Tettopt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Especialização MBA em Gestão Ambientalpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : A educação ambiental deve estar presente em todos os níveis de ensino, atingindo todos os estudantes em fase escolar, porém em cada nível é necessário desenvolver técnicas e linguagens apropriadas para que cada um, a seu tempo, entenda quais atitudes deve-se tomar para viver em um ambiente equilibrado. Este trabalho apresenta um diagnóstico sobre a utilização da ferramenta horta escolar nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) do município de Campo Largo/PR como instrumento de educação ambiental. O objetivo foi levantar as tentativas de implantação de hortas escolares e mensurar o quanto elas são utilizadas para iniciar a criança em temas relacionados ao ambiente, evidenciando ainda se é uma forma válida de ferramenta de educação. Para isso, foram aplicados questionários aos gestores dos CMEIs do município de Campo Largo/PR com vistas a caracterizar a quantidade de hortas presentes nessas instituições, como elas são utilizadas, bem como quem são seus responsáveis. Foram também realizados contatos com as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Educação para compreender como a educação ambiental é realizada no município, além de com quais turmas vem sendo desenvolvida e de que forma ela é aplicada. Ao analisar as informações obtidas, as respostas indicaram que mais da metade dos CMEIs presentes no município fazem uso da horta em suas rotinas escolares e, mesmo aqueles que não possuem, têm interesse em desenvolver esta ferramenta. Os principais motivos apontados pela inexistência da horta por aqueles que não a têm foram falta de espaço, falta de pessoa para cuidar e falta de apoio da administração pública. Quanto aos benefícios que a horta proporciona, todos concordam quanto à melhora na alimentação, seguida de melhora na qualidade de vida, na relação do homem com a natureza, um maior conhecimento de plantas/sementes, a percepção/identificação de seres vivos e sua interdependência e o trabalho em equipe. Este diagnóstico poderá ser utilizado para subsidiar ações conjuntas das secretarias acima mencionadas relacionadas ao tema.pt_BR
dc.format.extent52 f : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectEducaçao infantilpt_BR
dc.subjectEducação ambiental - Escolapt_BR
dc.subjectHortaspt_BR
dc.titleHorta escolar como instrumento de educação ambiental nos Centros Municipais de Educação Infantil do município de Campo Largopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record