Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Andreia Paula dapt_BR
dc.contributor.otherFalavinha, Karinapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Coordenadoria de Integração de Políticas de Educação a Distância. Curso de Especialização em Educação das Relações Étnico-Raciaispt_BR
dc.date.accessioned2019-10-23T15:30:45Z
dc.date.available2019-10-23T15:30:45Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/52230
dc.descriptionOrientadora : Karina Falavinhapt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Curso de Especialização em Educação das Relações Étnico-Raciaispt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Este estudo teve como objetivo analisar o funcionamento do processo de adoção, no que se refere à predominância do pertencimento racial do adotante pela criança a ser adotada. O trabalho apresenta aspectos históricos e sociais sobre a adoção, atrelando posteriormente à discussão questões sobre a desigualdade racial presentes na sociedade brasileira. Para tanto, foi utilizada como metodologia, a análise bibliográfica e a análise documental no Cadastro Nacional de Adoção. Como aporte teórico, os principais autores utilizados foram Silveira, Ruffino e Santos, entre outros. De maneira geral, o estudo apontou que a maioria dos adotantes preferem adotar crianças que sejam brancas, do gênero feminino e de menor idade, havendo, portanto, uma reprodução da desigualdade de raça, gênero e de idade em tal processo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract : This study aimed to analyze the functioning of the adoption process, and also the prevalence of racial membership of the adopter for the child to be adopted. The paper presents historical and social aspects of the adoption tying to the discussion issues of racial inequality in the Brazilian society. Thus, it was used as methodology: literature review and document analysis in the National Adoption Register. As a theoretical framework, the main authors used were Silveira, Ruffino and Santos, and others. Overall, the study found that most adopters prefer to adopt children who are white, female and underage, there is therefore a reproduction of inequality of race, gender and age in such a process.pt_BR
dc.format.extent41 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectAdoçãopt_BR
dc.subjectDiscriminação racialpt_BR
dc.titlePertencimento racial : a escolha da família no processo de adoçãopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record