Show simple item record

dc.contributor.authorKirschnik, Katia Gaberzpt_BR
dc.contributor.otherSouza, Silvana Regina Rossi Kissula, 1972-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Gestão da Saúdept_BR
dc.date.accessioned2019-01-25T15:31:03Z
dc.date.available2019-01-25T15:31:03Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/51683
dc.descriptionOrientador : Silvana Regina Rossi Kissula Souzapt_BR
dc.descriptionTrabalho (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Gestão em Saudept_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta técnica para resolver uma situação-problema que foi identificada em uma unidade de saúde do município de Pinhais-PR A Unidade de Saúde da Família Weissópolis atende centenas de pacientes gestantes e puérperas todos os anos, seguindo as normas do Ministério da Saúde. Porém verificou-se que os dados correspondentes na plataforma SISPRENATAL mostram que em muitas vezes o acompanhamento das pacientes não estava atingindo a meta dos programas de atenção à saúde da mulher do Ministério da Saúde. Foi realizado então um levantamento de dados com todas as gestantes cadastradas na unidade no ano de 2014; a análise das informações coletadas mostrou que as razões mais importantes para o cadastro incompleto são: menos de 6 consultas de pré-natal, falta de registro das rotinas de exames, não comparecimento à consulta de puerpério antes de 42 dias, e falha na vacinação dupla adulto. Identificou-se também que o início tardio do acompanhamento pré-natal também seria um item relevante, embora isto possa estar relacionado à falta de uma equipe adicional de ESF conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. A proposta técnica compreende sete frentes de ação que incluem: conscientização da equipe da unidade, busca ativa (consultas agendadas faltantes, possíveis abandonos, vacinas em atraso), acompanhamento adicional das gestantes e puérperas pelos cadernos dos ACS, reserva de vagas para exames laboratoriais de pré-natal, e mudanças no programa de prontuário eletrônico do município. Argumentos mostram que a proposta é viável do ponto de vista de recursos (humanos e materiais), possivelmente será de rápida aplicação, e acreditase que seu resultado será um aumento considerável do número de pacientes cadastradas que vão satisfazer a todos os critérios estipulados para gestantes e puérperas pelo Ministério da Saúde.pt_BR
dc.format.extent53 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.relationDisponível em formato digital.pt_BR
dc.subjectCuidado pre-natalpt_BR
dc.subjectRecem-nascidos - Cuidado e higienept_BR
dc.subjectSaude da mulherpt_BR
dc.subjectGravidezpt_BR
dc.titleAvaliação da situação do acompanhamento de pré-natal e puerpério : um subsídio para o planejamento estratégico do gestor na unidade de saúde da famíliapt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record