Show simple item record

dc.contributor.advisorDias, Gracialino da Silvapt_BR
dc.contributor.authorCastro, Eloi de Freitaspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Curso de Especialização em Organização do Trabalho Pedagógico.pt_BR
dc.date.accessioned2020-01-20T18:02:08Z
dc.date.available2020-01-20T18:02:08Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/50826
dc.descriptionOrientador : Gracialino da Silva Diaspt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Curso de Especialização em Organização do Trabalho Pedagógicopt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : A partir de uma breve síntese sobre o movimento da Educação Popular, historicamente constituída no Brasil e tantas vezes ressignificada, mantendo-se ainda como campo de disputas teóricas e práticas este trabalho busca discutir o campo de construção, muito recente, da socioeducação no Brasil. Para isso, analisa a organização do trabalho pedagógico do Projovem Adolescente – Serviço Socioeducativo, as concepções pedagógicas que orientam suas práticas, procura compreender o processo de implementação das políticas públicas de socioeducação no âmbito da assistência social, bem como busca identificar possíveis semelhanças entre as ações socioeducativas propostas pelo Projovem Adolescente com as práticas pedagógicas de Educação Popular considerando o modo de produção capitalista. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de uma revisão de literatura sobre a concepção de Socioeducação e Educação Popular, concomitante a uma pesquisa documental sobre a proposta político-pedagógica do Projovem Adolescente e demais documentos referentes à socioeducação e, finalmente uma descrição da prática do educador social com um enfoque biográfico-narrativo a partir da experiência profissional do autor a fim de interpretar a realidade observada empiricamente e reconstrução dessas percepções numa relação dialógica entre investigador e sujeitos de investigação. Constatou-se que embora exista uma aproximação teórica, na prática, as ações socioeducativas do Projovem Adolescente não apresentam o viés político da Educação Popular, até porque os educadores sociais não têm compreensão do seu papel de formador de uma conscientização política no sentido de criar grupos de jovens que tenham perspectivas de transformar a sociedade e a realidade em que vivem. Embora o conjunto da literatura sobre a temática e os artigos relatando pesquisas empíricas estudados por essa monografia tenham dado destaque ao caráter assistencialista de base compensatória à socioeducação, a nossa vivência respalda em partes esta dimensão crítica da forma assistencialista. De fato o aspecto assistencialista é o que por vezes predomina. No entanto, a autoridade da nossa vivência, para não trair a memória histórica do autor, confere aspectos de positividades na socioeducação. Ou seja, muitos casos de superação de limites e de situação de risco social foram atingidos.pt_BR
dc.format.extent71 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectEducação popularpt_BR
dc.subjectEscolas publicaspt_BR
dc.titleA relação entre socioeducação e educação popular : o caso do ProJovem Adolescente - Serviço Socioeducativopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record