Show simple item record

dc.contributor.advisorCruz, Cassius Marcelus, 1975-pt_BR
dc.contributor.authorSabei, Thayze Rochelept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Litoral. Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveispt_BR
dc.date.accessioned2022-05-18T20:05:18Z
dc.date.available2022-05-18T20:05:18Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/50559
dc.descriptionOrientador: Cassius Cruzpt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral, Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveispt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractA falta de tratamento de esgoto doméstico, um dos maiores problemas ambientais da população brasileira. O problema é ainda mais grave nas comunidades rurais e de baixa renda. A procura por estruturas de saneamento mais sustentáveis e mais baratas nos levam à busca de alternativas de tratamento que possam atender de forma adequada a demanda do atual déficit de tratamento de esgoto. O presente trabalho consiste na implantação de uma estação de tratamento de esgoto por zona de raízes na comunidade Rural Colônia Mergulhão, São José dos Pinhais. No município, apenas a população urbana possui rede de coleta e tratamento de esgoto, e neste aspecto, sabendo que a infraestrutura de saneamento básico é inexistente nesta comunidade, buscou-se desenvolver um trabalho de sensibilização juntamente com a implantação do sistema. A sensibilização realizada e a troca de informações entre os envolvidos promoveram grande aceitação por parte da comunidade local, tornando possível a transferência desta tecnologia alternativa para o tratamento de esgoto. A parceria realizada com o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Rural (EMATER) foi fundamental para o desenvolvimento do sistema. A Estação de Tratamento de Esgoto por Zona de Raízes (ETEZR) foi projetada para atender uma demanda de 450 pessoas e teve um custo de ...... o que representa uma média de R$ por pessoa. Por se tratar de um método simples que não necessita de mão de obra especializada, ser de baixo custo, e por ser descentralizada a construção da ETE por zona de Raízes, serviu como um instrumento de mobilização social, que promoveu a participação e a inserção da comunidade na busca de soluções aos problemas locais. Além disso, a ETE pôde servir como apoio na educação ambiental, sendo esta utilizada para esclarecer a importância da preservação da qualidade das águas.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online (33 p.) : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectTratamento de esgotopt_BR
dc.subjectSaneamento - São José dos Pinhais (PR)pt_BR
dc.subjectMeio ambiente - São José dos Pinhais (PR)pt_BR
dc.titleEducação ambiental não formal voltada para o saneamento, tendo a implementação de uma estação de tratamento de esgoto por zona de raízes em São José dos Pinhais - PR, como estudo de casopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record