Show simple item record

dc.contributor.advisorCamboim, Silvana Philippipt_BR
dc.contributor.authorMachado, Adriana Alexandriapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicaspt_BR
dc.date.accessioned2017-11-29T11:44:34Z
dc.date.available2017-11-29T11:44:34Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/50354
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Silvana Philippi Camboimpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas. Defesa: Curitiba, 25/02/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 134-146pt_BR
dc.description.abstractResumo: Em 2008, foi instituída no Brasil através do decreto 6.666/08, a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE-BR), que inicialmente previa o setor acadêmico apenas como ator capacitador. Recentemente, as Universidades passaram a identificar o seu papel também como produtoras de dados geoespaciais, e assim como prováveis nós a serem integrados a INDE-BR. Através do Ensino, da Pesquisa e da Extensão, as Universidades coletam dados, efetuam análises, geram conhecimento e suprem a sociedade com informações e recomendações para os responsáveis pelas políticas públicas no âmbito das IDEs. As atividades de Ensino e Extensão capacitam e sensibilizam seus atores, sejam eles idealizadores, usuários, produtores ou provedores de dados geoespaciais. As atividades de Pesquisa e Extensão produzem dados que podem alimentar uma IDE. Além disso, a Universidade é um ambiente que favorece experimentações que conduzem a inovações, avanços e adequações em todos os aspectos relativos às IDEs, desde a política institucional até a definição de normas e padrões. No entanto, a despeito de as Universidades realizarem pesquisas na área de IDEs, têm repetido o mesmo erro de não armazenar, preservar e compartilhar seus dados geoespaciais. Normalmente, os dados estão dispersos e isolados em diversos locais da Universidade, armazenados de forma inadequada e deste modo, existe grande dificuldade para recuperá-los. O objetivo geral desta pesquisa foi elaborar a proposta de uma IDE para os cursos de pós-graduação do Setor de Ciências da Terra da UFPR como forma de subsidiar a implantação de IDEs nas Universidade brasileiras. Para isto, foram definidas as peculiaridades do conhecimento científico que se aplicam a IDE acadêmica; foram realizados questionários e entrevistas para levantar a atual situação de gestão dos dados geoespaciais para definir os requisitos dos usuários dos cursos e; foram projetadas a arquitetura e os modelos lógico e conceitual da IDE acadêmica. Para dar início ao processo de implementação da IDE foram disponibilizados em forma de catálogo, os metadados dos últimos sete anos das teses e dissertações dos cursos de pós-graduação do Setor de Ciências da Terra da UFPR, denominado geoportal versão 1. Foram adotados os padrões recomendados pela INDE-BR e utilizado software livre. Os resultados demonstraram as impressões da comunidade e apontaram os principais requisitos para a IDE acadêmica. Constatou-se que é viável e necessário implantar IDEs em Universidades brasileiras, apontando-se suas vantagens e desafios. Palavras-chave: Infraestrutura de Dados Espaciais (IDE); IDE Acadêmica da UFPR; IDEs Acadêmicas no Brasil; Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE-BR); Academia; Universidade; Dados geoespaciais de pesquisa; Metadados; Nó da INDE; IDE Universitária.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In 2008, was established in Brazil through the decree 6.666/08, the brazilian National Spatial Data Infrastructure (NSDI-BR), wich initially condidered the academic sector only as a capacity building actor. Recently, the universities recognized their role as geospatial data producers and as possible nodes to be integrated to the brazilian NSDI. Through the Teaching, Research and Extension, the universities colect data, make analisis, produce knowledge and supply the society with informations and recommendations for the public policies responsible in the SDIs scope. The activities of Teaching and Extension enable and sensitize its actors, whether creators, users, producers or providers of geospatial data. The activities of Research and Extension produce data that can fuel an SDI. Besides, the University is an environment that propitiate experimentations that drives to inovations, advances and adjustments in all aspects concerned to SDIs, since institutional policy to standards definition. However, despite the universities accomplish researches in SDI area, has repeated the same mistake of do not store, preserve and share its geospatial data. Usually the data are disperse and isolate in several university units, stored in an inadequate way and so there is great difficulty to recover it. The general aim of this scientific research was elaborate the proposal of an academic SDI for the graduate programmes in Earth Sciences Sector of Federal University of Paraná (UFPR) as a medium to supporting the establishment of SDIs in brazilian universities. To achieve this purpose, were realized interviews and questionnaires to access the programmes current policies on data management and users requirements and were designed the architecture and conceptual and logical model for the academic SDI. To start the system implementation of the UFPR-SDI were provided a metadata catalogue of the last seven years tesis of the programmes in Earth Sciences Sector of the UFPR, termed geoportal version 1. There were adopted the NSDI-BR standards and used open source software. The results demonstrated the academic community views and pointed the main requirements for the academic UFPR-SDI. It was concluded that the establishment of SDIs in brazilian public universities is needed and feasible, pointing its advantages and challenges to be faced. Keywords: Spatial Data Infrastructure (SDI); UFPR Academic SDI; Academic SDIs in Brazil; Brazilian National Spatial Data Infrastructure (NSDI-BR); Academy; University; Research geospatial data; Metadata; NSDI-BR node; Universitarian SDI.pt_BR
dc.format.extent172 f. : il. algumas color., mapas, gráfs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectGeodésiapt_BR
dc.titleIDE acadêmica : proposta para a Universidade Federal do Paraná (UFPR)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record