Show simple item record

dc.contributor.advisorValentim, Marco Antoniopt_BR
dc.contributor.authorMilek, Murilo Luizpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2018-05-15T18:27:42Z
dc.date.available2018-05-15T18:27:42Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/50132
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Marco Antonio Valentimpt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa: Curitiba, 23/02/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 106-107pt_BR
dc.description.abstractResumo: Investigaremos a filosofia heideggeriana na década de 1920, com ênfase no questionamento do autor sobre a ciência, principalmente em duas de suas obras da época: Introdução à Investigação Fenomenológica e Ser e Tempo. Tentaremos mostrar como a crítica à concepção de verdade como certeza da representação e do conhecimento reconhecido se articula com o conceito existenciário de ciência e o problema na mudança na compreensão-de-ser, característica do projeto físico matemático da natureza; por fim, procuraremos apontar para desenvolvimentos posteriores da questão na obra de Heidegger. Para tal, deveremos, primeiramente, mostrar como a questão heideggeriana sobre o sentido da ciência se posiciona frente à história da filosofia, no que concerne à fundamentação da fenomenologia, principalmente através do diálogo que o autor trava com a tradição moderna representada por Husserl e Descartes, e investigar o lugar da ciência no projeto heideggeriano, através de um levantamento das estruturas da analítica de Ser e Tempo necessárias à interpretação da ciência a partir da existência. Palavras-chave: Fenomenologia, Ciência, Husserl, Compreensão, Existência.pt_BR
dc.description.abstractAbstract:This work intend to investigate Heidegger's philosophy in the 1920s, with emphasis on the author's questioning of science, especially in two of his works of the period: Introduction to Phenomenological Research and Being and Time. We will try to show how criticism of the conception of truth as certainty of representation and recognized knowledge is articulated with the existential concept of science and the problem in the change of comprehension-of-being, characteristic of mathematical physical design of nature; Finally, we try to point to further development of the issue in the work of Heidegger. To do this, we must first show how Heidegger's question about the meaning of science face the history of philosophy, concerning the foundation of phenomenology, especially through the dialogue that the author leads with modern tradition represented by Husserl and Descartes and to investigate the place of science in Heidegger's project, through a survey of analytical structures of Being and Time, necessary to the interpretation of science from existence. Keywords: Phenomenology, science, Husserl, understanding, Existence.pt_BR
dc.format.extent107 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFilosofiapt_BR
dc.subjectFenomenologiapt_BR
dc.subjectHusserl, Edmund, 1859-1938pt_BR
dc.subjectExistencialismopt_BR
dc.titleO sentido da ciência em Heidegger na década de 1920 : o problema da mudança na compreensão de ser em Ser e tempopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record