Show simple item record

dc.contributor.advisorSchmid, Aloísio Leoni, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorMartins, Monalisa Coelhopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civilpt_BR
dc.date.accessioned2017-11-29T12:39:25Z
dc.date.available2017-11-29T12:39:25Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/49397
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr.-Ing. Aloísio Leoni Schmidpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Construção Civil. Defesa: Curitiba, 02/06/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 108-112pt_BR
dc.description.abstractResumo: O aprimoramento do desempenho térmico de edificações pode contribuir para o uso eficiente da energia e conservação do meio ambiente. Um dos parâmetros utilizados no cálculo do desempenho térmico é a resistência térmica superficial, cujo cálculo envolve o coeficiente convectivo de transmissão de calor. A norma brasileira ABNT NBR 15220-2 "Desempenho térmico de edificações Parte 2: Métodos de cálculo da transmitância térmica, da capacidade térmica, do atraso térmico e do fator solar de elementos e componentes de edificações", de 2005, sugere alguns valores de coeficientes convectivos a serem usados em projetos. Contudo, a norma não fornece informações sobre o cálculo utilizado para a obtenção desses valores. Após revisão bibliográfica, foi identificado o cálculo, bem como outros métodos para determinar os coeficientes convectivos. Constatou-se que a obtenção dos coeficientes convectivos externos depende principalmente do vento, e os coeficientes convectivos internos dependem da diferença de temperatura entre a superfície e o ambiente interno. Após inserir tais valores de velocidade de vento e de temperatura, foi evidenciado que os resultados obtidos se mostraram diferentes para cada método. Devido a variação climática no Brasil foi definida, para cada zona bioclimática, uma cidade representativa, e foram realizadas simulações de cálculo de demanda de energia, considerando valores diferentes de coeficientes convectivos. Os resultados demonstraram que o método sugerido pela NBR 15220-2 (ABNT 2005) na maioria dos casos pode fornecer valores de demanda energética acima daquela obtida por outros métodos, resultando em um superdimensionamento de sistemas de condicionamento térmico, com potência até 57,3,0% maior. Contudo, em alguns casos, houve evidências de subdimensionamento, deixando clara a importância da análise para diferentes condições climáticas. Palavras-chave: Coeficiente convectivo. Resistência térmica superficial. Desempenho térmico de edifícios.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Improving the thermal performance of buildings can contribute to energy efficiency and conservation of the environment. One of the parameters used in the calculation of the thermal performance is the thermal resistance, whose calculation involves the convective coefficient of heat transmission. The Brazilian standard ABNT NBR 15220-2 "Thermal performance of buildings Part 2: Methods of calculation of thermal transmittance, thermal capacity, thermal delay and solar factor of elements and components of buildings" of 2005 suggests some values of convective coefficients to be used in projects, however, the standard does not provide information on the method used to obtain these values. After a bibliographic review, this method was identified, as well as several others, for the calculation of the convective coefficients. It was verified that the methods to obtain the external convective coefficients depend mainly on the wind, and the internal convective coefficients depend on the temperature difference between the surface and the internal environment. After inserting the same values of wind velocity and temperature, it was evidenced that the results obtained were different for each method. The climatic variation in Brazil was verified to comprise eight bioclimatic zones, classified according to data on maximum average temperature, minimum average temperature and relative humidity. For each bioclimatic zone, a representative city was defined, and energy demand calculation simulations were performed, considering different values of convective coefficients. The results showed that the method suggested by NBR 15220-2 (ABNT 2005) in most cases can provide values of energy demand above that obtained by other methods, resulting in an oversizing of air conditioning systems, with power up to 57,3% higher than other methods. However, in some cases, there was evidence of undersizing, making clear the importance of the analysis being performed for different climatic conditions. Keywords: Convective coefficient. Surface thermal resistance. Thermal performance of buildings.pt_BR
dc.format.extent148 p. : il. algumas color., gráfs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectConstrução civilpt_BR
dc.titleO tratamento da resistência térmica superficial nas normas técnicas brasileiras e seu impacto no consumo energético estimado para edifíciospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record