Show simple item record

dc.contributor.advisorLouzada, Fernando Mazzillipt_BR
dc.contributor.authorAnacleto, Tâmile Stellapt_BR
dc.contributor.otherPereira, Érico Feldenpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecularpt_BR
dc.date.accessioned2017-06-19T12:56:28Z
dc.date.available2017-06-19T12:56:28Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/47360
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Fernando M. Louzadapt_BR
dc.descriptionCo-orientador : Prof. Dr. Érico P. G. Feldenpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular. Defesa: Curitiba, 22/03/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 136-145pt_BR
dc.description.abstractResumo: Pesquisas em todo o mundo têm indicado a ampliação do acesso a dispositivos eletrônicos por crianças e adolescentes, sendo que o hábito de uso de dispositivos eletrônicos tem se tornado parte da rotina diária dos sujeitos nessa faixa etária, inclusive próximo à hora de dormir e durante despertares noturnos. Diversos estudos encontraram associações entre o uso de dispositivos eletrônicos e prejuízos dos padrões de sono de crianças e adolescentes. No entanto, em função da falta de resultados conclusivos sobre o tema, da escassez desse tipo de estudos no Brasil e do avanço tecnológico contínuo, desenvolveu-se o presente estudo. Os dados de uso de dispositivos eletrônicos e de padrões de sono de 2.340 estudantes de 18 escolas estaduais do município de Curitiba, com idades entre 10 e 18 anos foram obtidos por meio de questionários aplicados em sala de aula. Os padrões de sono, de posse e uso de dispositivos eletrônicos e as associações entre esses padrões foram avaliados. Entre os voluntários de nossa amostra total, 89,9% possuíam celular pessoal, 91,3% possuíam acesso à internet em casa e 67,5% possuíam hábito de assistir televisão ou de utilizar o celular ou computador antes de dormir. Os estudantes de ambos os turnos escolares que faziam uso de algum tipo de dispositivo eletrônico antes de dormir apresentavam atrasos dos horários de dormir e acordar, menor tempo na cama, maior sonolência diurna e pior qualidade de sono quando comparados aos sujeitos que não os utilizavam. Dentre os usuários de dispositivos eletrônicos, observou-se que sujeitos que utilizavam o celular antes de dormir apresentavam maior pontuação na escala pediátrica de sonolência diurna (PDSS) e 3,6 vezes mais chances (IC 95%:1,87-7,05) de retomada do uso do celular durante despertares noturnos do que os usuários de outros dispositivos. Por meio de análises de regressão logística binária observou-se que fatores como turno escolar, faixa etária, e status de peso associaram-se à redução do tempo na cama dos sujeitos, enquanto sexo e atividade física associaram-se à ocorrência de sonolência diurna. Assim, é possível afirmar que o uso de dispositivos eletrônicos antes de dormir está relacionado a prejuízos aos padrões de sono de crianças e adolescentes urbanos. Além disso, o uso de aparelhos celulares antes do horário de deitar está associado à retomada do uso desse dispositivo eletrônico durante despertares noturnos e à maior sonolência diurna do que a observada entre usuários de outros dispositivos eletrônicos. Por fim, outros fatores, além do uso de dispositivos eletrônicos, devem ser observados em razão da sua associação com os padrões de sono, sonolência diurna e qualidade de sono de crianças e adolescentes. Palavras-chave: Ciclo vigília/sono. Sonolência diurna. Dispositivos eletrônicos. Crianças. Adolescentes.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Researchs around the world have indicated the expansion of access to electronic devices by children and adolescentes. The habit of using electronic devices has become part of the daily routine of subjects in this age group, including around bedtime and during nocturnal awakenings. Several studies have found associations between the use of electronic devices and impairment of sleep patterns in children and adolescents. However, due to the lack of conclusive results, the scarcity of this type of studies in Brazil and the continuous technological advance, the present study was developed. Data from electronic device use and sleep patterns from 2,340 students from 18 public schools in the city of Curitiba, aged between 10 and 18 years old were obtained through questionnaires filled out in class. The patterns of sleep, ownership and use of electronic devices and the associations between these patterns were evaluated. Of the total number of volunteers in our sample, 89.9% had a personal cell phone, 91.3% had internet access at home, and 67.5% had a habit of watching television or using a cell phone or computer before sleep. Students in both school schedules who used some type of electronic device before bedtime had delays in sleeping and waking hours, shorter bedtime, greater daytime sleepiness, and poor sleep quality when compared to subjects who did not use them. Children and adolescents using cell phones before bedtime scored higher on the pediatric daytime sleepiness scale (PDSS) and presented a 3.6 greater chance of resuming cell phone use during nocturnal arousals (CI 95%: 1.87-7.05) when compared to users of other electronic devices. By means of binary logistic regression analysis, factors such as school schedule, age group, and weight status were associated with a reduction in the bedtime of the subjects, while sex and physical activity were associated with the occurrence of daytime sleepiness. Thus, it is possible to affirm that the use of electronic devices before sleeping is related to impairments to sleep patterns of urban children and adolescents. In addition, the use of cell phones before bedtime is associated with the resumption of use of this electronic device during nocturnal awakenings and greater daytime sleepiness than that observed among users of other electronic devices. Finally, other factors besides the use of electronic devices should be observed because of their association with sleep patterns, daytime sleepiness and sleep quality of children and adolescents. Key-words: Sleep/wake cycle. Daytime sleepiness. Electronic devices. Children. Adolescents.pt_BR
dc.format.extent166 f. : il.; tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCitologia e biologia celularpt_BR
dc.subjectBiologia molecularpt_BR
dc.subjectSonopt_BR
dc.subjectAparelhos e materiais eletrônicospt_BR
dc.subjectCrianças - Sonopt_BR
dc.subjectAdolescentes - Sonopt_BR
dc.titleUso de dispositivos eletrônicos e padrões do ciclo vigília/sono de crianças e adolescentes urbanospt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record