Show simple item record

dc.contributor.authorBald, Jhéssica Leticiapt_BR
dc.contributor.otherCordeiro, Julianopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Curso de graduação em Ciências Biológicaspt_BR
dc.date.accessioned2017-06-02T19:54:25Z
dc.date.available2017-06-02T19:54:25Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/47353
dc.descriptionOrientador : Juliano Cordeiropt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de ..., Curso de Especialização em ...pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : A extracao de rocha para britagem causa uma serie de impactos profundos no meio ambiente, e o empreendimento responsavel tem a obrigacao de recuperar as areas degradadas pela mineracao, utilizando-se de tecnicas que venham a acelerar os processos de sucessao e regeneracao natural. Ha, no Brasil, carencia de trabalhos tratando das relacoes entre a vegetacao em processo de sucessao e aspectos fisicos do ambiente, em especial no que tange a areas degradadas pela mineracao de rocha basaltica. O presente estudo visou conhecer a composicao floristica da regeneracao natural em uma antiga area de cava e procurar entender as relacoes entre variaveis ambientais e distribuicao dos taxons. As atividades foram executadas em uma cava de extracao de rocha basaltica desativada, situada em Palotina, Parana. Para a coleta de dados, empregou-se a amostragem sistematica por meio da demarcacao de 30 unidades amostrais (UA) de 1m x 1m, separadas por aproximadamente 4 m, dispostas ao longo de duas linhas, 15 delas ao longo da Linha 1(area seca) e outras 15 ao longo da Linha 2 (area umida). A cada visita, foram colhidos dados de temperatura e umidade relativa do ar no nivel do solo e luminosidade. Periodicamente foi avaliada a cobertura vegetal. O solo foi amostrado para avaliar o pH CaCl., teor de carbono (C) e materia organica (MO). As coletas de material botanico se deram na area das parcelas e no entorno. Todo o material foi prensado, desidratado, fotografado, armazenado e posteriormente identificado ao nivel mais especifico possivel. Para a analise fitossociologica, de diversidade e estatistica foram usados os Programas R, Mata Nativa 4 e BioEstat 5.3. A Analise de Correspondencia Canonica (CCA) foi usada para evidenciar possiveis relacoes entre a composicao de especies da area e as variaveis ambientais. Foram encontrados 73 taxons distintos, entre especies e morfoespecies. As familias mais ricas foram Asteraceae (9 especies), Poaceae (7), Cyperaceae e Onagraceae (6 especies cada). A diversidade foi de Hf=1,68 nats/ind. A maior parte das espécies ocorreu no entorno da área úmida (37% das espécies). A espécie que mais se destacou em relação ao valor de importância foi Andropogon bicornis L. (69,98%). As variáveis selecionadas para a CCA foram pH e temperatura no outono (TºO). A CCA explicou 13,44% da variação dos dados, o eixo 1 54,67% e o 2 45,33%. TºO condicionou a presença de 3 espécies e o pico de riqueza das UA 07 e 09. O pH favoreceu 3 espécies e a dominância de A. bicornis em duas UA. As variáveis ambientais e a riqueza, em maioria, apresentaram diferença entre o Outono, Inverno e Primavera e entre as Linhas 1 e 2. O pH diferiu entre as duas áreas, mas MO e C não. As propriedades analisadas revelaram um solo de fertilidade baixa e ácido. A presença de exóticas e daninhas em grande quantidade pode indicar deficiências nutricionais do substrato. Com base em todos os aspectos avaliados a área encontra-se estagnada entre as fases primeira e segunda da sucessão natural e carece de estratégias de manejo.pt_BR
dc.format.extent59 p. : Digital.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectMineraçaopt_BR
dc.titleInfluência ambiental sobre a diversidade e estrutura da vegetação de uma área em processo de sucessão em cava exaurida de pedreira no oeste no Paraná.pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record