Show simple item record

dc.contributor.authorMenini, Cassio Paluchpt_BR
dc.contributor.otherMunaro, Marildapt_BR
dc.contributor.otherGulmine, Joseane Valentept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência dos Materiais - PIPEpt_BR
dc.date.accessioned2017-06-01T19:02:54Z
dc.date.available2017-06-01T19:02:54Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/47279
dc.descriptionOrientadora : Dra. Marilda Munaropt_BR
dc.descriptionCoorientadora : Dra. Joseane Valente Gulminept_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência dos Materiais - PIPE. Defesa: Curitiba, 23/02/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 92-98pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Engenharia e ciência de materiaispt_BR
dc.description.abstractResumo: Vários são os processos que promovem a remoção e/ou conversão de bifenilas policloradas, classificadas como poluentes orgânicos persistentes, em matrizes diversas. O conjunto de insumos e materiais utilizados, condições de operação e eficiências obtidas são amplas. O processo há mais tempo estudado e com o maior potencial de aplicação em largas escalas é a destruição catalítica por base, devido principalmente às condições moderadas de reação química e reagentes de baixo custo. Uma das formas do processo é o KPEG, que utiliza polietileno glicol e hidróxido de potássio. Este tratamento de descontaminação foi desenvolvido principalmente em óleo mineral isolante, matriz mais afetada por contaminação com bifenilas policloradas. Pouca informação é encontrada com relação aos resíduos de processo, usualmente na forma de lamas reacionais, limitada a informar que sua destinação deve cumprir legislações territoriais específicas. Nesse trabalho realizaram-se processos de tratamento KPEG na descontaminação de óleos minerais isolantes contendo entre 200 e 330 ppm de bifenilas policloradas para avaliação dos resíduos de reação, separados da lama reacional, e do percentual de descontaminação nos óleos. As análises realizadas nos resíduos revelaram a presença de produtos de reação contendo insaturações, ausentes no polietileno glicol novo, possíveis produtos de complexação com metal alcalino e também a presença de íons cloreto. No óleo foi observada a presença de bifenilas com menor teor de cloros, formadas provavelmente pela descloração parcial de moléculas mais cloradas. A caracterização química do material residual permite a obtenção de informações importantes à investigação de procedimentos para sua recuperação, regeneração e/ou correta disposição. Palavras chave: Bifenilas policloradas, resíduos da reação, KPEG, descontaminação, óleo mineral isolante.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: There are many process capable of removal and/or conversion of polychlorinated biphenyls in several matrix. The set of inputs, materials, operation conditions and efficiencies are widely. The oldest studied process and with largest application potential in great scale is the base catalyzed destruction, mainly due mild chemical reaction conditions and low cost raw materials. One mode of this process is the KPEG, which uses polyethylene glycol and potassium hydroxide. This decontamination treatment was developed mainly on mineral insulating oil, the most affected matrix by polychlorinated biphenyls contamination. Few information is found related to process residues, usually in reaction sludge means, limited to inform that its destination must fulfill specific territorial laws. In these work KPEG treatment process was performed on decontamination of mineral insulating oils containing between 200 and 330 ppm of polychlorinated biphenyls to evaluation of reaction residues, separated from reaction sludge, and of the decontamination percentage. The analysis performed on the residues showed the presence of reaction products containing unsaturation, absents on neat polyethylene glycol, possible organic complexes products with alkali metal as also the presence of chloride ions. In oil was verified the presence of less chlorinated biphenyls, probably formed by partial dechlorination of highly chlorinated biphenyls. Chemical characterization of these residual material allows achievement of important information to explore procedures for recovery, regeneration and/or right disposal. Key words: Polychlorinated biphenyls, reaction residues, KPEG, decontamination, mineral insulating oil.pt_BR
dc.format.extent98 f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEngenhariaspt_BR
dc.titleAvaliação dos resíduos gerados durane a destruição das PCBS utilizando o processo KPEGpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record