Show simple item record

dc.contributor.advisorMazzardo Junior, Oldemarpt_BR
dc.contributor.authorRodrigues, Daniel Petersonpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Especialização em Treinamento de Força e Hipertrofiapt_BR
dc.date.accessioned2018-02-15T13:08:08Z
dc.date.available2018-02-15T13:08:08Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46529
dc.descriptionOrientador : Dr. Oldemar Mazzardo Jr.pt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Curso de Especialização em Treinamento de Força e Hipertrofiapt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O principal índice da avaliação de performance de endurance é o consumo máximo de oxigênio (VO2máx.). Contudo existem evidências de que com o tempo o VO2máx venha se estabilizar, com subsequente melhora em índices submáximos, tais como a economia de corrida (EC). A EC é normalmente definida como a demanda de energia para uma determinada velocidade de corrida submáxima, e é determinada pela medida do consumo de oxigênio VO2 em estado estável. Para aperfeiçoar os índices associados à performance da endurance o treinamento aeróbio é o caminho mais utilizado. No entanto, recentemente, estudos de intervenção tem investigado os efeitos que fatores anaeróbios, mais especificamente o treinamento de força (TF), podem ter no desenvolvimento da performance de corredores. Foi realizada uma revisão conceitual de literatura, utilizando artigos científicos de revistas indexadas abordando o tema do treinamento de força na economia de corrida. A estratégia de pesquisa baseou-se numa combinação de quatro parâmetros de pesquisa: variável independente (economia de corrida), variável dependente (treinamento de força), população de interesse (corredores destreinados, moderadamente treinados e atletas de elite) e faixa etária (a partir de 18 anos) de ambos os sexos. A presente revisão, demonstra que o TF pode ser utilizado juntamente com o treinamento de endurance (TE) para melhorar a performance do atleta de corrida de fundo através de uma melhoria direta na EC. Também destacamos que a pliometria apresenta o maior número de estudos e os melhores resultados.pt_BR
dc.format.extent41 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.titleO treinamento de força como intervenção na economia de corrida : uma revisão conceitualpt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record