Show simple item record

dc.contributor.advisorTakahashi, Adriana Roseli Wünsch, 1969-pt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Flávio Augusto Cella dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2017-05-08T20:21:04Z
dc.date.available2017-05-08T20:21:04Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46307
dc.descriptionOrientador : Profª Drª Adriana Roseli Wünsch Takahashipt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 02/09/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 212-235pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Estratégia e organizaçõespt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente pesquisa envolve as seguintes categorias: a) aprendizagem organizacional; b) práticas de sustentabilidade; c) racionalidade. A partir do exposto é apresentado um modelo que evidencia a relação das categorias abordadas, o qual entende a racionalidade como um fenômeno que orienta o desenvolvimento das práticas de sustentabilidade organizacional e é suportado pelo processo de aprendizagem. O objetivo geral da pesquisa foi "analisar como ocorreu o processo de aprendizagem das práticas de sustentabilidade organizacional, a partir das racionalidades substantiva e instrumental, na Fundação Parque Tecnológico Itaipu - Brasil - PTI-BR". A metodologia adotada foi qualitativa, exploratória e descritiva, transversal e com aproximação longitudinal. Foi realizado um estudo de caso na Fundação Parque Tecnológico Itaipu - Brasil - FPTI-BR, que é uma organização sem fins lucrativos, e tem o objetivo de desenvolver pesquisas que resultem no desenvolvimento da região, gerando conhecimentos e inovação, que são fomentados com a intenção de gerar riqueza, equidade e inclusão social. Foram coletados dados por meio de documentos, vídeo, observação não participante e entrevistas. Após submeter tais dados à análise de conteúdo, identificou-se que a racionalidade identificada como predominante na organização foi a substantiva, devendo-se a valores existentes desde a sua criação. Foi observada uma série de práticas de sustentabilidade: educativas, desenvolvimento tecnológico ambiental, pesquisa, desenvolvimento territorial, apoio ao empreendedor e incentivo ao turismo. Identificou-se que estas práticas são relativas aos três pilares da sustentabilidade, sendo as mais frequentes em relação aos pilares social, ambiental e menos em relação ao pilar econômico. Em relação ao sistema classificatório de conhecimento de Patriotta (2003a), o conhecimento relativo às práticas ligadas ao pilar social e ambiental estão em nível experiencial, e as práticas relativas ao pilar econômico estão entre fundamental e procedimental. A racionalidade substantiva foi predominante, sendo identificados poucos elementos em relação a instrumental. O processo de aprendizagem das práticas de sustentabilidade social e ambiental, norteadas pela racionalidade substantiva dominante, foi organizacional, enquanto a aprendizagem de práticas de sustentabilidade econômica, norteadas pela racionalidade instrumental, que é menos dominante em nível individual. Por fim, confirmou-se que a racionalidade predominante orienta o desenvolvimento das práticas analisadas. PALAVRAS CHAVE: Aprendizagem organizacional, Sustentabilidade organizacional, Práticas, Racionalidade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research involves the following categories: a) organizational learning; b) sustainability practices; c) rationality. From the foregoing presents a model that shows the list of covered categories, which understands rationality as a phenomenon that guides the learning process and the development of organizational sustainability practices. The overall objective was to "analyze how the prevailing rationality guides the learning process of organizational sustainability practices." The methodology was qualitative, exploratory and descriptive, cross with longitudinal approach. a case study was conducted in a Itaipu-Brazil Technological Park Foundation - FPTI-BR, which is a non-profit organization with the aim of developing research that result in the development of the region, generating knowledge and innovation, which are promoted with the intention of generating wealth, equity and social inclusion. Data were collected through documents, video, non-participant observation and interviews. After submitting such data to content analysis, it was identified that rationality identified as predominant in the organization was substantive, should be the existing values since its conception. A number of sustainability practices were observed: educational practices, research, staff development, regional development, and to encourage tourism. It identified a number of practices related to the three pillars of sustainability, being the most frequent in relation to social, environmental and economic, respectively. Regarding the classification system of knowledge Patriotta (2003a), knowledge concerning those linked to social pillar and environmental practices are in experiential level, and practices related to the economic pillar are among fundamental and procedural. The substantive rationality was predominant, with few elements identified in relation to instrumental. Finally, it became clear that the prevailing rationality guides the development of practices. KEY WORDS: Organizational learning, organizational sustainability, Practices, Rationality.pt_BR
dc.format.extent242 p. : il. grafs., maps.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectAprendizagem organizacionalpt_BR
dc.subjectSustentabilidadept_BR
dc.subjectRacionalidadept_BR
dc.titleAprendizagem organizacional em práticas de sustentabilidade à luz da teoria da racionalidadept_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record