Show simple item record

dc.contributor.advisorCherobim, Ana Paula Mussi Szabo, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorRosa, Cleverson Flor dapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2017-05-05T21:02:02Z
dc.date.available2017-05-05T21:02:02Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46295
dc.descriptionOrientador : Profª. Drª. Ana Paula Mussi Szabo Cherobimpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 09/03/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 118-128pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Organizações e estratégiaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta tese visa estudar o efeito da inovação na competitividade das companhias abertas listadas na BM&F BOVESPA, com base no modelo teórico de Adams, Bessant e Phelps (2006). A literatura apresenta diversas métricas e conceitos sobre inovação e competitividade. Essa é a lacuna teórica explorada na tese. Inicialmente foi realizada revisão teórica dos conceitos; em seguida foram resgatados os modelos para relacionar e/ou mensurar inovação e competitividade. Dentre eles foi escolhido o Modelo de Adams, Bessant e Phelps e suas três dimensões: entradas, processamentos e saídas. O campo de análise é organizacional, sendo as empresas de capital aberto a população do estudo. A abordagem metodológica é quantitativa. O estudo caracteriza-se como descritivo, pois visa saber como medir o efeito da inovação na competitividade das empresas. A coleta de dados foi realizada por meio de exame de documentos escritos, publicados na mídia, relatórios e documentos oficiais das empresas, consulta a bases de dados, produzida e disponibilizada por sites como o IBGE, PINTEC, ANPEI, Bloomberg, INPI, EXAME e BOVESPA. A competitividade das empresas foi considerada a partir do ranqueamento da revista Exame. Os resultados apontam a unidimensionalidade da "competitividade" e as três dimensões da "inovação". Mostram também a correlação entre esses dois construtos, sendo que a dimensão "inovação em processos" se apresenta com correlação mais significativa. Logo, quanto maior a intensidade com que as empresas de capital aberto no Brasil, listadas na BM&F BOVESPA, desenvolvem os indicadores de inovação, maior será a competitividade das empresas. A contribuição desse estudo resulta na adaptação e aplicação do modelo de Adams, Bessant e Phelps (2006) nas empresas brasileiras de capital aberto, por meio de correlação entre a inovação e competitividade, a fim de entender como as dimensões da inovação afetam a competitividade, uma vez que não foi possível encontrar na literatura trabalhos os quais possuem essa perspectiva, inclusive destacando os processos (throughputs) da inovação. Pode contribuir também para compreender a competitividade das empresas no nível organizacional e apresentar os indicadores mais utilizados para se mensurar inovação e competitividade. Como resultado prático, é possível sugerir aos gestores de empresas para concentrar esforços nos aspectos da inovação que, efetivamente, podem afetar a competitividade. Como sugestão para estudos futuros, indica-se a inclusão de mais indicadores, variáveis políticas, sociais e econômicas. Outra forma de dar mais complexidade à análise é repetir a coleta de dados para vários anos, permitindo análise longitudinal dos dados. Palavras-chave: Inovação. Competitividade. Métricas de inovação. Modelo de Adams, Bessant e Phelps (2006).pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The aim of this thesis is to study the effect of innovation on competitiveness of public companies listed on the BM&F BOVESPA, based on the theoretical model of Adams, Bessant and Phelps (2006). The literature presents several metrics and concepts about innovation and competitiveness. This is the theoretical gap explored in the thesis. Initially, a theoretical review of the concepts was carried out; then the models were redeemed to relate and/or measure innovation and competitiveness. Among them was chosen the Adams, Bessant and Phelps' Model and its three dimensions: inputs, throughputs and outputs. The field of analysis is organizational, with publicly traded companies being the study population. The methodological approach is quantitative. The study is characterized as descriptive, as it aims to know how to measure the effect of innovation on the competitiveness of companies. The data collection was done through examination of written documents published in the media, reports and official company documents, database queries, produced and made available by sites such as IBGE, PINTEC, ANPEI, Bloomberg, INPI, EXAME and BOVESPA. The competitiveness of companies was considered based on the ranking of Exame magazine. The results point to the unidimensionality of "competitiveness" and the three dimensions of "innovation". They also show the correlation between these two constructs, and the dimension "process innovation" presents with a more significant correlation. Therefore, the greater the intensity with which publicly traded companies in Brazil, listed on the BM&F BOVESPA, develop innovation indicators, the greater the competitiveness of companies. The contribution of this study results from the adaptation and application of the Adams, Bessant and Phelps' Model (2006), inn Brazilian publicly traded companies, through a correlation between innovation and competitiveness, in order to understand how the dimensions of innovation effect competitiveness, since it was not possible to find in the literature works that have this perspective, including highlighting the innovation throughputs. It can also help to understand the competitiveness of companies at the organizational level and present the most used indicators to measure innovation and competitiveness. As a practical result, it is possible to suggest to the managers of companies to concentrate efforts in the aspects of the innovation that, indeed, can affect the competitiveness. As a suggestion for future studies, it is indicated the inclusion of more indicators, political, social and economic variables. Another way to give more complexity to the analysis is to repeat the data collection for several years, allowing longitudinal analysis of the data. Key-words: Innovation. Competitiveness. Measurement innovation. Adams, Bessant and Phelps' Model (2006).pt_BR
dc.format.extent131 p. : il. algumas color., grafs. tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.subjectAdministração - Inovações tecnológicaspt_BR
dc.subjectEmpresas - Concorrenciapt_BR
dc.subjectSociedades comerciaispt_BR
dc.titleInovação e competitividade : estudo nas empresas de capital aberto no Brasil, baseado no modelo de Adams, Bessant e Phelpspt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record