Show simple item record

dc.contributor.advisorBaibich, Tânia Maria, 1953-pt_BR
dc.contributor.authorMartins, Francisca Adma de Oliveirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2022-08-03T16:59:41Z
dc.date.available2022-08-03T16:59:41Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/46272
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Tânia Maria Baibichpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 17/12/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 276-287pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Cultura, escola e ensinopt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente tese analisa a construção identitária formativa e profissional do professor da escola rural ribeirinha, na cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre. Utiliza a etnografia como caminho teórico-metodológico, a partir de um estudo de caso, em uma escola rural de difícil acesso. Como procedimento metodológico foi empregada a observação participante - realizada na escola e na comunidade - e a entrevista semiestruturada, destinada aos professores da escola e à equipe gestora da SEMED. A pesquisa foi desenvolvida entre os anos de 2012 e 2014, tendo como objetivo central investigar como o docente se constitui professor na escola rural ribeirinha do Vale do Juruá, no campo das águas, a partir das relações culturais existentes no lugar. Pretendeu-se compreender as relações que se estabelecem na/com a escola e fora dela tendo em vista o processo de escolarização e formação, que culmina na construção identitária do profissional da educação. No estudo, buscou-se contextualizar a educação do lugar da pesquisa a partir dos movimentos sociais do campo; demonstrar os caminhos percorridos para chegar ao espaço da pesquisa, assim como à escola e à comunidade; discorrer sobre a escola na sua construção social cotidiana; analisar os professores na sua construção social a partir de determinadas categorias (o professor e a formação, preconceito/racismo e discriminação institucional, pedagogia do antipreconceito, imposição identitária e inclusão excludente). Este trabalho defende a tese de que a escola do campo, na perspectiva da construção social, não atende em sua totalidade às necessidades formativas profissionais dos professores, enfatizando que, em precárias condições de formação e trabalho, a construção identitária formativa e profissional dos sujeitos se faz a partir da escola que se mantém no lugar, num espaço geográfico diferenciado, tido como de difícil acesso. Palavras-chave: cultura; identidade; formação docente; escola do campo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This thesis analyses the construction of identity, both educational and professional, of the teachers in a rural riverine school in the city of Cruzeiro do Sul, state of Acre. It resorts to the theoretical/methodological framework of ethnography, taking as a starting point the case study of a hardly accessible rural school. Our methodological procedures were the participant observation - performed both in the school and in the community - and semi-structured interviews, targeted towards both the teachers of the school and the manager team of SEMED. The research was developed between the years of 2012 and 2014, and had the central purpose to investigate how educators become teachers in a rural riverine school of Vale do Juruá, which is therefore located in a drainage basin, considering the cultural relationships prevailing in that place. The aim was to understand the relations established in and with the school, as well as outside the school, regarding schooling and learning processes, that culminate in the identity construction of the professional in education. In this study, we sought to contextualize the education practiced in the place where the research were carried out according to social movements in the countryside; to demonstrate the course we followed in order to arrive to the space of this research, as well as to this particular school and its community; to expatiate on the school in its daily social construction; to analyze teachers in relation to their social constructions, according to some categories (the teacher and the education, prejudice/racism and institutional discrimination, anti-prejudice pedagogy, identity imposition and excluding inclusion). This work defends the thesis that rural school, under the perspective of social construction, does not entirely attend the professional learning needs of teachers, emphasizing that, under poor conditions of work and education, the learning and professional identity construction of the subjects occur in the local school, in a peculiar geographic space, considered as hardly accessible. Keywords: culture; identity; teachers learning; countryside schools.pt_BR
dc.format.extent288 f. : il. algumas color., maps.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectEducação rural - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectFormação de professorespt_BR
dc.titleA construção da identidade formativa e profissional do professor na Escola Rural Ribeirinha do Vale do Juruá : a pedagogia das águaspt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record