Show simple item record

dc.contributor.advisorFelix, Jorge Vinicius Cestaript_BR
dc.contributor.authorBoostel, Radaméspt_BR
dc.contributor.otherMantovani, Maria de Fátima, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2017-05-05T19:14:35Z
dc.date.available2017-05-05T19:14:35Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46262
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Jorge Vínicius Cestari Félixpt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profª Drª Maria de Fátima Mantovanipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 14/02/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f.84-98pt_BR
dc.description.abstractResumo: A simulação clínica de alta fidelidade é uma metodologia ativa que permite a vivência de situações quase reais de atendimento a pacientes, mediante a utilização de manequins com respostas fisiológicas. Ela favorece o desenvolvimento de habilidades e competências em estudantes da área da saúde, antes que estes tenham contato com pacientes reais. Nesta pesquisa objetivou-se avaliar o efeito do uso da simulação clínica de alta fidelidade na ansiedade e na percepção dos fatores estressores do discente de graduação em enfermagem. Desenvolveu-se um ensaio clínico randomizado com estudantes do quarto período do curso de graduação em enfermagem de uma universidade pública da Região Sul do Brasil. Os participantes foram alocados em dois grupos: grupo controle (GC) - realizou aula convencional de laboratório seguida de prática clínica em ambiente hospitalar; grupo experimental (GE) - realizou simulação clínica de alta fidelidade seguida de prática clínica em ambiente hospitalar. Os participantes foram avaliados quanto aos fatores estressores, mediante o Kezkak, e a ansiedade, pelo Inventário de Ansiedade Traço-Estado, nos momentos antes e depois do laboratório e da primeira prática clínica em ambiente hospitalar. A amostra foi de 52 participantes, dos quais 25 no GC e 27 no GE. Houve predomínio de adultos jovens, do sexo feminino. O GC apresentou redução na percepção dos fatores estressores após a aula convencional de laboratório e após o contato com o paciente, enquanto no GE houve aumento depois da simulação e diminuição após o contato com o paciente. Além disso, antes do laboratório, a maioria do GC considerou quatro itens, relacionados à falta de competência e à relação com os professores e colegas, como muitíssimo estressante, enquanto o GE apontou apenas dois, ambos referentes à falta de competência. Os dois grupos apresentaram redução na percepção desses itens como estressores após o contato com o paciente. O GC apresentou aumento significativo da ansiedade antes do hospital, que se manteve após o hospital. Já o GE teve aumento significativo depois do laboratório e diminuição significativa depois do primeiro contato com o paciente. Assim, conclui-se que a estratégia de ensino com simulação de alta fidelidade provocou um aumento na percepção dos fatores estressores do discente de enfermagem e uma diminuição na ansiedade frente ao primeiro contato com o paciente real. O aumento da percepção dos fatores estressores dos alunos esteve relacionado ao aumento da sua capacidade de auto avaliação e reflexão crítica frente a sua responsabilidade com o aprendizado e com o paciente. Palavras-chaves: Simulação de alta fidelidade. Estudantes de Enfermagem. Ansiedade. Estresse Psicológico.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The high fidelity clinical simulation is an active methodology that allows the experience of almost actual situations of patient care, using mannequin with physiological responses. It favors the development of skills and competencies of students in health area before they have contact with actual patients. The objective of this research was to evaluate the effect of high fidelity clinical simulation on anxiety and on the perception of the stressors of undergraduate students in nursing. A randomized clinical trial was carried out with undergraduate students in nursing of fourth period from a public university in the southern region of Brazil. Participants were allocated into two groups: (a) control group (CG), which performed a conventional laboratory practice class, followed by clinical practice in a hospital environment; and (b) experimental group (EG), which performed clinical simulation of high fidelity, followed by clinical practice in a hospital environment. Participants were evaluated for stress factors through Kezkak, and for anxiety, by the Trait-State Anxiety Inventory at the moments before and after the laboratory practice, and at the first clinical practice in a hospital environment. The sample consisted of 52 participants, of whom 25 were in the CG and 27 in the EG. There was predominance of female young adults. The CG presented a reduction in the perception of the stressors after the conventional laboratory practice class and after the contact with patient, while in the EG there was increase in the perception of the stressors after the simulation and decrease after the contact with patient. Also, before the lab practice, most the CG participants considered four items, related to lack of competence and the relationship with teachers and classmates as very stressful, while the EG pointed only two, both regarding to the lack of competence. Both groups presented a reduction in the perception of these items as stressors after contact with patient. CG had a significant increase in anxiety before the hospital environment, and it was maintained after that. The EG had a significant increase after the laboratory practice and a significant decrease after the first contact with patient. Thus, it was concluded that the strategy of teaching with simulation of high fidelity provoked an increase in the perception of the stressors factors by the nursing student and a decrease in anxiety before the first contact with the actual patient. The increase in the perception of the stressors by the students was related to the increase of their capacity for self-evaluation and critical reflection regarding their responsibility to the learning and to the patient. Keywords: High fidelity simulation. Students, nursing. Anxiety. Stress, psychological.pt_BR
dc.format.extent120 f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectEstudantes de enfermagempt_BR
dc.subjectAnsiedadept_BR
dc.subjectEstresse psicológicopt_BR
dc.titleEfeito da simulação clínica de alta fidelidade na ansiedade e no estresse do discente de graduação em enfermagempt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record