Show simple item record

dc.contributor.advisorRiechi, Tatiana Izabele Jaworski de Sa, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorSaur, Bárbarapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.date.accessioned2017-07-17T22:05:01Z
dc.date.available2017-07-17T22:05:01Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/45959
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Tatiana Izabele Jaworski de Sá Riechipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 28/09/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 60-66;89-93;96-102pt_BR
dc.description.abstractResumo: A relação de apego segura entre mãe e filho pode constituir um fator de proteção do desenvolvimento infantil. Ela fornece a segurança necessária para que a criança explore o ambiente, condição importante para o desenvolvimento infantil. O nascimento pré-termo (PT) é considerado um fator de risco biológico para o desenvolvimento global da criança. Além de atraso no desenvolvimento, problemas comportamentais e socioemocionais têm sido documentados. Bebês pré-termo permanecem, muitas vezes, internados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, onde há restrições ao livre contato materno, em um momento em que o contato se mostra importante para o estabelecimento do vínculo e para a relação mãe-bebê. A presente pesquisa tem, como objetivo geral, avaliar o vínculo de apego no desenvolvimento de crianças nascidas PT e a termo (AT) e no desenvolvimento da cognição, da linguagem e da motricidade. Para alcançá-lo foram realizados dois estudos transversais. No Estudo I, o tipo de relação de apego estabelecido entre mãe e bebê PT e o tipo de relação de apego estabelecido entre mãe e bebê a termo (AT) foram comparados. No Estudo II, investigou-se a relação entre padrão de apego e desempenho cognitivo, linguístico e motor. Participaram dos estudos 50 crianças. No Estudo I, a amostra foi dividida em dois grupos: Grupo Experimental (n = 30), formado por crianças nascidas PT e Grupo Controle (n = 20), composto por crianças nascidas AT. No Estudo II, as 50 crianças compuseram um mesmo grupo. Os dados foram coletados no Hospital de Clínicas/UFPR, no CEI Pipa Encantada/HC/UFPR e no Centro de Psicologia Aplicada/UFPR. Foram utilizados como instrumentos um questionário de anamnese; a Situação Estranha de Ainsworth para a avaliação da relação de apego; as Escalas Bayley de Desenvolvimento Infantil - Ed. 3 para a avaliação do desenvolvimento cognitivo e o Questionário de Estilo Materno para avaliar a maternagem. Ainda que não tenha sido encontrada relação entre nascimento PT e padrão de apego, os resultados apontam para uma tendência à esta relação na população estudada, com crianças nascidas PT tendo maior propensão ao desenvolvimento de padrões de apego inseguros. Associação entre padrão de apego e o desenvolvimento da cognição e da linguagem foi encontrada, com piores desempenhos nestes domínios em crianças com padrões inseguros de apego. Estes resultados apontam para a importância da relação do bebê com a mãe como fator protetor do desenvolvimento e mostram a importância da avaliação e acompanhamento desta relação em programas de Atenção Precoce. Palavras-chave: Vínculo afetivo. Prematuridade. Desenvolvimento infantil. Processos cognitivos.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The secure attachment relationship between mother and child can contribute as a protective factor to the infant's global development. It provides the necessary security for the child to explore the environment, an important condition for child development. Preterm birth (PT) is considered a biological risk factor for the infant's global development. In addition to developmental delay, behavioral and socioemotional issues have been reported. Preterm babies are often hospitalized in Neonatal Intensive Care Unit, where there are restrictions to free maternal interaction, at a time when interaction is important for bonding and for the mother-baby relationship. The general objective of this study is to evaluate the attachment relationship in the development of children born PT and a term (AT) and in the cognitive, language and motor development. To achieve these aim two transversal studies were conducted. In Study I, attachment pattern established between mother and preterm baby and those between mother and full-term baby were compared. In study II, the association between attachment pattern and cognitive, motor and language performance was investigated. In Study I, the sample was divided into two groups: Experimental Group (n = 30), composed by preterm children and Control Group (n = 20), composed by full-term children. In Study II, the 50 children composed the same group. Data were collected at Hospital de Clínicas/UFPR, at CEI Pipa Encantada/HC/UFPR and at Centro de Psicologia Aplicada/UFPR. Were used as assessment tools an anamnesis questionnaire; the Ainsworth Strange Situation to assess the attachment relationship; the Bayley Scales of Infant Development - 3 rd edition to assess cognitive development and the Mothering Style Questionnaire to assess the maternal behavior. Even though no link between preterm birth and attachment pattern has been found, results point to a tendency to this association among the studied population, in which preterm children are more prone to the development of insecure attachment patterns. These results point to the importance of the mother-baby relationship as a development's protective factor and show the importance of the assessment and monitoring of this relationship in Preterm Care programs. Keywords: Affectional bond. Prematurity. Infant development. Cognitive processing.pt_BR
dc.format.extent116 f. : il. tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.subjectAfeto (Psicologia)pt_BR
dc.subjectDesenvolvimento infantilpt_BR
dc.subjectCogniçao - Psicologiapt_BR
dc.titleA relação entre vínculo de apego, cognição e desenvolvimento de crianças nascidas pré-termopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record