Show simple item record

dc.contributor.authorMarques, Eduardo dos Reispt_BR
dc.contributor.otherVolanski, Waldemarpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Análises Clínicaspt_BR
dc.date.accessioned2019-01-31T15:11:01Z
dc.date.available2019-01-31T15:11:01Z
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/45495
dc.descriptionOrientador : Waldemar Volanskipt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Análises Clínicaspt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O avanço que as ciências farmacêuticas tem experimentado nas últimas décadas, tem exigido um alto grau de inovações e desenvolvimento tecnológico. A necessidade de respostas cada vez mais rápidas, precisas e elucidadoras tem desencadeado uma "revolução tecnológica" nestes setores do laboratório clínica. Porém, durante a execução de seu trabalho, o profissional muitas vezes encontra dificuldades decorrentes da informatização e da automação do laboratório. Seja em sistemas de gestão ou de avaliação e liberação de resultados, os programas para utilização dos equipamentos, a dificuldade maior reside no fato de que esses sistemas e máquinas muitas vezes, ou quase sempre, não são elaborados por profissionais da saúde. Assim, capacitar os profissionais que atuam nessas áreas torna-se de importância vital. Não apenas para compreender as análises e interpretar os resultados em si, mas torná-los aptos a conhecer, buscar e implantar essas novas metodologias que poderão surgir durante o seu curso profissional no laboratório. Por isso, as Universidades e as Faculdades assumem um caráter indispensável na apresentação de subsídios e ferramentas que devem auxiliar o futuro profissional a identificar essas exigências, a reconhecer quais serão mais usuais ao porte do seu laboratório, e a como usá-lo de maneira eficiente e segura. O objetivo deste trabalho é avaliar os currículos de dez cursos de Farmácia melhores colocados no último Exame Nacional do Ensino Superior (ENADE) e verificar a presença de disciplinas voltadas ao ensino tecnológico, de que maneira esse ensino se correlaciona com a prática profissional e se os desempenhos dos cursos sofreram influência decorrente do ensino de tecnologia. Como critérios de inclusão, foram avaliados os currículos das instituições melhor posicionadas no ENADE e que disponibilizavam seus currículos na internet. Aquelas que não disponibilizavam foram descartadas e selecionadas as próximas. Nos resultados, foi observado que não há, em nenhuma das Universidades ou Faculdades avaliadas, disciplinas específicas para o ensino tecnológico. Para um profissional recém formado desempenhar suas funções com êxito, atualmente é preciso muito conhecimento acerca de conceitos tecnológicos, como sistema de informatização, sistema de automação, interfaceamento, redes neuronais, entre outros. Isso sem falar que é necessário ainda, conhecimento sobre as metodologias e até de mecânica dos equipamentos que se empregam nas análises clínicas nos dias de hoje. Portanto, o ensino tecnológico em análises clínicas não só é extremamente importante no preparo de bons profissionais para o mercado de trabalho, como é essencial para que saia da academia apto a atuar na área.pt_BR
dc.format.extent26 f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectAnalises clinicaspt_BR
dc.subjectTecnologiapt_BR
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.subjectAutomaçãopt_BR
dc.subjectInformatizaçaopt_BR
dc.titleA informática no curriculum do farmacêuticopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record