Show simple item record

dc.contributor.advisorBueno, Raquel Illescaspt_BR
dc.contributor.authorBraun, Ana Beatriz Mattept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2019-10-18T14:58:10Z
dc.date.available2019-10-18T14:58:10Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/45394
dc.descriptionOrientador : Profa. Dra. Raquel Illescas Buenopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 26/08/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f.163-166pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Estudos literáriospt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem como objetivo analisar três romances do ficcionista e historiador moçambicano João Paulo Borges Coelho: As duas sombras do rio, de 2003, Crónica da rua 513.2, de 2006 e Rainhas da noite, de 2013. As narrativas de Borges Coelho exploram a relação entre realidade e ficção, história e memória, por meio de um mapeamento literário de Moçambique. Em um primeiro momento, este trabalho situa o contexto da literatura moçambicana em sua relação com o panorama político do século XX que, no caso moçambicano, mostrou-se particularmente conturbado pela sequência de eventos ocorridos: domínio colonial, movimentos pró-libertação, independência nacional, guerra civil e o pós-guerra. Em um segundo momento, discute-se a obra ficcional do autor em sua relação com a história, a busca pelo estabelecimento de um sentimento de nacionalidade (moçambicanidade), assim como a recuperação de uma memória histórica apagada pela sucessão de conflitos. Por fim, o que se pretende é analisar os romances citados acima a partir de seus narradores: organizadores das várias linhas narrativas que se desenvolvem nos romances. Falando a partir de uma multiplicidade de posições, os narradores de Borges Coelho estruturam um amplo painel da sociedade moçambicana. Palavras-chave: Literatura moçambicana. João Paulo Borges Coelho. Literatura e história. Narrador.pt_BR
dc.description.abstractAbstract:The present work aims at analyzing three novels from Mozambican writer and historian João Paulo Borges Coelho: As duas sombras do rio (2003), Crónica da rua 513.2 (2006) and Rainhas da noite (2013). Borges Coelho's narratives explore the relationship between reality and fiction, history and memory, by drawing a literary map of Mozambique. Firstly, this work locates the context of establishment of Mozambican literature in its close connection to the political scene of the twentieth century, particularly troubled in Mozambique by the sequence of events that took place: the colonial rule, pro-independence movements, the national independence, the civil war and the postwar. Secondly, this work discusses Borges Coelho's fictional work in its relation to History, the search for the Mozambican identity (moçambicanidade), as well as the recovery of the historical memory erased by the succession of conflicts. Finally, this thesis intends to analyze the novels from the perspective of its narrators, taken as organizers of the many narrative lines that are developed in the novels. Speaking from multiple perspectives, Borges Coelho's narrators structure a wide panel of the Mozambican society. Key words: Mozambican literature. João Paulo Borges Coelho. Literature and History. Narrator.pt_BR
dc.format.extent229 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.subjectCoelho, João Paulo Borges, 1955-pt_BR
dc.subjectLiteratura moçambicana - Crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectLiteratura e históriapt_BR
dc.titleO "Outro" moçambicano : expressões da moçambicanidade em João Paulo Borges Coelho.pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record