Show simple item record

dc.contributor.advisorNaveira, Miguel Alfredo Carid, 1973-pt_BR
dc.contributor.authorBusch, Willian Perpétuo, 1990-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologiapt_BR
dc.date.accessioned2020-06-19T19:16:10Z
dc.date.available2020-06-19T19:16:10Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/45195
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Miguel Alfredo Carid Naveirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Defesa: Curitiba, 13/10/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 307-318pt_BR
dc.description.abstractResumo: A ficção científica pode ser entendida como uma forma antropológica de pensamento sobre a alteridade. Nesta dissertação aborda-se esta relação tendo como foco a série televisiva de Star Trek: Voyager. Para tal é realizada uma imersão no percurso filosófico do conceito de alteridade e da invenção da filosofia e, posteriormente, do pensamento antropológico, como formas de ficção sobre o Outro. Construindo uma etnografia pautada na interação entre indivíduos e máquinas, entendeu-se que estas últimas ocupavam o espaço de uma alteridade radicalmente outra, dado seu desposicionamento relacional. Uma vez que este esquema foi demarcado, entendeu-se que a ficção científica em questão era responsável por apresentar duas perspectivas ontológicas diferentes. Uma delas é o que chamei de ontologia da individualidade que existe nos mais variados coletivos humanoides de Star Trek. A outra, em oposição, é aparentemente exclusiva dos Borg e se constitui como uma ontologia da assimilação, na qual o conceito de individualidade, bem como sociedade, não pode ser pensado. Palavras-Chave: Antropologia da Ficção Científica, Star Trek, Ontologias e Indivíduospt_BR
dc.description.abstractAbstract: The science fiction could be understood as a type of anthropological thinking about the alterity. In this dissertation we aim to understand this relation by focusing in the TV Show Star Trek: Voyager. To do that we create a type of reflexion about the philosophical thinking on the concept of alterity and also the invention of philosophy itself. And later in the antropological thinking, as kinds of fiction about the Other. Our grounding is an etnography where we focus on the interation between individuals and machines. The later as a type of radical alterity completely alien to the notion of individual. After this scheme has been created, we understood that the science fiction is based on two kinds of ontological perspectives. The first is the ontology of the individual, mutual for different types of humanoids and their societies in Star Trek. The other is exclusively for the Borg as it is based in the notion of assimilation. Key words: Anthopology of Science Fiction, Star Trek, Ontologies, Individualspt_BR
dc.format.extent325 f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAntropologiapt_BR
dc.subjectAntropologia - Ficção científicapt_BR
dc.subjectAntropologia socialpt_BR
dc.subjectStar trek (Programa de televisão)pt_BR
dc.titleAntropologia da ficção científica : alteridade maquínica em Star Treck: voyagerpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record