Show simple item record

dc.contributor.authorLunardon, Flávio Henriquept_BR
dc.contributor.otherDalla Corte, Ana Paulapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Agrárias. Curso de Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2017-03-20T23:34:08Z
dc.date.available2017-03-20T23:34:08Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/44978
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Ana Paula Dalla Corte.pt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Agrárias, Curso de Engenharia Florestal.pt_BR
dc.description.abstractResumo: A valoração de recursos ambientais é tema de discussão que ocorre em meio acadêmico há muito tempo. Grande parte dos estudos que envolvem a valoração de florestas e seus serviços utilizam o pagamento pelo uso de água como a principal variável. Quase sempre a valoração corre em torno dessa metodologia ou de outras metodologias de forma isolada e não de suas interações ou totalidades. Dentro deste contexto, realizou-se um levantamento de literatura sobre os trabalhos desenvolvidos com este enfoque visando retratar o estado da arte do pagamento por serviços ambientais na Mata Atlântica. Também foi realizada uma análise do potencial de produção de produtos não madeireiros em um ambiente de floresta ombrófila mista, com objetivo de realizar uma comparação entre os mesmos. Para tanto, adotou-se valores levantados em um inventário florestal de uma empresa florestal e os preços de mercado dos respectivos produtos. Utilizando a valoração de produtos florestais não madeireiros obteve-se um valor de R$ 3.133,81 em um ano de exploração por hectare. Quando comparado a outras metodologias executadas essa é muito atrativa, superando, em valor monetário, a maioria delas. A vantagem é de que a valoração de PFNM não excluí a valoração pelos serviços ambientais, como por exemplo, o uso da água, por exemplo, podendo ser utilizada como um complemento para programas de pagamento de serviços ambientais em Reservas Legais e Áreas de Preservação Permanente, trazendo assim, alternativas aos produtores rurais para as áreas de florestas nativas.pt_BR
dc.format.extent64 f. : il. (algumas color.), grafs., mapas., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectProteção ambiental - Aspectos econômicos - Brasilpt_BR
dc.subjectReservas florestais - Legislação - Brasilpt_BR
dc.subjectMata Atlanticapt_BR
dc.subjectProdutos florestais não madeireiros - Aspectos econômicospt_BR
dc.titlePagamento por serviços ambientais e pagamento de produtos florestais não madeireiros na Mata Atântica : uma abordagem comparativapt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record