Show simple item record

dc.contributor.advisorRebelatto, Nelson Luis Barbosa, 1960-pt_BR
dc.contributor.authorPatussi, Cleversonpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.date.accessioned2020-07-15T23:51:53Z
dc.date.available2020-07-15T23:51:53Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/44474
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Nelson Luis Barbosa Rebelattopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia. Defesa: Curitiba, 2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 29-32;38-41pt_BR
dc.description.abstractResumo: A fratura de ângulo de mandíbula é uma das fraturas mais comum entre as fraturas mandibulares e em seu tratamento por fezes é utilizado placas e parafusos de titânio para fixação dos segmentos. Com o tratamento cirúrgico podem ocorrer complicações pós operatórias como infecções, a não-fixação dos fragmentos e a fratura do material de síntese. O método do elemento finito (MEF) é uma forma de análise matemática, que se baseia na divisão de uma estrutura para um número finito de pequenas áreas, chamados elementos finitos. Para esta divisão dá o nome de "malha". Em geral, o MEF tem a capacidade de matematizar estruturas e modelos, tornando-se possível aplicar forças em qualquer lugar e / ou a direção. O objetivo do estudo foi avaliar 5 tipos diferentes de fixação interna estável de mandíbula pelo MEF, avaliando forca de propagação ao osso e resistência a tensão. Para este estudo, um modelo tridimensional de uma mandíbula foi obtido a partir de uma imagem de tomografia computadorizada e uma fratura desfavorável de ângulo foi simulada. A partir deste modelo, foram avaliados cinco tipos diferentes de fixação interna estável: grupo 1, a técnica de Champy com uma miniplaca de 4-furos, sistema 2.0 mm ; grupo 2, técnica com duas miniplacas paralelas convencionais de 4 furos, sistema 2.0mm ; grupo 3, técnica com duas placas locking paralelas de 4 furos, sistema 2.0 mm; grupo 4, a técnica com uma placa reconstrução de 6 furos, sistema 2.4 mm ; grupo 5, técnica com uma miniplacas de 4 furos, sistema 2.0 mm + uma placa de reconstrução de 6 furos, sistema 2.4 mm. Os resultados mostraram que as tensões são mais bem distribuídas no sistema locking sendo que estas placas e parafusos apresentaram menor concentração de tensão, quando comparado com as placas e parafusos convencionais. A técnica de Champy apresentou os piores resultados relacionados a tensões em placas e parafusos. Há pouca diferença de resistência a tensão entre as os grupos que continham placas de reconstrução. Conclui-se, então, que a utilização do sistema locking apresenta menor resistência a tensão se comparados ao sistema não locking. Uma placa de reconstrução isolada não foi capaz de suportar a tensão sem propagação ao tecido osso como a técnica sugere. A presença de uma placa de reconstrução associada a uma miniplaca não leva á maior estabilidade se comparada com uma placa de reconstrução isolada. Palavras-Chave: Fratura Mandibular, Fixação interna Estável, método de Elementos Finitospt_BR
dc.description.abstractAbstract: The mandibular angle fracture is the most common fracture among this type of injury in jaw bone and also is the type of fracture treatment that presents a larger number of complications as infections and non-fixation of the fragments. A series of treatments for this typo of fracture with different types of osteosynthesis have been studied over the years by the world literature. The finite element method (FEM) is a form of mathematical analysis, which is based on dividing a structure into a finite number of small areas, called finite elements. In this division receives the name of "mesh". In general, the FEM has the ability to mathematically model structures, making it possible to apply forces anywhere and / or direction. For this study, a three-dimensional model of a mandible was obtained from a tomographic image. One unfavorable angle fracture was simulated. From this model, five different types of fixation technique were evaluated: group 1, Champy technique with one 4-holes miniplate, 2.0 system; group 2, technique with two parallel 4-holes conventional miniplates, 2.0 system; group 3, technique with two parallel 4-holes locking miniplates, 2.0 system; group 4, technique with one reconstruction 6-holes plate, 2.4 system in base jaw; group 5, technique with one reconstruction 6-holes plates, 2.4 system in jaw body + one parallel 4- holes conventional miniplate, 2.0 system. Results: The results showed that strains are better distributed through the locking miniplate and the locking screws presented higher stress concentration when compared with the conventional ones. The Champy technique had the worst results about stresses in plates and screw. There is no significant stress difference between the groups with reconstruction plates. Conclusion: the use of the locking system shows less stress compared to the non-locking system, the presence of a reconstruction plate associated with a miniplate does not lead to increased stability compared with an isolated reconstruction plate and one reconstruction plate doesn't protected the bone tissue as the technique suggests. Keywords: Key words: finite element method, angle fracture, stable internal fixation.pt_BR
dc.format.extent46 f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectOdontologiapt_BR
dc.subjectMandibulapt_BR
dc.subjectOdontologia baseada em evidênciaspt_BR
dc.titleAvaliação da diferentes tipos de fixação interna estável em fraturas desfavoráveis de ângulo de mandibula sob análise de elementos finitospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record