Show simple item record

dc.contributor.authorKwiatkoski, Danielle Ritterpt_BR
dc.contributor.otherMantovani, Maria de Fátima, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherPereira, Evani Marquespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2020-09-21T17:39:26Z
dc.date.available2020-09-21T17:39:26Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/44128
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Maria de Fátima Mantovanipt_BR
dc.descriptionCoorientadora : Profª Drª Evani Marques Pereirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 28/04/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 85-92pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática profissional de enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: A avaliação da competência clínica de estudantes de enfermagem envolve a integração de conhecimento, habilidades e atitude profissional. Para avaliar essa competência, professores e supervisores de campo necessitam de uma ferramenta capaz de mensurar o quanto esses futuros enfermeiros estão prontos para uma prática clínica competente. Em 2013 foi criado o instrumento denominado Clinical Competence Questionnaire (CCQ), com a finalidade de medir a percepção da competência clínica de estudantes concluintes da graduação em enfermagem. O instrumento, em sua versão original, consiste em 47 itens que representam competências categorizadas, tanto em Comportamentos Profissionais da Enfermagem (itens 1 a 16) quanto em Competências e Habilidades (itens 17 a 47). Este estudo metodológico teve como objetivo traduzir e adaptar transculturalmente o questionário de autoavaliação de competência clínica, para uso no Brasil pelos estudantes concluintes da graduação em enfermagem. A pesquisa, aprovada sob o nº 031754/2015 pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Paraná, foi realizada em seis estágios. O primeiro constituiu o processo de tradução do instrumento. O segundo visou analisar o consenso das traduções. O terceiro foi a retrotradução. O quarto, a reunião do Comitê de Especialistas. O quinto, a realização do pré-teste que possibilitou a análise da consistência interna do instrumento (etapa adicional), com 43 estudantes concluintes da graduação de enfermagem de duas instituições de ensino superior, uma da rede pública e outra da rede privada, da cidade de Curitiba, PR. O sexto estágio foi a apresentação, para os desenvolvedores, do processo de adaptação transcultural. Ao todo foram realizadas três reuniões de consenso, entre tradutores, retrotradutores e Comitê de Especialistas. Na reunião do Comitê de Especialistas identificou-se a necessidade de modificação das opções de resposta da escala Likert, do seu formato original, com a utilização de gerúndio, para a primeira pessoa do singular. Foram modificados seis itens, respeitando-se as equivalências semântica, cultural e conceitual. Essas modificações deram origem a alguns termos, e por isso foi sugerida a inclusão de um glossário ao final do questionário. O item 40 do instrumento original foi desmembrado na versão traduzida, uma vez que envolvia mais de uma habilidade técnica. Assim, a versão adaptada do Clinical Competence Questionnaire passou a ter 48 itens. O instrumento demonstrou, na opinião dos especialistas, validade de face e de conteúdo. No pré-teste para a obtenção da estatística de confiabilidade total, considerando-se os 48 itens, foi calculado o coeficiente Alfa de Cronbach, cujo valor foi de 0,90. Para os itens 1 a 16 o valor do coeficiente foi de 0,84, enquanto que para os itens 17 a 48 foi de 0,87, sendo considerados adequados. O índice de concordância dos itens entre os estudantes foi de 99,43%. Considera-se que a versão adaptada do Clinical Competence Questionnaire mostrou consistência interna satisfatória para a amostra estudada. Conclui-se que esse instrumento foi validado para mensurar a competência clínica de estudantes concluintes da graduação em enfermagem, além de ser potencialmente útil na avaliação de enfermeiros recém-formados e de enfermeiros que iniciam em um serviço. Palavras-chave Competência clínica. Ensino. Enfermagem. Instrumentos de avaliação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The evaluation of the clinical competence of nursing students involves knowledgeintegration, abilities and professional attitude. In order to evaluate this competence,teachers and field supervisors need an instrument able to measure how much futurenurses are ready to perform clinical practices competently. In 2013, an instrumentcalled Clinical Competence Questionnaire (CCQ) was designed with the aim ofmeasuring the perception of the clinical competence of graduating nursing students.The instrument, in its original version, consisted of 47 items that representedcategorized competences, in terms of Nursing Professional Behaviors (items 1 to 16)and Competencies and Skills (items 17 to 47). This methodological study aimed attranslating and adapting transculturally the self-evaluation questionnaire aboutclinical competence to be used in Brazil by graduating nursing students. Theresearch developed in 6 stages was approved by the Ethical Committee from theParaná Federal University under N? 031754/2015. The first stage consisted of thetranslation of the instrument. The second stage was a consensus meeting related tothe translations. The third stage was the retro translation. The fourth stage consistedof a meeting of the Specialist Committee. The fifth was the pre-test that allowed theanalysis of the internal consistency of the instrument, which was an additional stage,applied to 43 graduating nursing students in 2 institutions of Higher Education. Onefrom the public sector and another from the private sector in Curitiba, Pr. The sixthstage was the presentation of the transcultural adaptation process to the instrumentdesigners. There have been 3 consensus meetings, among translators, retrotranslators and the Specialist Committee. The Specialist Committee identified theneed to modify some of the options of the Likert scale, that is, the original formatuses the gerund and it was changed to the first person singular. Six items weremodified respecting the semantic, cultural and conceptual equivalents. From thesemodifications some terms originated and because of this it was suggested theinclusion of a glossary at the end of the questionnaire. Item 40 of the originalinstrument was divided into two items in the translated version, as in the original itinvolved more than one technical skill. Therefore, the adapted version of the ClinicalCompetence Questionnaire had 48 items. The instrument, according to thespecialists' opinion presented face and content validity. In order to obtain totalconfiability statistics, taking into consideration the 48 items, the Alfa coefficient ofCronbach was calculated, whose value was 0.90. For items 1 to 16 the coefficientvalue was 0.84, whereas for items 17 to 48 the value was 0.87, which wereconsidered adequate. The agreement index among students was 99,43%. Theadapted version of the Clinical Competence Questionnaire demonstrated satisfactoryinternal consistency for the sample studied. It is concluded that the instrument wasvalidated to measure the clinical competence of graduating nursing students, inaddition to being potentially useful in the evaluation of recent graduate and nurseswho are about to start a job.Keywords:Clinical competence. Teaching. Nursing. Evaluation tools.pt_BR
dc.format.extent132f. : il. algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectCompetência clínicapt_BR
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.titleTradução e adaptação transcultural de um questionário de competências clínicaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record