Show simple item record

dc.contributor.advisorZampronio, Aleksander Roberto
dc.contributor.authorLomba, Luis Alexandre
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia
dc.date.accessioned2016-09-30T18:11:52Z
dc.date.available2016-09-30T18:11:52Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/44081
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Aleksander R. Zamprônio
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa: Curitiba, 22/09/2015
dc.descriptionInclui referências : f. 88-92
dc.descriptionÁrea de concentração
dc.description.abstractResumo: Este estudo avaliou as propriedades anti-inflamatória, antinociceptiva e antipirética do extrato bruto de Sinningia canescens, suas frações e da naftoquinona isolada da fração hexano 6-metoxi-7-hidroxi-?-duniona em camundongos machos Swiss. O extrato bruto, nas doses de 30 e 100 mg/Kg por via oral, reduziu o edema de pata induzido pela carragenina (Cg) em 66% e 68%, respectivamente, na quarta hora, as contorções abdominais induzidas pelo ácido acético em 60,3% e 74,8%, a segunda fase da nocicepção induzida pela formalina em 36,8% e 38,4% e a hiperalgesia mecânica induzida pela carragenina com a dose de 30 mg/Kg em 88,2%. Doses menores, 3 e 10 mg/Kg, não tiveram efeito. O extrato bruto, na dose de 30 mg/Kg, também reverteu a febre induzida pela administração de lipopolissacarídeo (LPS), sem alterar a temperatura corporal normal dos animais. O extrato bruto nas doses de 10 e 30 mg/kg inibiu o aumento da concentração plasmática de fator de necrose tumoral ? (TNF-?) induzido por LPS em 53% e 66% respectivamente. O extrato bruto não alterou o desempenho motor avaliado pelo teste de Rota-rod na menor dose antinociceptiva testada, 30 mg/Kg, e também não aumentou o tempo de latência dos animais no teste da placa quente na mesma dose. As frações diclorometano e hexano nas doses de 2,5 e 2 mg/kg por via oral, respectivamente, inibiram a formação do edema de pata e a hiperalgesia mecânica induzidos pela Cg bem como a febre induzida pela administração de LPS. As frações butanol e acetato de etila não apresentaram efeito em nenhum destes testes em doses baseadas no rendimento de cada fração. O composto isolado, uma naftoquinona majoritária das frações diclorometano e hexano, a 6-metoxi-7-hidroxi-?-duniona (CI), foi avaliado quanto ao seu efeito antiedematogênica, antinociceptivo e antipirético, além do seu efeito sobre a concentrações de plasmáticas de TNF-?, interleucina(IL)-1? e IL-6. Esta naftoquinona, na dose de 0,15 mg/Kg por via oral, reverteu a formação do edema induzido pela Cg, a hiperalgesia mecânica induzida pela prostaglandina E2 (PGE2), mas não pela dopamina. Sua ação antinociceptiva não foi bloqueada pelo pré-tratamento dos animais com glibenclamida, um bloqueador seletivo de canais de potássio sensíveis à adenosina trifosfato (ATP). O composto, também não reverteu a hiperalgesia mecânica induzida pela administração do análogo permeável do ATP, o dibutiril monofosfato cíclico de adenosina (dbAMPc). O CI inibiu a febre e o aumento da concentração plasmática de TNF-?, IL-1? e IL-6 induzidos pela administração de LPS. O tratamento local com o composto isolado nas doses de 150 e 500 pg/pata reverteu a formação do edema. Estes dados sugerem que o extrato bruto tem importante atividade anti-inflamatória, antinociceptiva e antipirética e que, ao menos em parte, estas atividades estão relacionadas à presença do CI.
dc.description.abstractAbstract: This study evaluated the anti-inflammatory, anti-nociceptive and antipyretic properties of the crude extract from Sinningia canescens, its fractions and from the naphthoquinone 6-methoxy-7-hydroxy-?-dunnione isolated from the hexane fraction in male Swiss mice.The crude extract, at doses of 30 and 100 mg/kg orally reduced the paw edema induced by carrageenan (Uschakov et al.) in 66% and 68%, respectively, in the fourth hour, the writhing induced by acetic acid in 60.3% and 74.8%, the second phase of nociception induced by formalin in 36.8% and 38.4% and the mechanical hyperalgesia induced by carrageenan in 88.2%. Lower doses had no effect. The crude extract at 30 mg/kg also abolished the fever induced by lipopolysaccharide (LPS) without affecting normal body temperature of the animals. The crude extract at doses of 10 and 30 mg/kg inhibited the increase in plasma tumor necrosis factor-? (TNF-?) concentration induced by LPS in 53% and 66%, respectively. The crude extract did not alter the motor performance assessed by rota-rod test at the lowest antinociceptive dose tested 30 mg/kg, and did not increase the latency in hot plate test in the same dose. The dichloromethane and hexane fractions at the doses of 2.5 and 2 mg/kg orally, respectively, inhibited the formation of paw edema and hyperalgesia induced by Cg and the fever induced by LPS. The butanol and ethyl acetate fractions had no effect on any of these tests at doses based on the yield of each fraction. The isolated compound, a naphthoquinone found in dichloromethane and hexane fractions, 6-methoxy-7-hydroxy-?-duniona was evaluated for its anti-edematogenic, antinociceptive and antipyretic effects in addition to its effect on the concentrations TNF-?, interleukin (IL) -1? and IL-6 in the plasma. This naphthoquinone at 0.15 mg/kg orally reduced the edema formation induced by Cg, the mechanical hyperalgesia induced by prostaglandin E2 (PGE2), but not by by dopamine. Its antinociceptive action was not blocked by pretreatment of the animals with glibenclamide, a selective blocker of ATP-sensitive potassium channels. The compound also did not change the mechanical hyperalgesia induced by the permeable ATP analog, dibutiryl cyclic adenosine monophosphate (dbcAMP). The 6-methoxy-7-hydroxy-?-dunnione inhibited the febrile response and the increase in plasma concentration of TNF-?, IL-1? and IL-6 induced by LPS. Local treatment with the compound at doses of 150 and 500 pg reduced the paw edema induced by Cg. These data suggest that the crude extract has an important anti-inflammatory, antinociceptive and antipyretic effect and these activities are, at least in part, related to the presence of 6-methoxy-7-hydroxy-?-dunnione
dc.format.extent95 f. : il. alguma color.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectPlantas
dc.subjectFarmacologia
dc.titleAvaliação da atividade antiedematogênica, antinociceptiva e antipirética da Sinningia canescens em camundongos
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record