Show simple item record

dc.contributor.advisorFernandes, Jovanir Inês Müllerpt_BR
dc.contributor.authorBurin Junior, Alvaro Mariopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animalpt_BR
dc.date.accessioned2017-05-04T13:16:44Z
dc.date.available2017-05-04T13:16:44Z
dc.date.issued2017-05-04T10:15:49Zpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/44078
dc.descriptionOrientador : Profª. Drª. Jovanir Inês Müller Fernandespt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Palotina, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. Defesa: Palotina, 27/04/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências ao final de cada capítulopt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Produção animalpt_BR
dc.description.abstractResumo: Para investigar a participação de manganês orgânico e suplementação de arginina sobre o desempenho produtivo, a qualidade óssea e competência imunológica de frangos de corte, foram realizados dois experimentos. No primeiro experimento foram utilizados 1.800 pintos de um dia de idade, Cobb 500, machos, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com 4 tratamentos e 9 repetições cada tratamento. Consistia em um fatorial 2x2 (2 fontes de manganês x 2 relações Arg:Lis), com os seguintes tratamentos: T1: Controle Inorgânico (80 ppm MnSO4); T2: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm Mn orgânico; T3: Controle inorgânico + L-Arg (DigArg: DigLys 120); T4: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm Mn orgânico + L-Arg (DigArg: DigLys 120). Durante todo o período experimental (1 a 45 dias), houve diferença significativa para conversão alimentar, que foi melhor (P < 0,05) para aves alimentadas com Mn inorgânico e suplementação de Arg em relação as aves não suplementadas. Aos 7 dias de idade, diâmetro e resistência a quebra da tíbia de frangos de corte alimentados com dietas suplementadas com Arg foram estatisticamente superior em comparação às dietas não suplementadas. Aos 45 dias de idade, houve uma interação entre a suplementação de Mn e Arg para diâmetro. As outras medições de osso avaliadas não foram afetadas por qualquer efeito. Não houve diferença estatística para análises de densitometria, tipo de colágeno e histologia. A concentração de Mn no fêmur de frangos de corte com 21 e 45 dias não foi diferente para os tratamentos. A substituição parcial de uma fonte de Mn orgânico não causou prejuízos para o desempenho ou a qualidade do osso em comparação com dietas exclusivamente com Mn inorgânico. Para o segundo experimento, no dia da eclosão, 640 pintos macho, Cobb 500 foram pesados e aleatoriamente atribuídos em um fatorial 2 x 2 (duas fontes de manganês x duas relações Arg:Lis) compondo 4 tratamentos e 8 repetições cada tratamento, com 10 aves cada repetição. Os tratamentos consistiram de T1: controle inorgânico (80 ppm MnSO4); T2: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm Mn orgânico; T3: controle inorgânico + L-Arg (ArgDig:LisDig 120); T4: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm orgânico Mn + L-Arg (ArgDig:LisDig 120). Para os tratamentos 1 e 2 a relação ArgDig:LisDig utilizada foi de 112, considerada normal em dietas a base de milho e farelo de soja. Dois grupos independentes, cada um composto por estes 4 tratamentos e 8 repetições de cada tratamento, foram desafiados ou não com uma vacina intramuscular de Salmonella enterididis. Não foram observadas diferenças para análises atividade fagocitária de macrófagos. Não houve interação entre os fatores (fonte de manganês e relação Arg:Lis) para aves desafiadas ou não desafiadas. Aves desafiadas alimentadas com fontes de manganês associadas, mostraram maior (P < 0,05) percentagem de linfócitos CD8 de mucosa, em comparação com fonte inorgânica. Para linfócitos CD4 de mucosa, CD4 gerais e CD8 não ativados, a suplementação de dietas com Arg (Arg:Lis 120), resultou em uma percentagem mais elevada (P < 0,05) dessas células, em comparação com a relação comercial de Arg:Lis (112 ). Para aves desafiadas, fontes Mn associadas resultaram em um percentual maior (P < 0,05) dos linfócitos CD8 não ativados, mas o oposto aconteceu com monócitos supressores. Suplementação de Arg não alterou qualquer população de linfócitos de aves desafiadas. As dietas com Mn inorgânico, resultaram em uma maior proteção humoral (aumento dos níveis de IgM) apenas quando associado a suplementação de Arg (P < 0,05). O uso de fontes associadas de Mn aumentou os níveis de IgM em dietas com níveis de Arg de uma dieta comercial. Palavras-chave: Arginase, relação Arg:Lys; mineral orgânico, colágeno, desafio.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: To investigate the participation of organic manganese and arginine supplementation on the productive performance, bone quality and immunological response, these experiments were conducted. For the first trial were used 1,800 one-day-old Cobb 500 male broiler chickens, assigned in a completely random design, with 4 treatments and 9 replicates each treatment. It consisted in a factorial 2x2 (2 manganese sources x 2 Arg:Lys ratio), with the treatments as it follows: T1: Inorganic Control (80 ppm MnSO4); T2: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm organic Mn; T3: Inorganic Control + L-Arg (DigArg:DigLys 1.20); T4: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm organic Mn + L-Arg (DigArg:DigLys 1.20). For the entire experimental period (1 to 45 days), there was significant difference for the FCR that was better (P < 0.05) for birds fed with inorganic Mn and Arg supplementation. At 7 days old, tibiotarsus diameter and strength of broilers fed supplemented Arg were statiscally higher, compared to non-supplemented diets. At 45 days old, there was an interaction between Mn and Arg for diameter. The other bone measurements assessed were not affect by any effect. No statistical difference may be observed either in treatments for densitometry, histology analyses and type of collagen. The concentration of Mn in the femur of broilers with 21 and 45 days was not different for treatments. The partial substitution of an organic Mn source did not cause any losses to performance or bone quality compared to exclusive inorganic Mn diets. For the second trial, on the day of hatch, 640 male, Cobb 500 broiler chicks were weighted, and randomly assigned to a factorial 2 x 2 design (2 manganese sources x 2 Arg:Lys ratio) composing 4 treatments and 8 replicates each treatment, with 10 birds each replicate. The treatments consisted of T1: Inorganic Control (80 ppm MnSO4); T2: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm organic Mn; T3: Inorganic Control + L-Arg (DigArg:DigLys 1.20); T4: 40 ppm MnSO4 + 40 ppm organic Mn + L-Arg (DigArg:DigLys 1.20. For treatments 1 and 2, the digestible Arg:Lys ratio was 1.12, considered normal using corn-soybean meal based diets. Two independent groups, each composed by these 4 treatments and 8 replicates each treatment, were challenged or not with an intramuscular Salmonella enterididis vaccine. No differences were observed to macrophage phagocytic activity analyses. There was no interaction between the main effects (manganese source and arginine:lysine ratio) for challenged or unchallenged birds. Unchallenged birds fed associated manganese sources showed higher (P < 0.05) mucosa CD8 lymphocytes counting, compared to inorganic source. For mucosa CD4, general CD4 and non-activated CD8 lymphocytes, birds which were fed arginine supplemented diet (Arg:Lys 1.20), had a higher percentage (P < 0.05) of this cells, compared to the commercial Arg:Lys level (1.12). For challenged birds, associated Mn sources had a higher (P < 0.05) percentage of non-activated CD8 lymphocytes, but the opposite happened to suppressor monocytes. Arg supplementation did not alter any lymphocyte population for challenged birds. The inorganic Mn diets, resulted in higher humoral protection (increased IgM levels) only when associated with supplementation of L-Arg (P < 0.05). However, the use of an associated Mn source, was able to sustain high levels of IgM in commercial levels of Arg. Keywords: Arginase, Arg:Lys ratio, organic mineral, collagen, challenge.pt_BR
dc.format.extent107f. : il. algumas color., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiência Animalpt_BR
dc.titleSuplementação de arginina e manganês sobre o desempenho produtivo, desenvolvimento ósseo e competência imunológica de frangos de cortept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record