Show simple item record

dc.contributor.advisorMenon, Odete Pereira da Silva, 1953-pt_BR
dc.contributor.authorBarbosa, Alana Britopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-05-07T17:58:13Z
dc.date.available2020-05-07T17:58:13Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/43681
dc.descriptionOrientador : Profª. Drª. Odete P. da S. Menonpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 31/03/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 114-117pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Estudos linguísticospt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa, que se fundamenta nos pressupostos da Sociolinguística Variacionista (LABOV 1972; 1994; 2001), trata da indeterminação do sujeito no português falado em São Luís, capital do estado do Maranhão. Esse fenômeno linguístico é tratado de modo parcial pela Gramática Tradicional, que postula que a língua portuguesa dispõe de apenas duas estratégias de indeterminação do sujeito - "se" e verbo na terceira pessoa do plural -, não englobando, desse modo, a totalidade das estratégias que se fazem presentes no uso real da língua. Pesquisas de diversas regiões brasileiras (cf. MENON, 1994; SETTI, 1997; GODOY, 1999; CARVALHO, 2008, etc.) têm se encarregado do estudo da indeterminação do sujeito e evidenciam a utilização de outras estratégias além das que a gramática tradicional prescreve, a saber: eu, tu, você, a gente, nós, eles, formas nominais, nós, vocês, se, voz passiva sem agente, voz passiva sintética, se e verbo na terceira pessoa do plural. Nesta pesquisa, objetivamos (i) investigar as estratégias de indeterminação do sujeito utilizadas no português ludovicense, a fim de verificar o comportamento linguístico dessa comunidade de fala específica e (ii) verificar se há contextos sociais que influenciam no uso dos recursos indeterminadores. O córpus foi constituído a partir de entrevistas do tipo diálogo entre documentador e informante. Os 48 informantes ludovicenses foram igualmente dispostos entre os dois sexos, quatro níveis de escolaridade (até o 5.º ano do ensino fundamental, até o 9.º ano do ensino fundamental, com ensino médio completo e com ensino superior completo). Os resultados demonstraram o uso de 10 estratégias de indeterminação do sujeito (eu, tu, você, a gente, nós, eles, formas nominais, nós, vocês, se e verbo na terceira pessoa do plural) e que o uso dessas estratégias é influenciado por variáveis sociais. Pretendemos, com esta pesquisa, contribuir para a composição do panorama dos estudos sobre a indeterminação do sujeito no português falado no Brasil e para a descrição do português falado em São Luís. Palavras-chave: Indeterminação do sujeito. Descrição do Português. Português Ludovicense.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research, which is based on the assumptions of Variationist Sociolinguistics (LABOV 1972; 1994; 2001), is about the indefinite subject in the type of Portuguese spoken in São Luís, capital of the State of Maranhão. This linguistic phenomenon is treated partially by Traditional Grammar, which postulates that the Portuguese language has only two strategies for indefinite subject - the pronoun se and verb in the third person plural - not including, therefore, all the strategies that can be found in the actual use of the language. Researches from several Brazilian regions (cf. MENON, 1994; SETTI, 1997; GODOY, 1999; CARVALHO, 2008, etc.) have been in charge of the study of the indefinite subject and point to the use of strategies other than the ones the traditional grammar dictated, such as: eu, tu, você, a gente, nós, eles, nominal forms, nós, vocês, se, agentless passive, synthetic passive voice, se and third-person plural verb. In this research, we aim to (i) investigate the strategies of indefinite subject used in the Portuguese from the city of São Luís, in order to verify the linguistic behavior of this community with a specific speech, and (ii) identify the social context that might favor the use of such resources. The corpus was built on the type of interview dialogue between documenter and informant. The 48 informants from São Luís have been equally arranged between the two genres, four levels of education (up to the fifth grade of Elementary School, up to the ninth grade of Elementary School, High School graduated and with a college degree). The results demonstrated the use of 10 strategies of indefinite subject (eu, tu, você, a gente, nós, eles, nominal forms, nós, vocês, se and third-person plural verb) and that the use of those strategies is influenced by social factors. Our intention with this research is to contribute to the composition of the prospect of studies on the indefinite subject in Brazilian spoken Portuguese and to the description of the spoken Portuguese from São Luís. Keywords: Indetermination of the subject. Description of Portuguese. Portuguese from the city of São Luís.pt_BR
dc.format.extent123 f : il., algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.subjectLíngua portuguesa - Gramáticapt_BR
dc.subjectLinguisticapt_BR
dc.subjectLíngua e linguagem - Variaçãopt_BR
dc.titleA indeterminação do sujeito no falar Ludovicensept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record