Show simple item record

dc.contributor.advisorTeixeira, Rodrigo de Almeida
dc.contributor.authorValloto, Altair Antonio
dc.contributor.otherDias, Laila Talarico
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
dc.date.accessioned2016-11-09T19:28:33Z
dc.date.available2016-11-09T19:28:33Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/43241
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Rodrigo de Almeida Teixeira
dc.descriptionCo-orientadora : Profª. Drª. Laila Talarico Dias
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. Defesa: Curitiba, 29/03/2016
dc.descriptionInclui referências : f. 96-102
dc.descriptionÁrea de concentração : Meio ambiente
dc.description.abstractResumo: Após as mudanças introduzidas no sistema de classificação linear para tipo para vacas da raça Holandesa no Brasil, ocorridas a partir 01 de julho de 2010, é importante e necessária reavaliar a estimação dos parâmetros de herdabilidade para características de tipo (CT), produção de leite (PL), gordura (PG) e proteína (PP), bem como as correlações genéticas e fenotípicas. Foram analisados dados de 25.574 animais de primeiro parto, com lactações encerradas e ajustadas para 305 dias (kg). Todos os animais foram controlados oficialmente pelo Serviço de Controle Leiteiro da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa. Destes, 11.641 animais foram classificados para tipo; avaliados por classificadores oficiais da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa, entre julho de 2010 a dezembro de 2014. Para a estimativa dos componentes de variância e covariância foi empregado o método da Máxima Verossimilhança Restrita (REML), adotando-se modelo animal unicaracterística para as estimativas dos coeficientes de herdabilidade e bicaracterística para as correlações genéticas de produção e tipo. As médias e os respectivos desvios-padrão para PL, PG e PP em kg, foram 9.105,89 ± 2.017,22; 302,99 ± 77,79 e 280,54 ± 59,51 e pontuação final (PF) de 81,47 ± 2,34. As características de produção tiveram herdabilidades moderadas, respectivamente, 0,30 ± 0,018 PL; 0,33 ± 0,019 para PG; 0,25 ± 0,017 PP. Para as 23 características lineares de tipo, estimativas de baixa a moderadas magnitudes foram observadas, variando de 0,04 ± 0,013 para ângulo de casco (AC); 0,31 ± 0,029 para comprimento de tetos (CT) e para pontuação final o valor foi moderado, de 0,21 ± 0,02. Essas estimativas demostram que quando inseridas em programas de melhoramento genético animal, pode-se esperar respostas à seleção. Para as correlações genéticas e fenotípicas entre características de produção e tipo a variação foi ampla e de baixas magnitudes variando de -0,26 a 0,32. Correlações genéticas negativas e baixas foram obtidas entre PL e inserção anterior de úbere (IUA) de -0,18 e de -0,13 para profundidade de úbere (PU), indicando que vacas com maiores volumes de produção têm leve tendência a apresentar úberes anteriores mais fracos e profundos. Entretanto correlações genéticas positivas entre PL e altura e largura de úbere posterior (0,24 e 0,14) foram observadas, indicando que vacas de maior PL, tendem a úberes mais altos e largos. As estimativas de parâmetros interferem direta ou indiretamente na avaliação de touros e na elaboração de índices de seleção de vacas. O estudo dos parâmetros genéticos para dados de produção e conformação funcional permite melhorar a seleção para características como a vida produtiva, saúde e rentabilidade, pois permitem estabelecer critérios com maior confiança a serem combinados em índices de seleção para os programas de melhoramento genético animal que estão sendo implementados no Brasil.
dc.description.abstractAbstract: After the changes, which started being introduced on July 1st 2010, in the classification system for linear type in Holstein cows in Brazil, it has been important and necessary to reassess the heritability estimates for linear type traits, milk yield (MY) fat yield (FY) and protein yield (PY) as well as genetic and phenotypic correlations. Data of 25,574 first calving animals, with completed adjusted 305-day lactation (kg), were analyzed period from 2010 to 2014. All animals were controlled by the Official Milk Recording Service of Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH). Of these, 11,641 animals were classified for type, evaluated by official classifiers of the Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (ABCBRH), between evaluated in this period. Restricted Maximum Likelihood (REML) was the method used for the estimation of variance and covariance components, using a univariate animal model for estimation of heritability coefficients and a bivariate model for estimation of genetic correlations between type and production traits. The means and standard deviations for MY, FY and PY in kg were 9,105.89 ± 2,017.22; 302.99 ± 77.79 and 280.54 ± 59.51, respectively and the final score (FS) was 81.47 ± 2.34. Production traits showed moderate heritability, 0.30 ± 0.018 MY, 0.33 ± 0.019 FY, and 0.25 ± 0.017 PY, respectively. The 23 linear type traits estimates ranged from low to moderate magnitudes, from 0.04 ± 0.013 for foot angle (FA) to 0.31 ± 0.029 for teat length (TL) and moderate value of 0.21 ± 0.02 was observed for final score. These estimates indicate for such characteristics and responses to selection can be expected when they are introduced in genetic improvement programs. The variation for genetic and phenotypic correlations between type and production traits was wide and of low magnitudes, ranging from -0.26 to 0.32. Negative and low genetic correlations were obtained between MY and fore udder attachment (FUA), -0.18 and -0.13 between MY and udder depth (UD), indicating that high yielding dairy cows have a slight tendency to present weaker anterior udders and deep udders. However, positive genetic correlations were observed between MY and height and width of rear udder (0.24 and 0.14), indicating that high yielding cows tend to have higher and wider udders. The estimates of parameters affect directly or indirectly the assessment of bulls and the development of selection index for cows. The study of genetic parameters for data on production and functional conformation of the animals allow better selection for traits such as productive life, health and profitability, as they allow establishing criteria with greater confidence to be combined in selection indexes for the genetic improvement programs that are being implemented in Brazil.
dc.format.extent105 f. : ., algumas color.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectBovino de leite - Melhoramento genético
dc.subjectGenetica animal
dc.titleCaracterísticas lineares de tipo e produção em vacas primíparas, parâmetros genéticos
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record