Show simple item record

dc.contributor.advisorCunha, Claudio Leinig Pereira dapt_BR
dc.contributor.authorStakonski, Edson Andrépt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Cardiologiapt_BR
dc.date.accessioned2021-12-03T14:45:57Z
dc.date.available2021-12-03T14:45:57Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/42976
dc.descriptionOrientador : Claudio Pereira da Cunhapt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Cardiologiapt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Trata-se de um estudo bibliográfico que tem como objetivo conhecer estudos que apresentem discussões baseadas nas diretrizes brasileiras de cardiologia referentes ao infarto agudo do miocárdio secundário ao uso de crack - cocaína sobre condutas clínicas e estratégias invasivas. O Crack induz a um aumento da frequência cardíaca e da contratilidade ventricular e a uma elevação dos níveis de pressão arterial sistêmica. Simultaneamente ocorre a vasoconstricção arterial epicárdica diminuindo o suprimento de oxigênio, a qual é mais pronunciada em segmentos arteriais doentes ou não. Logo, os usuários de droga com lesões ateroscleróticas apresentam maior risco de evento isquêmico, isto é de IAM. Vimos que a decisão de submeter o paciente usuário de crack à intervenção cirlirgica depende da relação risco-benefício baseada em fatores dentre os quais estão a classe funcional, a estabilidade emocional e a qualidade geral de vida. A escolha entre intervenção percutânea e cirúrgica depende principalmente da localização e do número de vasos envolvidos. A efetividade dos tratamentos para IAM secundário ao uso de crack - cocaína esta relacionado do uso de terapias de reperfusão, rápido acesso ao serviço especializado de saúde e uso de medicações específicas com benefício comprovado. Embora a maioria das abordagens indicadas no tratamento do IAM estarem no sistema publico de saúde a mortalidade hospitalar de jovens do sexo masculino usuários de crack ainda é um desafio para a cardiologiapt_BR
dc.description.abstractAbstract: This is a bibliographical study that aims to discover studies that present discussions based on Brazilian guidelines in cardiology regarding acute myocardial infarction secondary to the use of crack - cocaine on clinical approaches and invasive strategies. Crack induces an increase in heart rate and ventricular contractility and an increase in systemic blood pressure levels. Simultaneously, epicardial arterial vasoconstriction occurs, decreasing the oxygen supply, which is more pronounced in both diseased and non-diseased arterial segments. Therefore, drug users with atherosclerotic lesions are at greater risk of an ischemic event, that is, AMI. We saw that the decision to submit a crack user to surgical intervention depends on the risk-benefit ratio based on factors including functional class, emotional stability and general quality of life. The choice between percutaneous and surgical intervention depends mainly on the location and number of vessels involved. The effectiveness of treatments for AMI secondary to the use of crack - cocaine is related to the use of reperfusion therapies, quick access to specialized health services and the use of specific medications with proven benefits. Although most of the approaches indicated in the treatment of AMI are in the public health system, hospital mortality of young male crack users is still a challenge for cardiology.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (45 p.) : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.titleO infarto agudo do miocárdio secundário ao uso de crack - cocaínapt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record