Show simple item record

dc.contributor.authorteng, Cleusa Wupt_BR
dc.contributor.otherVieira, José Guilherme Silva, 1976-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2017-04-11T22:27:27Z
dc.date.available2017-04-11T22:27:27Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/42910
dc.descriptionOrientador: José Guilherme Silva Vieirapt_BR
dc.descriptionMonografia(Graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho tem como objetivo estudar a pauta das exportações brasileiras entre os anos de 1990 e 2010, partindo do estudo de quatro teorias que tentam explicar os motivos que levariam os países a comercializarem entre si. Elas são a teoria da destruição criativa de Schumpeter, a visão da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), o conceito das vantagens comparativas que compreendem a teoria ricardiana e a de Heckscher-Ohlin. Em decorrência das polêmicas discussões a respeito da desindustrialização das exportações brasileiras, o trabalho buscará identificar se esse fenômeno realmente se encontra presente nas relações comerciais do país. Para isso, serão utilizados dados estatísticos para verificar a perda da importância do setor industrial na economia brasileira. Posteriormente, serão discutidos quais os possíveis impactos que a perda da participação das atividades industriais podem se refletir na composição da pauta e, em que magnitude as teorias do comércio internacional, apresentadas, conseguem explicar essas mudançaspt_BR
dc.description.abstractAbstract: This study aims to analyze the Brazilian exportation guideline between 1990 and 2010, in accordance with four theories that try to explain the leading motivations for countries to trade between themselves. These theories are: the Schumpeter’s creative destruction, the view of the Economic Commission for Latin America and the Caribbean (Cepal), the concept of comparative advantages on Ricardian and Heckscher-Ohlin theories. As a result of the polemic debates about the Brazilian exportations deindustrialization, this study tries to identify the presence of this phenomenon in Brazilian commercial relationships. In order to do that, an analysis of statistical data will verify the loss of importance of the industry sector in Brazil. Subsequently, there will be a discussion about the potential impacts of the reduced share of industrial activities on the guideline composition and about what scale the presented international business theories explain these changespt_BR
dc.format.extent57 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectExportação - Brasil - 1990-2010pt_BR
dc.subjectIndustrialização - Brasil - 1990-2010pt_BR
dc.titleAspectos da desindustrialização na pauta de exportação brasileira (1990-2010)pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record