Show simple item record

dc.contributor.advisorWisniewski, Celina, 1953-pt_BR
dc.contributor.authorMartins, Kelly Geronazzopt_BR
dc.contributor.otherMarques, Renato, 1961-pt_BR
dc.contributor.otherBritez, Ricardo Miranda dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2021-04-13T13:25:10Z
dc.date.available2021-04-13T13:25:10Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/42188
dc.descriptionOrientadora: Celina Wisniewskipt_BR
dc.descriptionCo-orientadores: Renato Marques e Ricardo Miranda Britezpt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Agrárias, Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias do Solo. Defesa: Curitiba, 2004pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografia e anexospt_BR
dc.description.abstractResumo: A deposição e decomposição da serapilheira são processos importantes para o entendimento da sustentabilidade dos ecossistemas florestais. Estes processos podem estar relacionados com fatores edáficos e climáticos, além de serem alterados pela influência antrópica. O presente estudo foi desenvolvido em uma floresta sobre solos hidromórficos da planície litorânea da Ilha do Mel denomina~~ Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas, onde a produção de serapilheira total e suas frações (folhas totais, folhas do Calophyllum brasiliense e da Tabebuia cassino ides, galhos, elementos reprodutivos e miscelânea), determinação de seus macronutrientes mais o Na, serapilheira acumulada e estimativa da decomposição, foram avaliados por dois anos. Outro ensaio de decomposição mediante o confinamento de folhas em bolsas de naylon foi efetuado por um ano e os macronutrientes mais o Na foram determinados para cada período de coleta. Para tanto a área estudada (4000m2) foi dividida em 40 parcelas com 100m2, em cada qual foi alocado um coletor com 0,25m2 de área onde coletas de serapilheira eram feitas mensalmente. A serapilheira acumulada foi estimada mediante o lançamento de um quadrado com 0,25 me a cada 4 parcelas em cada coleta mensal totalizando 10 arremessos por coleta, todo o material presente na área do quadrado era. removido, as bolsas de decomposição foram removidas da área em períodos de 15 a 60 dias. A produção de serapilheira média entre os blocos foi 7176 Kg.ha-1kg.ha-1. média de dois anos, sendo a fração folhas a mais representativa (73% do total), seguida por galhos (15%), miscelânea (6%) e elementos reprodutivos (6%) Calophyllum brasiliense (guanandi) foi a espécie que mais contribui para a produção de folhas da serapilheira. A estação de maior deposição foi o verão. Os nutrientes amostrados na serapilheira apresentaram a seguinte ordem decrescente: Ca, N, Mg, K, Na e P, apresentando diferenças nos teores conforme a fração amostrada. A contribuição das espécies monitoradas é diferenciada, em detrimento a eficiência relativa de ambas é distinta para o Na e K principalmente. A produção de serapilheira acumulada foi igual a 10,17 toneladas ha-l.ano-l. A taxa de decomposição alcançou o valor de 0,68 para o modelo linear e 0,59 para o exponencial, o tempo médio para a reposição do estoque de serapilheira acumulada sobre o solo foi estimado em 1,47 anos. A proximidade do lençol freático em relação ao solo, resulta no alagamento da floresta durante quase todo o ano e foi determinante para a baixa velocidade de decomposição encontrada, o que resulta no alto estoque da serapilheira no solo. Os modelos exponencial e linear não foram eficientes para a determinação da taxa de decomposição. Palavras chave: Ciclagem de nutrientes, Floresta Atlântica, Calophyllum brasiliense Tabebuia cassinoidespt_BR
dc.description.abstractAbstract: Liner deposition and decomposition are important processes for the understanding of the sustainability of the forest ecosystems. These processes can be related to edafic and climatic factors and are altered by atrophic influences. This study was developed in a forest on hydromorphic soils of the Honey Island (Ilha do Mel, state of Parana, Brazil) located in a coastal plain. This ecosystem IS named of the Lowlands Dense Ombrophylous Forest. Total Litterfall and their fractions (total amount of leaves, leaves of Calophylfum brasiliense and of Tabebuia cassinoides, stems, reproductive elements and miscellaneous (mixed materials), macronutrients and Na contend, accumulated litter and decomposition rates were evaluated during two years. Another essay of decomposition through confinement of the leaves within bags of naylon were made for one-year and the macronutrients plus Na were determined for each period of collect. For such, area (4000 m2) was divided in 40 plots, each one with 100 m2 . Within each plot was installed a littertrap (0.25m2) and the litter was collected every month. Litter accumulation in the forest was estimated by collecting four composed square samples (0.25 m2 each). Litterfall was removed from each square of the floor sampled every 15 to 60 days. Average litter production was 7176 Kg.ha-1kg.ha-1. Leaves fraction was the most representative (73% of total), followed by stems (15%), miscellaneous (6%) and reproductive elements (6%). Cafophyllum brasiliense (guanandi) was the species that presents a best contribution to the litterfall. The higher deposition occurred in summer. The nutrients sampled in the litter presented following decreasing order of concentration: Ca, N, Mg, K, Na and P, presented different amounts according to the sampled fraction. The two species studied contributed differently to the litter, mainly related to Na and K. Litter accumulated in a rate 10.17 T.ha-1.ano-1. Decomposition rate was 0.68 (linear model) and 0.59 (exponential model). Estimated average time for reposition of accumulated litter stock was 1.47 years. Water table near the soil surface almost year-round resulted in frequently waterlogged soil impaired litter decomposition. Exponential and linear models weren't efficient for determination of decomposition rate of the litter. Key words: Nutrient cycling, Atlantic Forest, Calophyllum brasiliense and Tabebuia cassinoidespt_BR
dc.format.extentx, 126f. : il. color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectSerapilheira - Paranápt_BR
dc.subjectSolos florestais - Paranápt_BR
dc.subjectHumuspt_BR
dc.subjectMel, Ilha do (PR) - Solospt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectTabebuiapt_BR
dc.subjectBignoniaceapt_BR
dc.titleDeposição e decomposição de serapilheira em uma floresta ombrófila densa das terras baixas sobre solos hidromórficos na estação ecológica da Ilha do Mel - PRpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record