Show simple item record

dc.contributor.advisorRoderjan Carlos Vellozo, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorSavi, Mauriciopt_BR
dc.contributor.otherKersten, Rodrigo de Andradept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2019-02-06T13:18:05Z
dc.date.available2019-02-06T13:18:05Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/41943
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Carlos Vellozo Roderjanpt_BR
dc.descriptionCoorientador : Prof. Dr. Rodrigo Kerstenpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 21/07/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 173-188pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Conservação da naturezapt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho analisa e propõem instrumentos para o Sistema de Unidades de Conservação de Curitiba, situada no estado do Paraná, Brasil. Este território integralmente situado em ambiente urbano sob o domínio da Floresta Ombrofila Mista e Campos Sulinos. Avalia e propõem o conjunto de "áreas naturais protegidas" quanto a sua distribuição territorial, os seus entornos, correlacionando o contexto político, econômico e ambiental no atendimento da sociedade nas diferentes regiões da cidade. O planejamento de Curitiba, recebeu incremento na taxa de crescimento populacional, de 2,6% ao ano na década de 1990, e entre 2000 a 2010 o indicie de 10,05%. Diante destas demandas e para verificar as lacunas geográficas de áreas de conservação em seu planejamento territorial, foram levantadas as imagens em meio digital de temas como: os remanescentes vegetacionais atuais, o relevo, os períodos na criação de unidades de conservação municipais, as suas localizações e limites por bairros, que subsidiaram os mapas conceituais do "Crescimento e Distribuição Demográfico em relação a Criação de Parques e Bosques Públicos", conjunto de quatro mapas distintos organizados pelas décadas de 1980, 1990, 2000 e 2010, a estes, foram acrescidos as informações da densidade e riqueza populacional, denominando-o de "Mapa da Distribuição de Unidades de Conservação e Renda por Bairros de Curitiba". Os indicadores ambientais e econômicos analisados demonstram a tendência do município em assistir a região norte, a mais rica, com a criação e implantação de unidades de conservação, como de outros equipamentos públicos, preterindo a região sul que possui os maiores remanescentes naturais, e a maior concentração e tendência de crescimento populacional. Os dados oficiais levantados do Sistema de Unidades de Conservação de Curitiba apresentam 22 (vinte e dois) Parques Municipais, que correspondem a 1901 hectares, 01 Jardim Botânico Municipal com 19,3 ha, 16 Bosques de Lazer com 75,2 ha, 02 Bosques de Conservação com 8,4 ha, 15 Reservas Particulares de Proteção Natural Municipal (RPPNM) com 12 ha; outras áreas de lazer, como praças e jardinetes que erroneamente são inclusas como categorias de manejo, representam 379 ha, ou seja, áreas que não exercem a função de conservação da diversidade biológica são expressivas. O estabelecimento do Refugio de Vida Silvestre da Foz do Barigui - Iguacu, incrementa um acréscimo de 41,5% a mais em relação ao total de UC de proteção integral. Esta área protegida, de manejo indireto, se constitui na maior área de conservação restritiva da historia do município, como também a maior nacionalmente em área urbana desta categoria. Na região sul de Curitiba e nos municípios limítrofes, os remanescentes vegetacionias contínuos e próximos aos rios Barigui, Iguaçu e Mauricio, apresentam a criação dos "Refúgios de Vida Silvestre Metropolitano" no intuito de resguardar recursos hídricos, ecossistemas e serviços ambientais numa área de 827 hectares em Curitiba, 603 ha em Fazenda Rio Grande e 334 ha no município de Araucária formam um corredor ecológico e um mosaico metropolitano de conservação. Estas áreas, quando comparadas aos 1993 hectares de Parques e Bosques de Curitiba, equivalem a 88,5% de novas áreas de manejo integral, e 74,6% do total geral no Sistema Municipal de Curitiba atual. Sendo que, outras unidades de conservação poderão ser interligadas, como: parques municipais, a APA, e RPPNs. Desta forma, melhorando a distribuição de áreas no sistema de conservação na região mais pobre de Curitiba. Destaca-se a necessidade de adequação das categorias de conservação, em acordo com as diretrizes federais da Lei 9.9850\00.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This work analyzes and suggest instruments for Curitiba's Protected Areas System, which is located under the Mixed Ombrophilous Forest phytoecological domain that is integrally situated on urban environment. In a way to measure its environmental services provided by these "municipal protected areas", some aspects as territorial distribution, surroundings connections, political context, legal guidelines, social benefits and environmental context were analyzed to understand its benefits for Curitiba's community within its administration regions. During 1990's Curitiba's, average population growth rate was 2.6% per year, and between 2000 to 2010 was a total of 10.05%, incrementing new rates in its urban planning system. In front of these demands and on an intention to verify spatial conservation gaps, it was analyzed digital images from themes such as current vegetation remnants, topographic relief, locations and boundaries, districts and neighborhoods. All together generate conceptual maps of the relationship between "Population Growth and Distribution within the Creation of Public Parks and Forests", which were plotted in four separate maps organized in decades of 1980, 1990, 2000 and 2010. These four maps together with population density and wealth generated the map of "Distribution of Protected Areas and Curitiba's Income per Neighborhoods". These Environmental and economic indicators analyzed showed a municipal tendency to assist wealthier northern regions with creation of natural protected areas and public facilities besides from southern regions, which holds most vegetation remnants, greater population density and trend in population growth. According to Curitiba's protected areas data system, the city has 22 (twenty two) natural city parks, corresponding to 19,101,083 m² or 191 hectares; 01 (one) municipal botanical garden with 278,000 m²; 16 (sixteen) leisure green spaces with 752.822m² (75.2 ha); 02 (two) conservation areas with 84.181 m² (8,4 ha); 15 (fifteen) municipal private natural protect areas (RPPNM) with 120,629 m² (12 ha); 1034 (one thousand and thirty-four) other recreational areas, including squares and gardens that wrongly are included as a conservation category represent 3,792,094 m² (379 ha), in other words, areas that don't have biodiversity conservation function are the most expressive ones. Rates of green areas comprehend the absence of succession vegetation classes, where official value of 3,375,898.57 m² of forest regions, divided by 1,828,092 people, results on 51.5 m² of trees per inhabitant. It should be subtracted distortions such as inclusion of lakes, gardens, and sand and lawn courts. In addition, the Passauna Protected Area, which contains part from another municipality, overlaps areas of Iguacu Municipal Park. On a way to insure conservation practices and to deliver southern region with its highest population density it is proposed a creation of the Barigui and Iguacu Rivers Mouth Wildlife Refuge, a area with over 800 hectares, which forms an ecological corridor and establish a conservation mosaic (city parks, wildlife refuge, a protected area - APA, and future municipal private natural protect areas - RPPNs). Thus, the southern region of the city shall belong as important as northern region on the protected area municipal system, collaborating on helping to safeguard strategic water resources, ecosystems at the Mixed Ombrophilous Forest and the provision of environmental services to their communities.pt_BR
dc.format.extent188 f. : il. (algumas color.), mapas, tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectÁreas de conservação de recursos naturais - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectComunidades vegetais - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectPolítica ambiental - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectConservação da natureza - Curitiba (PR)pt_BR
dc.titleAnálise da distribuição das unidades de conservação do Município de Curitiba - PRpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record