Show simple item record

dc.contributor.authorGonçalves, Juliana Bertolinpt_BR
dc.contributor.otherMazza, Verônica de Azevedo, 1962-pt_BR
dc.contributor.otherRigon, Silvia do Amaralpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2018-01-03T09:47:19Z
dc.date.available2018-01-03T09:47:19Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/41891
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Verônica de Azevedo Mazzapt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profª Drª Silvia do Amaral Rigonpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 08/12/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 140-156pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática profissional de enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa que teve por objetivo construir uma matriz de análise de vulnerabilidades individuais, sociais e programáticas para os agravos nutricionais de crianças menores de dois anos, na perspectiva de nutricionistas de Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) do município de Curitiba. Metodologia: o período de coleta dos dados do estudo foi de março a julho de 2015. Utilizaram-se duas técnicas para obtenção das informações: realização de entrevistas com 21 profissionais e um grupo focal com nove participantes. A organização dos conteúdos das entrevistas ocorreu a partir de classes IRAMUTEQ, software livre desenvolvido para análise multidimensio fonranl edceid ates xptoeslo. Mediante a interpretação das classes, seis categorias empíricas foram delimitadas, adotando-se como método de análise a hermenêutica. A pesquisa foi aprovada por Comitê de Ética em Pesquisa e seguiu os critérios dos Guidelines Consolidated Criteria for Reporting Qualitative Research (COREQ). Resultados: após a análise do material obtiveram-se as seguintes categorias empíricas: A mãe e a família: do potencial do cuidado aos elementos de vulnerabilidade para agravos nutricionais; Os agravos nutricionais de menores de dois anos na rotina do cuidado em saúde; Vulnerabilidades e potencialidades do uso da fórmula infantil; A atenção e assistência nutricional no âmbito do SUS; A fragilidade da rede de Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito do SUS; O trabalho na Atenção Primária à Saúde: limites e possibilidades e o desafio da interdisciplinaridade. Com o material estruturado, a partir das categorias empíricas, foi possível identificar os processos de determinação dos agravos e, posteriormente, realizar a construção da matriz considerando o marco taesó rcicoon addiçoõteasd om. Natae drnimase, nas ãcoo innddiçivãiod ubailo olóbgtiicvear adma -sceri acnomçao eco masp odnifeicnuteldsa ddae sm aptarirza: organização do cuidado alimentar da criança; na dimensão social: Fragilidade para o acesso à cidadania e a direitos e a fragilidade da rede de apoio social; na dimensão programática: Dificuldade na operacionalização do modelo de atenção à saúde. Concluiu-se que o conceito de vulnerabilidade aplicado à prática em saúde permite uma análise crítica da complexidade dos agravos em menores de dois anos. A aplicação deste tipo de análise permite a visualização de desafios presentes no atual modelo assistencial para a superação de ações curativistas e emergenciais, assim como também indica elementos externos ao setor saúde que interferem na determinação da saúde e que também precisam ser considerados para o atendimento das necessidades reais de indivíduos e comunidades. Finalmente, a descrição dos elementos de vulnerabilidade para agravos nutricionais em menores de dois anos trouxe, ainda, a possibilidade de debater a condição da criança como ser social de direitos, sobretudo no que se refere à dependência de cuidados e ao momento cronológico que esta vivencia, o qual se constitui no principal momento do curso da vida, com o poder de comprometer a saúde no presente e no futuro, situação que coloca este público infantil como uma prioridade no contexto das políticas públicas. Palavras-chave: Nutrição do lactente. Vulnerabilidade em saúde. Alimentação da criança.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This is a qualitative research that aimed to build an analysis matrix of individual, social and programmatic vulnerability to nutritional deficiencies in children under two years in view of Nuclei of nutritionists to Support Health (NASFs ) the city of Curitiba. Methodology: the collection period of the study data was from March to July 2015. We used two techniques to obtain information: interviews with 21 professionals and a focus group with nine participants. The organization of the contents of the interviews took place from classes provided by IRAMUTEQ, free software developed for multidimensional analysis of texts. Through the interpretation of classes six empirical categories were defined, adopting as analytical method hermeneutics. The study was approved by the Research Ethics Committee and followed the criteria of the Guidelines Consolidated Criteria for Reporting Qualitative Research (COREQ). Results: After analysis of the material yielded the following empirical categories: The mother and family: care to potential vulnerability factors for nutritional deficiencies; Nutritional disorders in children under two years in routine health care; Vulnerabilities and potential use of infant formula; The care and nutritional assistance under the SUS; The fragility of the Food Security and Nutrition Network in the SUS; The work in primary health care: limits and possibilities and the challenge of interdisciplinarity. With the structured material, from empirical categories, it was possible to identify the processes of determining the diseases and subsequently carry out the construction of the matrix considering the theoretical framework adopted. In the individual dimension were obtained as matrix components: maternal conditions, the child's biological condition and the difficulties in organization of child nursing care; the social dimension: Fragility for access to citizenship and the rights and the fragility of the social support network; the programmatic dimension: Difficulty in the operation of the health care model. It was concluded that the vulnerability concept applied to health in practice allows a critical analysis of the complexity of diseases in children under two years. The application of this type of analysis allows the visualization of challenges present in the current care model for overcoming curativistas and emergency actions, as well as indicates elements external to the health sector that interfere in determining the health and which also need to be considered to meet the real needs of individuals and communities. Finally, the description of the vulnerability factors for nutritional deficiencies in children under two years has also the opportunity to discuss the child's condition as a social rights, particularly with regard to addiction care and the chronological time that experiences which is the main point in the course of life, with the power to compromise the health now and in the future, a situation that puts this young audience as a priority in the context of public policy. Keywords: infant nutrition. Health vulnerability. Infant feeding.pt_BR
dc.format.extent164f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectCrianças - Nutriçãopt_BR
dc.subjectLactentes - Nutriçãopt_BR
dc.subjectSaude - Aspectos sociaispt_BR
dc.titleVulnerabilidade da criança para agravos nutricionais na perspectiva dos nutricionistaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record