Show simple item record

dc.contributor.authorAlves, Alan Ripollpt_BR
dc.contributor.otherSampaio, Carlos Alberto Ciocept_BR
dc.contributor.otherLima, Cristina de Araújo, 1955-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimentopt_BR
dc.date.accessioned2018-04-12T20:00:45Z
dc.date.available2018-04-12T20:00:45Z
dc.date.issued2018-04-12T17:00:29Zpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/41642
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Carlos Alberto Cioce Sampaiopt_BR
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Cristina de Araújo Limapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduaçao em Meio Ambiente e Desenvolvimento. Defesa: Curitiba, 20/11/2014pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta tese efetuou um resgate do processo iniciado com a imigração polonesa no Estado do Paraná e que culminaria com a permanência da casa de araucária como um dos remanescentes das inter-relações entre o meio ambiente e a arquitetura, no âmbito da manifestação histórico-cultural do agricultor familiar. Questionaram-se, nesse sentido, as possíveis mudanças ocorridas a partir das construções originadas desse período e a organização adquirida pela propriedade rural em decorrência da expansão do espaço urbano, bem como de outras interferências dele oriundas. O corpus do trabalho foi estruturado dentro de um recorte cronológico que se iniciaria em 1871 e alcançaria os dias atuais, com ocorrências levantadas em 12 locais, cujas origens estariam vinculadas a colônias com imigrantes poloneses, localizadas em quatro municípios da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Para tal investigação, fez-se uso de método analítico-histórico, de caráter exploratório e natureza qualitativa, assumindo, como instrumentos de pesquisa, a entrevista, a fotografia, o desenho e a representação esquemática. Assentada nos princípios da interdisciplinaridade, a revisão teórica adotada sustentou o pressuposto de que a arquitetura popular, em seus conceitos básicos, presumia a interação entre o ambiente artificialmente criado e o meio a ele externo, como se o primeiro fosse uma extensão do segundo, e vice-versa. Partiu-se, portanto, da ideia de que, para se compreender uma construção, seria necessário interpretar a sua funcionalidade dentro de um contexto, considerando desde os elementos atuais presentes na mesma até aqueles que fossem antecessores a ela. Entre os locais analisados, esse processo se tornaria claro por uma relação de identidade entre o descendente de imigrantes poloneses e os elementos que compusessem o seu universo de vivência, fazendo emergir, por um lado, a manifestação de eventos como nostalgia, tradicionalismo e religiosidade e, por outro, um cenário de descaracterização nas colônias estudadas, em grande parte devido à influência exercida pelos centros urbanos, com o crescimento da atividade industrial, da especulação imobiliária e da facilidade de acesso. Considerando tanto os aspectos materiais quanto imateriais da construção em madeira na formação da paisagem, o papel por ela desempenhado no estabelecimento de moradias, na participação identitária do agricultor e no exercício de atividades laborais, os resultados obtidos convergiram para o fato de que, em três das 12 colônias inicialmente consideradas na pesquisa, foram encontradas propriedades rurais que representavam uma dinâmica morfofuncional a partir dos seus componentes, caracterizando-se pela geração de inter-relações entre a casa de araucária e outras construções em madeira, no espaço tipicamente destinado à agricultura de base familiar. Tal constatação permitiria afirmar que a participação identitária do imigrante polonês havia transpassado várias décadas em meio a profundas transformações na ambiência rural, mostrando-se resistente por intermédio da própria agricultura, que teria sido por séculos a base produtiva da sociedade polonesa. O exame desse percurso, por sua vez, forneceria valiosos subsídios para a compreensão das mudanças históricas, culturais, políticas e socioeconômicas que contribuíram para consolidar o Paraná do presente. Palavras-chave: Arquitetura de imigrantes poloneses. Araucária. Agricultor familiar. Organização da propriedade rural. Dinâmica morfofuncional.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This thesis recovered the process initiated with the Polish immigration to the State of Paraná, which would lead the araucaria wooden house to becoming a reminiscent of the interrelations between environment and architecture, in the scope of the historical-cultural expression of the elementary farmer. To that purpose, it inquired into the changes brought about by the constructions completed along this period and the organization achieved by the rural property as a consequence of the expansion in the urban space, and of further interferences. The working corpus followed a chronological timeline that had been started in 1871 and reached current days, with data raised in 12 locations in four municipalities of the Metropolitan Area of Curitiba (RMC), whose origins were linked to colonies with Polish immigrants. To achieve this purpose, the research used the analytical historical methodology in its exploratory character and qualitative nature, by adopting, as a procedure, the interview, the photography, the drawing and the schematic representation. Based on the principles of interdisciplinarity, the theoretical review sustained the presupposition that the popular architecture, in its basic concepts, would presume the interaction between the environment artificially created and the environment external to it, as though the first would be an extension of the second, and vice-versa. The departing point, therefore, was the idea that in order to understand a particular type of construction, it was necessary to be able to interpret its functionality within a context, by considering either of the elements pertaining to it, the current and the previous. Among the places analyzed, this process was to become clear by a relation of identity between the descendent of Polish immigrants and the elements that would compose their universe of living, thus causing to emerge, on one hand, the manifestation of events such as nostalgia, traditionalism and religiosity and, on the other, a scenario of undoing in the characterization of the studied colonies, to a greater extent as a consequence of the rules imposed by the urban centers, with the growth of industrial activity, real state speculation and increased access. By considering both the material and the immaterial aspects of the wooden construction in the formation of the landscape, the role played by it in the settlement of homes, in the identitary participation of the elementary farmer and in the handling of labour activities, the results obtained suggested that in three of the 12 colonies initially considered in the research, rural properties were found to represent a morphofunctional dynamics based on their components, so characterized by the generation of interrelationships between the araucaria built house and other wooden built units, in the space typically destined to the family based agriculture. Such perception would allow for the statement that the identitary participation of the Polish immigrant had gone through various decades amid profound transformations in the rural ambience, thus showing resistance through the agriculture itself, which had been for centuries the productive basis of the Polish society. The exam of such a course would, in its turn, provide valuable indicators for the comprehension of the historical, cultural, political and socioeconomic changes that contributed to consolidate the Paraná of the present. Keywords: Architecture of Polish immigrants. Araucaria. Elementary farmer. Organization of the rural property. Morphofunctional dynamics.pt_BR
dc.format.extent364 p. : il. (algumas color.), maps., tabs. ; 31 cm.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiências Ambientaispt_BR
dc.subjectImigração polonesa - Paranápt_BR
dc.subjectPropriedade ruralpt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.titleMeio ambiente e arquitetura : a participação identitária do agricultor familiar no contexto da imigração polonesa, na Região Metropolitana de Curitibapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record