Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Sidney Nilton de, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorBrooks, Silmalila Remediospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.date.accessioned2020-05-29T18:58:10Z
dc.date.available2020-05-29T18:58:10Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/41246
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Sidney Nilton de Oliveirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 17/04/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 129-143pt_BR
dc.description.abstractResumo: A violência é um fenômeno presente nas sociedades humanas e não pertence a uma única cultura, classe social ou econômica. A presente pesquisa bibliográfica tem por objetivo oferecer um panorama conceitual e uma revisão de literatura mediática que permita analisar a violência na sala de aula à luz da Psicanálise e da Educação para a Paz. As pesquisas consultadas e a multiplicidade de notícias relacionadas à violência na sala de aula referidas na mídia indicam que a violência é um fenômeno presente nas salas de aula do Brasil, como também na América Latina e Europa. Na sala de aula podem ocorrer três tipos diferentes de violência: a violência do professor contra o aluno, a violência do aluno contra o professor e a violência entre alunos (que tem sua principal representação no bullying). As contribuições da Psicanálise e da Educação para a Paz fornecem teorias que podem auxiliar na compreensão da violência na sala de aula. Os diferentes autores destas duas linhas teóricas concordam em que violência não é sinônimo de agressividade. A agressividade é constitutiva do ser humano, necessária para seu desenvolvimento físico, intelectual e para sua sobrevivência. De forma contrária, a violência não e natural, é o uso da agressividade com fins destrutivos, é o desrespeito e a negação do outro. A violência tem um componente biológico, mas é principalmente aprendida no contexto em que esteja inserido o ser humano. Todos os indivíduos que interagem na sala de aula merecem respeito, tolerância e compreensão, tanto professores quanto alunos. Nenhuma circunstância justifica o uso da violência. A sala de aula é um lugar onde crianças e adolescentes passam um tempo considerável, e muitas das coisas que acontecem nessa etapa escolar são lembradas durante toda a vida. Para prevenir as manifestações de violência dentro da sala de aula é preciso formar professores com técnicas e conhecimentos adequados para enfrentar esta problemática, assim como fomentar uma responsabilidade conjunta entre família e a escola. Uma educação que favoreça o respeito, a tolerância, o diálogo e a resolução pacífica de conflitos permitiria atingir o objetivo de reduzir a violência dentro da sala de aula. Palavras-Chave: Violência na sala de aula, Violência, Violência escolar, Educação, Psicanálise, Educação para a Paz, Bullying.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Violence is a phenomenon present in human societies and does not belong to a single culture or socioeconomic class. The aim of this bibliographical research is to provide an conceptual overview and a review of several media sources that would allow analyzing violence in the classroom from the perspective of Psychoanalysis and Peace Education. The publications reviewed and the wealth of news related to violence in the classroom reported in the media indicates that violence is a phenomenon present in Brazilian classrooms, as well as in Latin America and Europe. In the classroom may occur three different types of violence: the violence of the teacher against the student, the violence of the student against the teacher and violence among students (bullying being its main representation). The contributions from Psychoanalysis and Peace Education provide a theoretical background that could help understanding the violence in the classroom. The different authors of these two theories agree that violence is not synonymous with aggressiveness. Aggression is natural to the human beings, and it's necessary for their physical and intellectual development, as well for their survival. On the other hand, violence is not natural, is the use of aggressiveness with destructive purposes, it is the disrespect and denial of the other. Violence has a biological component, but it is mainly learned in the environment where the individual is inserted. All the people interacting in the classroom deserve respect, tolerance and understanding, teachers and students alike. No circumstances justify the use of violence. The classroom is a place where children and adolescents spend a considerable amount of time, and many of the things that happen in this stage are remembered for a lifetime. To prevent occurrences of violence in the classroom is essential to appropriately train teachers with skills and knowledge to confront this problem, and is also important to promote a shared responsibility between family and school. An education that encourages respect, tolerance, dialogue and peaceful resolution of conflicts could achieve the goal of reducing violence in the classroom. Keywords: Violence in the classroom, Violence, Scholar violence, Education, Psychoanalysis, Peace Education, Bullying.pt_BR
dc.format.extent143 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.subjectPsicanálise e educaçãopt_BR
dc.subjectEscolas - Violenciapt_BR
dc.subjectConstrução da pazpt_BR
dc.titleViolência na sala de aula à luz da psicanálise e da educação para a pazpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record