Show simple item record

dc.contributor.advisorCavallet, Valdo Jose, 1954-pt_BR
dc.contributor.authorLuz, Adriana Augusta Benigno dos Santospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Produção Vegetalpt_BR
dc.date.accessioned2021-03-17T17:30:52Z
dc.date.available2021-03-17T17:30:52Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/41173
dc.descriptionOrientador : Valdo José Cavalletpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Agráriaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçao: Produçao Vegetalpt_BR
dc.description.abstractResumo: Este trabalho teve o intuito de desenvolver uma metodologia que integrasse a disciplina de Geometria Descritiva, ministrada para alunos do primeiro período do curso de Agronomia, da Universidade Federal do Paraná, com a realidade de suas práticas profissionais, criando uma articulação entre formação profissional e formação acadêmica. Firma-se a compreensão da necessidade de reintroduzir em nossas universidades o princípio de que toda a morfogênese do conhecimento tem algo a ver com a experiência criativa e compartilhada. Um trabalho possível de construção coletiva, de conhecimentos e atitudes, delineou-se de modo desafiador, levando à criação de uma metodologia que propiciasse o desenvolvimento de trabalhos em que a teoria e a prática caminhassem juntas e não somente se limitassem a problemas resolvidos em sala de aula, integrando disciplinas curriculares do ciclo básico com as do profissionalizante. A ausência dessa dimensão torna a aprendizagem um processo meramente instrucional. Com o propósito de criar possibilidades reais, inseridas nos contextos individuais de cada um dos alunos, adotou-se uma tomada de posição no que concerne à metodologia do ensino, diferente da didática tradicional do método único. Utilizou-se um enfoque interdisciplinar, no intuito de superar o pensar fragmentado e simplista da realidade, passando a enxergá-la através de suas múltiplas representações e complexidades. Com isso, o conhecimento historicamente construído é recuperado e colocado a serviço de uma reflexão global sobre mundo, sociedade e prática social, na constante busca do entendimento da realidade. Esta práxis se baseia no método dialético-crítico, em uma concepção de homem e de conhecimento, no qual se entende o homem como um ser ativo e de relações e o conhecimento construído pelo sujeito na sua relação com os outros e com o mundo. Essa postura está diretamente relacionada à aprendizagem, ou o que hoje se estabelece como aprendizagem autêntica: aquela que supõe reconstrução e cidadania. Reconstrução aponta para a maneira crítica de manejar o conhecimento e cidadania para a necessidade de saber o que fazer com o conhecimento. Neste contexto, a geometria descritiva é apresentada como um instrumento de percepção e compreensão da realidade, do mundo visuoespacial e das representações, sendo utilizada como uma ferramenta a serviço da construção do conhecimento individual e coletivo dos futuros engenheiros agrônomos. Isto posto, comprova-se a mudança do quadro crítico apresentado na disciplina de geometria descritiva ofertada para o curso de Agronomia, redefinindo, assim, sua importância para a prática da profissão agronômica. A partir do entendimento de que o desempenho democrático e criativo implica diretamente na redefinição do papel do ensino universitário na formação de um novo modelo profissional, reafirmam-se posições que objetivam manter vivo o questionamento sobre o educador que se educa e que educa, a partir do compromisso assumido com a sociedade e com a realidade histórica em que vive, formador de profissionais cidadãos e consciente do seu papel reflexivo na sociedade atual e futura. Palavras-chave: Metodologia dialética, Geometria descritiva, Agronomia, Prática interdisciplinar.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This exertion has been designed to develop a methodology that could integrate the Descriptive Geometry Discipline, instructed for first grade the students of the agronomy course, of Universidade Federal do Paraná, with the realness of its professional practices, creating a link between a professional formation and an academic formation. It settles the comprehension of the necessity to reintroduce in our universities the principle that all the morphogenesis of the knowledge has something in common with the creative and shared experience. A possible exertion of collective construction, of knowledge and attitudes, outlined in a challenged way, heading to the creation of a methodology that could propitiate the development of exertions where the theory and practice could walk together and not only limited itself to solved problems in classroom, integrating curriculum disciplines of the basic cycle with the professionalizing ones. The absence of this dimension turns the apprenticeship into a process simply instructional. With the purpose to create real possibilities, inserted in the individual contexts of each one of the students, it has been adopted a position concerning the teaching methodology, different from the traditional didactics of the unique method. It has been used an inter discipline focus, designed to overcome the fragmented and simple thinking of the reality, starting discerning through its multiples representations and complexities. With this, the knowledge historically built is recovered and set at service of a global reflection about the world, society and social practice, in the persistent searching of the understanding of the reality. This pràxis is based in the dialect-critic method, in a conception of man and knowledge, where it understands the man as an active being and of relations and the knowledge built by the subject in its relations with the others and the world. This posture is directly linked to the apprenticeship, or what today is taken as authentic apprenticeship: the one that suppose reconstruction and citizenship. Reconstruction points to the critical way to handle the knowledge and citizenship for the need of knowing what to do with the knowledge. In this context, the descriptive geometry is presented as an instrument of perception and comprehension of the reality, of the "sight spatial" world and the representations, being used as a tool serving to build the individual and collective knowledge of the future agronomy engineers. Therefore, it verifies the changing of the critic frame presented in the Descriptive Geometry Discipline offered for the Agronomy course, redefining, so, its importance for the practice of the Agronomical profession. From the understanding that the democratic and creative performance involves directly in the re definition of the university teaching role in the formation of a new Professional model, reaffirms positions that aims keeping alive the questioning about the educator that educates itself and that educates the one that educates, from this commitment assumed with the society and with the historical reality where it lives, shaper of professional citizens and conscious of its reflexive role in the actual and future society. Key words: Dialectic methodology, Descriptive Geometry, Agronomy, Inter discipline practice.pt_BR
dc.format.extentxiii, 140f. : il. algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectGeometria descritiva - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectEngenheiros agrônomos - Formaçãopt_BR
dc.subjectFormação profissionalpt_BR
dc.titleA (re)significação da geometria descritiva na formação do engenheiro agrônomopt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record