Show simple item record

dc.contributor.advisorWarpechowski, Marson Bruck
dc.contributor.authorOliveira Júnior, Juahil Martins de
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
dc.date.accessioned2015-12-08T17:17:02Z
dc.date.available2015-12-08T17:17:02Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/40533
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Marson Bruck Warpechowski
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias. Defesa: Curitiba, 25/05/2015
dc.descriptionInclui referências : f.53-54
dc.description.abstractResumo: A administração das dietas contendo indicador para ensaios de metabolismo deve ser contínua, já que no momento de coleta do material experimental este deve ser realizado quando a ingestão e excreção da concentração do indicador estiverem constantes, ou seja, em equilíbrio dinâmico. Entretanto, a maioria dos trabalhos de digestibilidade apenas salienta o período de adaptação às rações experimentais, ou seja, a discussão sobre a necessidade exata do período de adaptação para cada animal e as variáveis que podem afetar o início do equilíbrio dinâmico na passagem do indicador é pouco discutida. O Capítulo 2 deste trabalho é uma revisão para um melhor entendimento de ensaios de passagem e/ou metabolismo, sendo subdividido nas principais medidas da passagem da digesta e curvas de excreção do indicador, principais indicadores, efeito da idade dos animais e outros fatores que podem afetar a passagem da digesta em suínos. Neste contexto, o objetivo do Capítulo 3 foi avaliar a determinação do equilíbrio dinâmico na passagem do indicador com leitões em diferentes idades e verificar a possibilidade de predição do início do equilíbrio dinâmico em ensaios de digestibilidade com leitões. O Capítulo 4 consiste em um ensaio de digestibilidade com repetição no tempo, cuja as diferenças na concentração de cromo entre as fases foram utilizadas para a determinação do início do equilíbrio dinâmico. No Capítulo 3 foram utilizados dados de 3 experimentos. No experimento 1 foram utilizados 12 leitões machos castrados com peso médio inicial de 7,52 ± 0,81 alojados individualmente em gaiolas metabólicas reguláveis. Nos experimentos 2 e 3 foram utilizados 48 leitões machos castrados (24 animais em cada experimento), desmamados com peso vivo médio inicial de 7,03 ± 0,79 kg (Experimento 2) e 7,42 ± 0,43 (Experimento 3), alojados em gaiolas metabólicas individuais de tamanho ajustável. A determinação do início do equilíbrio dinâmico para cada animal foi realizada de duas maneiras, a primeira foi pelo intervalo de confiança (IC; alfa=5%), determinando-se o momento quando a diferença na concentração de cromo nas fezes entre os períodos de coleta foi menor que o IC obtido. A segunda foi determinada pelo ajuste de função sigmoide aos dados de excreção de Cromo acumulada (% do ingerido) como variável dependente e os dados de tempo em horas como variável independente. O início do equilíbrio dinâmico foi determinado considerando-se o tempo de retenção de 50% na passagem do indicador. Para a avaliação de exatidão e precisão da metodologia proposta para determinação do início do equilíbrio dinâmico, os dados das duas metodologias foram submetidos à regressão linear, avaliando-se o coeficiente de determinação, o intercepto e a inclinação. Posteriormente foi realizada metanálise com os dados dos 3 experimentos, sendo considerada como variável dependente o tempo de início do equilíbrio dinâmico. As variáveis da taxa de consumo de energia metabolizável e o comportamento de consumo alimentar podem ser utilizados para a estimativa de início do equilíbrio dinâmico na passagem do indicador em ensaios de metabolismo com leitões. Palavras chave: Equilíbrio dinâmico do indicador, passagem da digesta, leitões.
dc.description.abstractAbstract: Administration of diets containing indicator for metabolic tests should be continuous and when collection of the experimental material should be performed when this intake and excretion of the marker concentration are constant, namely, in marker steady state. However, most of digestibility work only highlights the adaptation period to the experimental diets, but the discussion about the exact need of the adaptation period for each animal and the variables that can affect the onset of marker steady state in passage of digest is little discussed. Chapter 2 of this paper is a review for a better understanding of passing tests and/or metabolism, being subdivided into the main measures the passage of digest and excretion curves, main indicators of animal age effect and other factors that may affect the passage of digesta in pigs. In this context, the aim of Chapter 3 was to evaluate the determination of marker steady state in pigs at different ages and verify the ability to predict the marker steady state in metabolic tests. Chapter 4 consists of a digestibility assay with repetition over time, which differences in concentration between the chromium phase were used for determining the beginning of the marker steady state. In Chapter 3 we used data of 3 experiments. In experiment 1 were used 12 barrows with an initial average weight of 7.52 ± 0.81 individually housed in metabolic cages adjustable. In experiments 2 and 3 were used 48 castrated piglets (24 animals in each experiment), weaned with average weight of 7.03 ± 0.79 kg and 7.42 ± 0.43, housed in individual metabolic cages adjustable size. The determination of the marker steady state for each animal was performed in two ways, the first being the confidence interval (CI, alpha = 5%) determining the moment when the difference in the chromium concentration in faeces between periods of collection was less than the IC obtained. The second was determined by sigmoid function setting the accumulated excretion data chrome (% of intake) as the dependent variable and the time data in hours as a independent variable. The beginning of the dynamic balance was calculated based on the 50% retention time in the passage of the marker. To evaluate the accuracy and precision of the proposed methodology for determining the beginning of the marker steady state, the data of the two methodologies were submitted to linear regression, evaluating the coefficient of determination, the intercept and the slope. Subsequently meta-analysis was performed with data from 3 experiments is considered as the dependent variable beginning of the marker steady state. The variables of the consumption rate and metabolizable food intake behavior can be used to predict the beginning of the marker steady state in metabolism tests with piglets. Keywords: Marker steady state, passage rate, piglets.
dc.format.extent58 f. : grafs., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectMedicina veterinária
dc.titleEquilíbrio dinâmico na passagem do indicador em ensaios de digestibilidade com suínos
dc.typeTese


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record