Show simple item record

dc.contributor.advisorDeschamps, Cícero
dc.contributor.authorSpader, Vitor
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Agronomia
dc.date.accessioned2015-11-27T14:27:15Z
dc.date.available2015-11-27T14:27:15Z
dc.date.issued2014
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/40075
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Cícero Deschamps
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Agronomia. Defesa: Curitiba, 15/12/2014
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração: Produção vegetal
dc.description.abstractResumo: A elevação da produtividade da soja requer, dentre vários fatores, a seleção de cultivares adaptadas às condições de ambiente de cada região. Para tanto, torna- se necessário conhecer as características das cultivares e suas interações com o ambiente de cultivo. Os objetivos deste estudo foram: identificar características morfofisiológicas correlacionados com o rendimento de grãos de soja e determinar a distância genética entre cultivares adaptadas e produtivas em ambiente de elevada altitude, na Região Sul do Brasil. Foram avaliadas 12 cultivares de soja, semeadas em 4 densidades, durante as safras 2011/2012 e 2012/2013. Os experimentos foram conduzidos na Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária - FAPA, localizada na latitude 25° 33' S, longitude 51° 29' W e com 1.100 metros de altitude, em Guarapuava, Paraná, Brasil. O delineamento experimental foi blocos ao acaso, com arranjo fatorial 12 x 4 sendo: 12 cultivares de soja e 4 densidades. As cultivares foram agrupadas de acordo com a adaptação por altitude, conforme informações obtidas junto aos respectivos obtentores. No primeiro grupo foram incluídas três cultivares registradas recentemente e atualmente, cultivadas em larga escala na região de elevada altitude no sul do Brasil (BMX Energia RR, BMX Apolo RR e BMX Ativa RR). No segundo, três cultivares com ampla indicação, tanto para a região de alta altitude quanto na de menor altitude no centro-sul do Brasil (BMX Turbo RR, V_Top RR e TMG 7262 RR). No terceiro grupo, duas cultivares que ocupam área significativa na região de menor altitude, desde o sul até o centro do País (BMX Potência RR e BRS 284). Finalmente, no quarto grupo, quatro cultivares que foram muito cultivadas em ambas as regiões até recentemente, porém atualmente ocupam área pouco expressiva (CD 202, BRS 232, BRS 243 RR e BRS 133) foram avaliadas. Plantas de soja com crescimento excessivo, folhas grandes e decumbentes, são mais suscetíveis ao acamamento, diminuem a distribuição da radiação, a fotossíntese líquida e a produção de fotoassimilados, no interior do dossel. Por outro lado, plantas mais compactas, com estatura reduzida, entrenós curtos, hastes e folhas eretas são mais tolerantes ao acamamento. A presença de folhas pequenas, principalmente na parte superior do dossel, permite maior penetração da radiação e dos produtos fitossanitários no interior do dossel, mantendo as folhas viáveis por mais tempo, aumentando a atividade fotossintética e formação de vagens e grãos em todas as partes da planta. O comportamento dos componentes do rendimento e o índice de colheita variam de acordo com os diferentes grupos de cultivares e com a densidade de plantas. Cultivares que toleram o aumento da densidade de plantas, produzem maior número de vagens por área comparado às demais, indicando que o aumento na densidade pode ser uma estratégia para elevar a produtividade de soja, dependendo, das características de cada cultivar. A resposta da soja ao aumento da densidade de plantas varia entre os grupos de cultivares. As cultivares com menor estatura de planta, IAF entre 4,5 e 6,7, com folhas pequenas e eretas, principalmente na parte superior do dossel, apresentam maior tolerância ao acamamento. Estas cultivares respondem positivamente ao aumento da densidade, até valores próximos a 500 mil plantas ha-1, tanto em crescimento como em acúmulo de biomassa e rendimento de grãos. Por outro lado, cultivares com elevada estatura e folhas grandes na parte superior do dossel, apresentam IAF e auto sombreamento excessivos, estiolamento e acamamento das plantas, resultando em menor fotossíntese líquida e afetando negativamente os componentes do rendimento, índice de colheita e rendimento de grãos. A distância genética entre cultivares com características favoráveis à adaptação no ambiente de elevada altitude no sul do Brasil é relativamente ampla. Palavras-chave: Glycine max. (L.) Merrill, cultivares, ambiente, morfologia, fisiologia, produtividade.
dc.description.abstractAbstract: Increasing soybean productivity requires, among other factors, the selection of adapted cultivars to specific environment conditions. Therefore, it becomes necessary to know the cultivar characteristics according to their interactions with the environment. The objectives of this study were to identify morphological and physiological characteristics correlated with the yield of soybean and determine the genetic distance between adapted and productive cultivars in high altitude environment, in Southern Brazil. We evaluated 12 soybean cultivars, seeded with 4 plant densities, during the years 2011/2012 and 2012/2013. The experiments were carried out at the "Fundação Agraria de Pesquisa Agropecuária FAPA", located at latitude 25° 33 'S, longitude 51° 29' W and 1,100 meters of altitude, in Guarapuava, Parana, Brazil. The cultivars were grouped according to the altitude adaptation, according to the breeders information. The first group included three cultivars that have recently registered and which has been grown on large scale in high altitude regions of Southern Brazil (BMX Energia RR, BMX Apolo RR and BMX Ativa RR). The second, three cultivars with broad indication for both high and lower altitude regions in Central Southern Brazil (BMX Turbo RR, V_Top RR and TMG 7262 RR). In the third group, two cultivars wich occupy significant area in the lower altitude region, from the South to the center of the country (BMX Potência RR and BRS 284). Finally, in the fourth group, four cultivars which were largely cultivated until recently, but with lower cultivation area in the last years were evaluated (CD 202, BRS 232, BRS 243 RR and BRS 133). Soybean plants with excessive growth, large leaves and decumbent, are more susceptible to lodging, reduce the radiation distribution, net photosynthesis and plant assimilation within the canopy. On the other hand, more compact plants, with reduced height, short internodes, stems and erect leaves usually show lodging tolerance. Small leaves, especially on top of the canopy, allow greater radiation and pesticides penetration inside the canopy, keeping the leaves functional, improving to the photosynthetic activity and the pods and grain formation, in all parts of the plant. The yield components and harvest index vary according to the different groups of cultivars and plant density. Cultivars which tolerate increased plant density, produce the largest number of pods per area, indicating that the increase in density would be a strategy to consider to increase soybean yield, according to the cultivar characteristics. The soybean response to increased plant density varies between cultivars groups. Cultivars with lower plant height, LAI between 4.5 and 6.7, andwith small and erect leaves, especially in the upper canopy present high lodging tolerance. These cultivars respond positively to increased density until 500 000 plants ha-1 for growth, dry matter accumulation and grain yield. On the other hand, cultivars with high height and big leaves on top of the canopy, present high LAI and shading, etiolation and plant lodging, resulting in lower net photosynthesis and negatively affecting the yield components, harvest index and grain yield. The genetic distance between cultivars with high altitude adaptation in Southern Brazil conditions is relatively wide. Keywords: Glycine max. (L.) Merrill, cultivars, environment, morphology, physiology, productivity.
dc.format.extent100 f. : il., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectAgronomia
dc.titleCaracterísticas de plantas de soja associadas com alta produtividade em condição de elevada altitude
dc.typeTese


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record