Show simple item record

dc.contributor.advisorCunha, Joice Maria da
dc.contributor.authorRedivo, Daiany Darlly Bello
dc.contributor.otherZanoveli, Janaina Menezes
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia
dc.date.accessioned2015-11-10T14:14:49Z
dc.date.available2015-11-10T14:14:49Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/39331
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Joice M. da Cunha
dc.descriptionCo-orientadora : Profª Drª Janaina M. Zanoveli
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa: Curitiba, 09/07/2015
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração
dc.description.abstractResumo: A dor neuropática e a depressão são comorbidades muito comuns em pacientes diabéticos. Como os mecanismos patofisiológicos subjacentes ao diabetes são muito complexos e multifatoriais, os tratamentos disponíveis são apenas sintomáticos e geralmente comprometem o controle glicêmico. Assim, a procura por tratamentos mais efetivos é extremamente urgente. Neste sentido, avaliamos o efeito do tratamento crônico com óleo de peixe (OP), uma fonte de ácidos graxos poliinstaturados ?-3, na alodinia mecânica e no comportamento tipodepressivo em ratos diabéticos induzidos quimicamente por estreptozotocina. Foi observado que os animais diabéticos (DBT), quando comparados aos animais normoglicêmicos (NGL), desenvolveram alodinia mecânica a partir da segunda semana após a indução do quadro diabético, com pico na quarta semana após a diabetização, o qual foi prevenido pelo tratamento com OP (doses de 0,5, 1 e 3 g/Kg). Além disso, animais do grupo DBT apresentaram comportamento do tipodepressivo caracterizado pelo aumento da frequência de imobilidade e redução na frequência de natação e escalada no teste de nado forçado modificado (MFST) na segunda semana após a indução ao diabetes, comportamento que perdurou até a quarta semana após a diabetização. O tratamento com OP (apenas na dose de 3 g/Kg) reduziu a frequência de imobilidade e aumentou a frequência de natação, sem afetar a escalada em animais DBT. Não obstante, foi observado que animais DBT possuem menores níveis de BDNF tanto no hipocampo quanto no córtex pré-frontal quando comparados aos animais controle, diminuição que foi prevenida pelo tratamento com OP. Assim, nosso estudo mostra que o tratamento com OP foi capaz de prevenir o desenvolvimento de alodinia mecânica e os comportamentos do tipo-depressivo em ratos diabéticos, o que pode estar relacionado com sua capacidade de restaurar os níveis de BDNF, visto que o BDNF vem se demonstrando importante na dor e depressão. Palavras-chave: Estreptozotocina, dor, depressão, óleo de peixe, BDNF.
dc.description.abstractAbstract: Neuropathic pain and depression are very common comorbidities in diabetic patients. As the pathophysiological mechanisms are very complex and multifactorial, current treatments are only symptomatic and often worsen the glucose control. Thus, the search for more effective treatments are extremely urgent. In this way, we aimed to investigate the effect of chronic treatment with fish oil (FO), a source of ?-3 polyunsaturated fatty acid, on mechanical allodynia and in depressive-like behaviors in streptozotocin-diabetic rats. It was observed that the diabetic (DBT) animals, when compared to normoglycemic (NGL) animals, developed a significant mechanical allodynia since the second week after diabetes induction, peaking at fourth week which is completlely prevented by FO treatment (0.5, 1 or 3 g/Kg). Moreover, DBT animals showed an increase of immobility frequency and a decrease of swimming and climbing frequencies in modified forced swimming test (MFST) since the second week after diabetes induction, lasting up at the 4th week. FO treatment (only at dose of 3 g/Kg) significantly decreased the immobility frequency and increased the swimming frequency, but did not induce significant changes in the climbing frequency in DBT rats. Moreover, it was observed that DBT animals had significant lower levels of BDNF in both hippocampus and pre frontal cortex when compared to NGL rats, which is completely prevented by FO treatment. In conclusion, our study demonstrates that FO treatment was able to prevent the mechanical allodynia and the depressive-like behaviors in DBT rats, which seems to to be related to its capacity of BDNF levels restoration. Key words: streptozotocin, pain, depression, fish oil, BDNF.
dc.format.extent65f. : il. algumas color., tabs., grafs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectFarmacologia
dc.subjectEstreptozocina
dc.subjectDor
dc.subjectDepressão mental
dc.subjectOleo de peixe
dc.subjectDiabetes
dc.titleEfeito do tratamento com ácido graxo poli-insturado ômega-3 sobre a alodinia mecânica e comportamento do tipo-depressivo associados ao diabetes experimental
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record