Show simple item record

dc.contributor.advisorPereira, Magnus R. Mello (Magnus Roberto de Mello), 1953-
dc.contributor.authorFonseca, Elizabeth Pereira Alves da
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História
dc.date.accessioned2015-10-29T14:14:03Z
dc.date.available2015-10-29T14:14:03Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/39098
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Magnus Roberto de Mello Pereira
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 11/06/2015
dc.descriptionInclui referências : f. 117-126
dc.descriptionLinha de pesquisa: Espaço e sociabilidades
dc.description.abstractResumo: O entremez lusitano era uma pequena peça em um ato amplamente difundida no formato de folhetos cômicos na segunda metade do setecentos. Esta modalidade de teatro cômico popular impresso continha um vasto corpo de personagens podendo variar entre pais conservadores, filhos peraltas, filhas apaixonadas e seus respectivos criados. O eixo de sua abordagem invariavelmente dirigia forte crítica ao modo de vida e ao comportamento de um personagem em particular, o Peralta. O Peralta era o provável representante do homem jovem moderno, um tipo sedutor, liberal e afeito às novas maneiras sociais. Contudo, na perspectiva dos autores anônimos de entremezes, o personagem representava a negativação dos princípios e valores morais conservadores vigentes na comunidade. Com base nestes aspectos, este trabalho tem por objetivo sistematizar uma tipologia, a partir das versões do personagem Peralta, interpretando-as como representações críticas dos hábitos modernos, bem como tentando entender à luz do contexto, as motivações dos autores para reprovar, nos textos teatrais, a conduta do personagem. Consideramos a crítica como um sintoma de crise, crise de valores e princípios que, em certa medida, poderia contribuir para a formação de opinião. Palavras chave: teatro cômico, entremez lusitano, jovem moderno, costumes, crítica.
dc.description.abstractAbstract: The lusitanian Entremez was a small play, in one act, like an interlude, widespread in comic pamphlet form in the second half of the eighteenth century. This popular printed comic theater contained a large range of characters, from conservative parents, peraltas sons, passionate daughters and their servants. The key of his approach invariably addressed strong criticism to the way of life and behavior of a particular character, the Peralta. The Peralta, probably a representative character of the modern young man, has some attributes, like seduction, liberalism and drawn to the conviviality and new social costums. However, from the perspective of anonymous authors, the character was a representation of the decline of the principles and conservative moral values prevailing in the community. Based on these aspects, this paper aims to compose a typology starting from versions of Peralta's character, by perceiving them as critic representations of modern customs, as well as trying to understand, against the background, the authors' reasons to reprove the character's conduct. We consider criticism as a crisis symptom, crisis of values and principles that could contribute to the formation of opinion. Key-words: comic theater, lusitanian Entremez, modern young, costums, criticism.
dc.format.extent128 f. : il. algumas color.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectHistória
dc.titleVersões do "Peralta" no entremez lusitano : o teatro cômico e as representações críticas dos costumes na segunda metade do século XVIII
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record